Técnica dispensa uso de aparelhos elétricos nas restaurações dentárias

Sugerido por Cláudio José

Do Extra

Restauração sem ‘motorzinho’? Conheça a técnica manual contra as cáries

Já imaginou um tratamento para as cáries sem necessidade de anestesia ou daquele famoso e barulhento equipamento conhecido como “motorzinho” do dentista? É o que defende o pesquisador holandês Jo Frencken, um dos maiores divulgadores do Tratamento Restaurador Atraumático (ART). Em janeiro, Frencken vem ao Brasil para participar do 32º Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo, onde apresentará os avanços da técnica.

Além de ser um alívio para quem tem medo do tratamento convencional, evitando a ansiedade que muitas vezes antecede uma simples consulta odontológica, o ART tem como objetivo permitir o combate e a prevenção das cáries mesmo em locais com poucos recursos, já que são utilizados apenas instrumentos manuais.

“O tratamento restaurador atraumático é um conceito baseado em cuidados preventivos (selantes ART) e restauradores (restauração ART). Por não depender de equipamento rotatório, pode ser aplicado nos serviços públicos e particulares, e em situações estratégicas. O ART tem potencial para aumentar o acesso de muitas pessoas que estão atualmente desassistidas aos serviços odontológicos”, explica Jo Frencken.

Após a remoção da cárie com instrumentos manuais, a restauração é feita com um cimento de ionômero de vidro que, segundo o especialista, continua liberando flúor com o passar do tempo, tendo assim ação preventiva. Ainda de acordo com o pesquisador, a técnica é desaconselhada quando há abcesso próximo ao dente cariado, quando a polpa (parte mais interna) do dente está exposta, ou quando a cavidade cariada não é acessível aos instrumentos manuais.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. boca bilionária

    é uma espécie de anti-economia tradicional, não vende máquinas, mas conserva os dentes

    sua estatística não é quanto o setor gira, em bilhões de dólares, mas quantos dentes preveniu e recuperou, quantas bocas, tantas pessoas

    como anti-economia pode usar os dados da economia tradicional e dizer: economizamos, porque não gastamos, tantos bilhões de dólares em máquinas e insumos

    quantas escovas de dentes, quantos km de fio dental?

    e a comida? também tem que ser anti-economia tradicional.

    tem que economizar bilhões em açúcar e gorduras e não gastará tanto em internações hospitalares, economizará mais alguns bilhões para o SUS investir em planejamento verdadeiro das ações e serviços de saúde

    uma boca que vale bilhões…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome