PM do PT da Bahia reedita massacres da PM do PSDB de São Paulo

Jornal GGN – 12 pessoas foram mortas e quatro ficaram feridas em uma ação policial em Salvador (BA). De acordo com a PM, elas eram suspeitas de planejar um assalto a banco. O major Agnaldo Ceita, responsável pelo comando da operação defendeu a ação. “Reagimos de maneira proporcional à agressão injusta que nossos policiais sofreram. Em uma ação em legítima defesa, não há como a gente controlar quantas pessoas serão baleadas.”

Ação da PM deixa 12 mortos em Salvador

Por João Pedro Pitombo

Da Folha de S. Paulo

Polícia afirma que foi recebida a tiros por grupo que planejava arrombar banco; governador defendeu a operação

‘Em uma ação em legítima defesa, não há como a gente controlar quantas pessoas serão baleadas’, afirma major

A uma semana do Carnaval, 12 pessoas foram mortas e 4 ficaram feridas numa ação policial num bairro de classe média baixa de Salvador, na madrugada desta sexta (6).

Segundo a Polícia Militar, elas eram suspeitas de planejar um assalto a uma agência bancária na região e receberam os policiais a tiros.

O tiroteio envolveu cerca de 30 suspeitos, disse polícia. Dos 15 baleados, nove tinham antecedentes criminais, como roubo e tráfico. Dois eram adolescentes –um deles morreu.

De acordo com a polícia, após o Serviço de Inteligência conseguir a informação de que o grupo planejava arrombar um banco, uma equipe foi enviada ao local, uma região de baixada com casas, nas proximidades de um matagal.

A Polícia Militar informou que foram apreendidos 15 revólveres, 13 explosivos em gel, dois coletes à prova de balas, munição e drogas como cocaína, maconha e crack.

Leia também:  Alberto Fraga critica falta de ‘conhecimentos técnicos’ de Moro

Os três suspeitos feridos foram internados no Hospital Geral Roberto Santos. Dois deles estão em estado grave; o outro recebeu alta e foi preso.

Um policial foi atingido na cabeça por um tiro de raspão.

As mortes foram registradas como autos de resistência –quando o suspeito é morto ao reagir à ação da polícia.

A Polícia Civil investiga o caso. Os PMs que participaram da ação foram interrogados e entregaram suas armas.

O major Agnaldo Ceita, responsável pela unidade que comandou a operação, defendeu a ação. “Reagimos de maneira proporcional à agressão injusta que nossos policiais sofreram. Em uma ação em legítima defesa, não há como a gente controlar quantas pessoas serão baleadas.”

Segundo a polícia, os envolvidos tinham relação com uma facção conhecida como CP (Comando da Paz), considerada uma das mais atuantes na periferia de Salvador.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou à imprensa que não há “nenhum indício” de uma atuação fora da lei por parte dos PMs.

“A polícia […] tem que ter a frieza necessária para tomar a atitude certa. E para definir a escolha, muitas vezes, não nos resta muito tempo, são alguns segundos. É igual ao artilheiro quando está de frente para o gol”, justificou.

Questionado se as mortes poderiam afetar a imagem de Salvador às vésperas do Carnaval, o governador negou.

“Se um cidadão de São Paulo quer proteção, ele com certeza não ficará lá. Sairá de lá porque lá é o Estado onde mais se estoura caixa eletrônico. Não vai ser por isso que o paulista, o carioca e o mineiro deixarão de vir [para o Carnaval].”

Leia também:  Secretários estaduais pedem volta do Ministério da Segurança Pública

A Secretaria de Segurança de São Paulo lamentou a “extrema ignorância e grosseria” das declarações do governador e destacou que o índice de homicídios da Bahia é proporcionalmente quatro vezes maior que o de São Paulo.

“Suas débeis declarações desrespeitaram o carinho que os paulistas têm pelos baianos e a importância que o turismo tem para a Bahia”, informou a nota.

A taxa anual de homicídios da Bahia cresceu 68% de 2007 a 2013 –de 3.222 para 5.440 casos–, segundo a Secretaria de Segurança do Estado.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

49 comentários

  1. PM não tem partido, a não ser

    PM não tem partido, a não ser o da bala. No Brasil, só mudam os endereços dos comandos, quartéis e secretarias de segurança. A polícia deve ser demilitarizada, pois serve pra bater e matar, como se estivesse em guerra contra o povo que deveria proteger. Mas vá alguém mexer na sacrossanta ou sacrodiabólica corporação…

    • Agora é tudo igual, antes era

      Agora é tudo igual, antes era só a PM do Alckmin que fez um massacre e genocídio em Pinheirinho sem nenhum morto. 

      Na época, quase na mesma data de Pinheirinho, a PM de Aguinelo Queiroz desceu gás e bocharra numa desinvasão no Distrito Federal. Mas por aqui nem foi tocado no assunto.

       

    • Nadda disto. Em governo do

      Nadda disto. Em governo do PSDB a PM é desse e em de peitsta e aliados a PM não é de ninguém

  2. Caro colega, a PM da Bahia

    Caro colega, a PM da Bahia tem partido, sim! E esse partido é o PSDB, representado politicamente e associativamente pelo Prisco. Temos que começar a pensar na desmilitarização com o desarmamento da PM. Gradativamente podemos chegar numa sociedade mais racional.

    • Aqui na Bahia o lider

      Aqui na Bahia o lider absoluto é um deputado pelo PSDB mas intimamente ligado e é teleguiado por ACM o NETO, ele o Prisco do PSDB (soldado) já foi flagrado em diversas vezes e em ligações em que determina aos seu guiados, para tocar o terror, encapusados tocar fogo em onibus, assassinar moradores de rua, assaltar bancos…. para colocar a população contra o governante. A PM da Bahia está dominada pelo PSDB – DEM, uma lástima. Penso que esta ação em que morreram 12 pessoas (uma tragédia), tenha uma certa intenção de insurgir a população daqui, o pior é que se é verdade isso, está dando certo e o Prisco comemorando junto ao ACM o NETo (seu patrão) e com Imbassay dep. federal do e presidente do PSDB na Bahia

  3. Estava esperando essa

    Estava esperando essa notícia. Felizmente Luis Nassif prova sua independência jornalística(?!?!). Mas como não poderia deixar de ser a manchete vem enviesada: qual massacre fez a PM do PSDB de SP nas operações que fez, teve quantos mortos??

    Publicado, sei que na operação da PM da Bahia foram 12 vítimas (mortos para sempre).

     

     

     

    • O massacre houve, talvez você seja jovem e não lhe contaram

       

      Free Walker,

      O que ocorre fora da Bahia não é desculpa que um governante baiano possa dar para o comportamento da polícia da Bahia.

      Dito isso considero interessante a sua dúvida para relembrar uma história antiga, da época do início dos governos do PSDB ai em São Paulo. De algum modo bandidos foram convencidos a entrar em um ônibus e em seguida foram emboscados pela polícia de São Paulo. Há um filme que conta com detalhes o que teria ocorrido. Não assisti o filme mas já na época do ocorrido eu aventei alguma hipótese semelhante.

      O combate ao crime é um dos grandes problemas que a esquerda tem de enfrentar. Eu já comentei sobre essa questão em um post de Gunter Zibell em que eu dizia que para a esquerda dado o índice de criminalidade existente em São Paulo talvez não fosse interessante ganhar uma eleição para governador. Uma polícia sob o comando da esquerda poderia agir do mesmo modo que uma polícia sob o comando da direita age? Eu creio que não. E talvez, dado o estágio em que nos encontramos, agir como a polícia de direita age seja provavelmente mais eficiente e, portanto, mais injusto, e eleitoralmente mais vantajoso, pois a população ficará mais satisfeita.

      Quando ocorreu o massacre do ônibus ai em São Paulo, eu dizia que o pior não era o massacre em si, que sem dúvida é algo horrível. O pior, dizia eu então, é que quando a população realmente souber como ocorreu o massacre em vez de manifestar repulsa ela manifestará júbilo.

      Como no caso da Bahia, em São Paulo também houve o apoio do governador ao ocorrido. O apoio deveria ser menos explícito. Deveria dizer que haverá averiguações e qualquer indícios de crime por parte de agentes da corporação será combatido com mão de ferro.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH, 07/02/2014

    • Responde aí, Nassif! Já que o

      Responde aí, Nassif! Já que o nosso livre caminhador parece ter aterrisado na semana passada vindo de Marte. Logo, “sem rádio e sem notícias das terras civilizadas”. Só pode. Oh Jesus!

    • Vocês notaram? Não? Pois

      Vocês notaram? Não? Pois releiam o comentário do Free Again, digo, Walker.

      Ela acaba de criar outra categoria de morto: AQUELE MORTO PARA SEMPRE. A partir de hoje emergem os mortos parciais, nem tanto, e que podem a qualquer momento ressuscitarem.

      Esse Free é um danado mesmo!

  4. Cargo não é poder!
    E a

    Cargo não é poder!

    E a Polícia sempre foi força tarefa das elites escravagistas. A corporação nunca foi, nem é republicana. E quando forçada a isso, pela subida de grupos republicanos ao poder oficial, criam-se dentro dela poderes paralelos e reais que a minam. Isso seria impossível se não houvesse a Justiça, cidadela máxima da casa Grande, a dar o apoio, nem sempre tão velado.

  5. Justificavel ou nao esta

    Justificavel ou nao esta açao, ela deve ser julgada pelo poder judiciario que é a instancia correta.

    Essa historia de julgar açao da policia com base no governo do que estado da qual pertença a corporaçao é coisa de gente desonesta do ponto de vista ideologico…

  6. e para os pelegos que adoram

    e para os pelegos que adoram culpar a PM por todo o mal da especie humana, é importante lembrar que todo e qualquer pais ou regime deve e tem forças cuja funçao é resguardar a lei e devido a NATUREZA de sua FUNÇAO estao expostas a incorrer em atos de excesso ( se for este o caso ) como esse.

    e para quem nao sabe ja existe policia civil, e aquela da qual ninguem quer saber e todos acham infinitamente mais corrupta e inutil do que a PM…rs

    • Use um pouco a capacidade analítica.

      Se nesta ação o resultado fosse 5 bandidos mortos e 10 feridos se teria o claro exemplo de uma ação policial-militar contra um bando, porém como a grande maioria foi morta se vê claramente que houve execuções, e isto não é função da polícia.

  7. PM

    Fico imaginando o dilema da PM no combate ao crime.

    Reclamamos todos nós da insegurança que vivemos no dia a dia nas grandes cidades. Chegamos ao ponto de não podermos andar pelas ruas, frequentar estabelecimentos comerciais e nem mesmo sentir segurança dentro de nossas próprias casas . Gritamos por socorro, reclamamos da falta de polícia, de uma ação mais eficaz contra os criminosos. Quando a polícia age, como neste caso contra criminosos, reclamamos e pedimos que ela seja desmilitarizada. Força desproporcional? Comparem o armamento usado pela PM e pelos marginais.

    Sinto que o Estado algemou a polícia, prendeu os cidadãos em suas casas e deixou a criminalidade livre.

    Não tenho qualquer relação com a PM ou outros órgãos de segurança;penso que todo excesso deve ser severamente punido após rigorosa apuração, mas atacar uma corporação, que apesar de todas as diculdades tenta nos proteger, é uma ingratidão sem limite. Não deveríamos politizar a PM, deveríamos juntar forças e lutarmos juntos.

    • Segurança pública o que é

      Se a gente entender que temos direitos a políticas públicas eficientes, eficazes, articuladas, integradas e de qualidade, iremos entender que Seguraça Pública é muito mais, muito mais mesmo, do que polícia nas ruas, matando gente: para se ter segurnça pública é preciso haver distribuição de renda, boas escolas, saúde e transporte públicos de excelência, acesso à produção e ao consumo da diversidade cultural, enfiim, tudo isto.

      A segurança pública é resultante da dinâmica da sociedade. Quanto mais desigual mais insegura.

      A pior resposta do Estado é a matança diária promovida pela polícia – e entre as próprias quadrilhas – é a expresão mais visível, mais explosiva, da miséria política, cultural, social, econômica brasileira e mundial – pois afinal de contas, o sistema que controla as finanças do mundo e define o padrão hegemônico de produção e consumo convive com o grande crime organizado do planeta, sob o comando das máfias, que penetram em todas as instâncias da sociedade, parlamento, Judiciário e policia. 

      O país mais seguro da América, a Costa Rica, não tem polícia militar: http://www.dw.de/pol%C3%ADcia-militar-n%C3%A3o-serve-para-combater-crime-diz-especialista/a-17824918 – curioso, não? A população de Costa Rica equivale a de uma grande metrópole brasileira – mas funciona como microcosmo de uma experiência vitorisa que pode ser replicada. O padrão de enfrentamento que a PM brasileira faz com os cidadãos é indefensável, cruel, injusto, burro, até mesmo criminoso, em muitas e muitas circunstâncias. Neste quesito até parece quem infelizmente, ainda vivemos como nos tempos de Lampião, quando às vezes era dificil distinguir polícia de bandido.

      • Sei quer comparar a Costa

        Sei…rs

        Querer comparar a Costa Rica com a dinamica de sociedades anos luz diferentes dela é demais.

        E o problema nao é a policia ser mlitar ou nao, e sim a policia ser bem paga e BEM TREINADA e sociedade democraticas maduras onde os direitos da sociedade civil  vem acompanhados de DEVERES tambem.

        Sua generalização em definir toda e qualquer morte decorrente de enfrentamento envolvendo a policia e marginais ja deixa claro que isençao no trato do assunto passa longe de suas considerações.

        Para não falar do paraiso que voce cita que somente a partir da conquista dele haveria segurança publica ou politica eficiente neste sentido.

        Lamento informar que as ruas estao cheias de vandalos, assassinos, estupradores vindos de lares onde eles tem acesso a coisas que boa parte da populaçao desse pais sequer pode sonhar

        Se condiçao social transformasse alguem em assassino ou algo assim o sertão nordestino seria mais violento que Ciudad Juarez no Mexico.

        Seu texto nao passa de bla bla bla politicamente ” correto” e pra la de parcial… 

         

        • Polícia treinada para tratar

          Polícia treinada para tratar cidadão como inimigo, polícia que mata ao invés de prender, polícia que se articula com criminosos, polícia subserviente aos poderosos … e por aí vai. O importante é que se faz necessário encontrar outro modo para alcançar-mos segurança pública. ESte da nossa polícia de matar diariamente centenas de pessoas, sem que sejam atacadas as causas da violência não vai resolver.

  8. PM.

    Caso Pinheirinho não tem nada a ver. Em Pinheirinho pessoas foram despejadas a mando do governo de São Paulo, município e conluio com judiciário. Bahia a PM é questionada se agiu de forma violenta em uma ação, nisso ela se aproximaria da PM de São Paulo. Essa é a crítica. Nesse caso o governo Baiano deveria responder a isso com melhor treinamento de seus PMS, assim como melhores salários e discutir a desmilitarização da força.

  9. A PM brasileira é das mais
    A PM brasileira é das mais violentas do mundo. Desde a formação PMS são adestrados a serem perversos. Agem como se vivessem um filme de Hollywood. Jamais a cultura da violência produzirá algum beneficip, sobretudo num pais que continua brutalmente desigual.

      • Opa, André! Vá fazer a

        Opa, André! Vá fazer a estatística nas periferias das grandes cidades brasileiras, quantas pessoas – a maioria pretos e pobres – morrem diariamente nas mãos da polícia. Ou vc não vive no Brasil real?

        • Eu vivo no Brasil e moro no

          Eu vivo no Brasil e moro no extremo da zona leste de Sao Paulo.

          E vejo a toda hora o grau de impunidade que esses tais ” jvoens pretos e pobres ” sao tratados.

          As ruas viraram uma selva, esses tais ” negros e pobres ” fecham a rua que achar que devam para todo tipo de vandalismo, balie funk, manobras de moto.

          A policia como a sociedade civil honesta  e trabalhadora só resta ficar obsrvando esse EXERCITO de vagabundos que os pilantras de esquerda vivem defendendo e OFENDENDO pobres e afrosdescendetes ao fazer desses marginais sinonimo de gente simples.

          Voce e apenas mais um tolo que defende a anarquia generalizada a pretexto de parecer moderninho 

          Esse tipo de bobagens é que nos levou a esse estado de coisa.

          Quer justiça contra excesso?

          E simples

          Defenda a criminalizaçao de excesso e isso NAO TEM LADO AMIGO

          Os tais vagabundos que voce  e os de sua turma vivem defendendo vao muito bem obrigado enquanto voces só acham tempo para falar da policia.

          Da um tempo…rs

  10. O que significa

    O que significa DESMILITARIZAR as PM? Os caras falam sem saber do que falam. são slogans, palavras de ordem, bordões, castilhas da esquerda, sem pé nem cabeça, como é possivel um Pais sem policia bem armada e treinada?

    Todos os grandes paises tem POLICIAS MILITARES, com treinamento militar, Estado Maior e armamento pesado.

    O Chile tem os CARABINEROS, a Espanha tema a GUARDIA CIVIL que apesar do nome é militar, a França de a GENDARMERIE, a Italia tema a GUARDIA DI FINANZE, os EUA tem a NATIONAL GUARD, o Canada pem a REAL POLICIA MONTADA.

    A Policia Civil tem uma função de policia judiciaria e investigativa MAS para ações coletivas é necessaria uma policia uniformizada, armada e treinada militarmente.

    A POLICIA MILITAR DE SÃO PAULO é uma das melhores do mundo, 105.000 homens bem treinados, a Academia de Barro Branco é de excelencia, tem alunos de outros paises. Excessos tem a Policia daqui, de Nova York, do Missouri, da França, é da natureza da função, no fragor da ação não se pode agir com precisão cirurgica.

    Ao pessoalzinho da Esquerda, o Governo Maduro do pais que era a Venezuela AUTORIZOU o Exercito a atirar PARA MATAR em qualquer manifestação de rua contra o Governo. Ai pode, beleza?

    • Desmilitarização.
       

      Está por fora André Araújo. Desmilitarização da PM significa não treinar policiais para a guerra e sim para lidar com a população. Conheço o treinamento da PM é hoje mais duro do que o do exercito, lembrando que no exercito se treina para matar é sua função. Tem que separar o policial do dia a dia, dos grupos de operações especiais, como o Bope. Isso aqui não tem nada haver com lutas ideológicas, Venezuela e companhia. É fato os soldados da PM Brasil a fora recebem “treinamento militar” para lidar com o cidadão. O que isso significa? Durante seu treinamento os soldados São humilhados, são testados seus limites para combater o crime, como se fosse uma guerra, só que no meio disso existem cidadãos e seres humanos desprotegidos. E vamos destacar, o principal culpado são os governos de estado, não os PMS que são desumanizados e jogados nas ruas das cidades Brasil a fora.

       

       

      • Discordo completamente.
        O que

        Discordo completamente.

        O que cria esses casos de excesso policial os famoso pitboy PM

        Não é o treinamento , isso é uma falacia

        O que cria esse comportamento e a mentalidade latina onde quando um sujeito é parte do poder publico ele esta acima da lei.

        Entao o cara nao fica violento por causa do treinamento, ele já é violento, arbitrario e folgado , uma vez policial usa sua condiçao e a completa anuência dos demais policiais para atraves da farda(  nao tem relaçao com a roupa, poderia ser um maio rosa ) humilhar , espancar e eventualmente matar alguem 

        e sim o HOMEM policial que deve ser enquadrado e para isso é necesario criar mecanismo de controle contra esse arbitrio que é estimulado pela impunidade do militar que anda com o carro s/ documento pois sabe que se mostrar a funcional passa em qualquer comando

        Sao esses DETALHES que insuflam no individuo uma sensaçao de onipotencia que os leva ao arbitrio

        Policia deveria estar submetido a demissao por justa causa, nao poderia haver limite de idade para ingressar ,enfim as coisas nao passam pela farde  e nem treinamento , passam pela falta de barreiras eficientes que tornem quem seja policial alguem que cumpra a lei no seu dia a dia.

        Como esperar que um cidadão que nao cumpre a lei na sua rotina fora do serviço pois sabe que ” nao pega nada pra ele” nao se torne uma besta quando em serviço nas ruas?

      • http://www.lapdonline.org/ins

        http://www.lapdonline.org/inside_the_lapd/content_basic_view/848

         

        A diferença de modelo institucional não muda a forma de ação. Nos EUA as policias são municipais MAS elas tem

        capacidade de ação igual às nossas e são muito mais DURAS que a nossa policia. Quem ja foi abordado por policia nos EUA sabe disso. O suspeito DEITA NO CHÃO, se houver qualquer reação o policial está autorizado a ATIRAR, se matar não acontece nada com o policial, porque ele cumpriu o protocolo. Foi o que aconteceu naquele caso de FETGUSON, no Missouri.

        Los Angeles tem 450 gangs, a força especial da Policia de Los Angeles, SWAT é muito mais violenta que nossa tropa de choque. O fato da PM ter patentes militares não é pior ou melhor que uma força de choque americana.

        A formação militar de nossas PM é decorrente da Historia do Pais, são forças mais que centenarias  foram instituidas dessa forma, mudar seignificaria DESMONTAR toda uma estrutura, podemos ficar no pior dos mundos, não ter policia nenhuma, a antiga desmobilizada e a nova não se reorganiza nem em vinte anos.

        • “são forças mais que centenarias foram instituidas dessa forma”

          ‘Cê tem razão. Vêm de longe, estão arraigadas em tradições antigas. São herdeiras dos capitães de mato, até hoje, quando vêem um preto… Mas, como dizia aquela propaganda, “o tempo passa, o tempo voa”. Não sei se lhe informaram, mas a história anda e relógio que atrasa não adianta, então, não faz sentido em carregar malas e males antigos.

    • A farda é um adorno. O

      A farda é um adorno. O problema, André, é a mentalidade militarista. Aspecto já abordado por um colega que também o contraditou aí embaixo(Franklin).

      A propósito, a NATIONAL GUARD(Guarda Nacional) dos EUA não é uma instituição policial, mas militar. Nesse país há a polícia fardada, mas não militar, que faz o policiamento ostensivo e repressivo e a polícia não fardada cuja função é investigar. Geralmente são municipais. 

      A GN americana bem funções bem específicas que podem ser pesquisadas no Google. 

      • A policia fardada segue a

        A policia fardada segue a hierarquia miitar, há cabo, sargento, e apesar de serem considerados oficiais de policia ( evita-se o termo soldado ) estao submetidos a linha basica da doutrina militar que consiste em fazer alguem cumprir ordem e não julgar mérito ( salvo comando nitidamente arbitrario )

        Esse sistema é necessario , do contrario nenhuma corporaçao voltada a segurança poderia funcionar a salvo de eventuais paralisaçoes devido a questões trabalhistas ou de ” consciencia “

        O resto JB ( algo como 90% dos que seguem essa cartilha ) é perfumaria de esquerdista que fala muito sobre e contra a PM só por birrinha mesmo e porque gosta de defender vagabundo.

         

        • Esse é um assunto muito

          Esse é um assunto muito sério, Leonidas. Tem que ficar fora da órbita dessa dicotomia Esquerda-Direita.

          Tu mesmo apresentaste(sem o querer) uma prova de que a espécie militar é absolutamente inconveniente para um órgão policial. Qual? O instituto da disciplna absoluta que impedem juízos de qalquer especie, 

          Se isso é válido(tenho minhas dúvidas) para as Forças Armadas, para as polícias, não. A obediência canina não se presta a quem tem como mister antes de quaquer coisa preservar a vida e a segurança das pessoas. Até mesmo daquelas que eventuamente estejam cometendo ou cometem crimes.  E por incrível que pareça até dos vagabundos.

          Ao policial se requer bom-senso, preparo técnico e, por que não?, humanidade, respeito ao seu semelhante. Tais valores e excelências estão muito acima da obediência irrestritas a superiores. 

          • Eu defendi e defendo o fim da

            Eu defendi e defendo o fim da academia de oficiais 

            Não há sentido algum em manter uma academia de oficiais pois isso só faz extender para a segurança publica um vicio nefando para a sociedade que é a condiçao de oficial milita para funçao de policia.

            Oras a funçao de policia usa a hierarquia mas isso nao requer a existencia de academia de oficiais miltares que não é necessariamente a mesma coisa de um oficial de policia

            O cara sai aspirante e passando os 6 meses de teste probatorio vai a 2º segundo tenente e ai à revelia do que seja ou faça passa a ser promovido a cada 5/6 anos ou por merecimento ou antiguidade.

            Fora que oficiais só podem ser demitidos por ato assindo pelo governo do estado, e a tolerancia entre oficiais (sempre julgados por seus pares) é sempre muuuuito elastica.

             

    • Sugiro ao comentarista também

      Sugiro ao comentarista também uma pesquisa no site da GNR, a “Guarda Nacional Republicana”, de Portugal. Qualquer semelhança com as nossas PMs não é mera coincidência, pois a GNR origina-se de uma corporação que é irmã – ou prima irmã – da PM/RJ. E ninguém em Portugal (ao que eu saiba) imagina que a solução para diminuir a criminalidade seja extinguir a GNR…

      E no Uruguai, os governos de esquerda FORTALECERAM “La Republicana”, a polícia militar deles, em detrimento da “Policia Nacional”, a polícia “única” propagandeada aqui; por uma simples razão: disciplina. É mais fácil para um governo implantar suas diretrizes (legítimas, para isso foi eleito…) em uma instuição disciplinada e com procedimentos formais…

      Enfim, meu amigo, ainda que não comungue de todas as suas idéias, só posso repetir o que venho dizendo: DEMAGOGIA POUCA É BOBAGEM!

  11. Há um dado insofismável, a proporção de feridos.

    Quando há um confronto armado numa guerra, onde cada lado tem por objetivo a morte dos adversários e as armas são mais letais, sempre há uma proporcionalidade de mortos e feridos. Num combate esta proporção chega a ser em alguns casos um morto para dois feridos, porém nestas ações de “reação” da polícia geralmente causa um número muito maior de mortos do que feridos, ou seja, isto é característico de execução de feridos.

    A polícia tem todo o direito e até um dever de reagir com mais intensidade de fogo quando algum suspeito reage contra ela, porém nunca ela tem o direito de justiciar os que sobram feridos na contenda, isto não é função de polícia é trabalho de criminosos fardados ou não.

  12. Temos que parar com esse

    Temos que parar com esse costume nefando de defender bandido…esse é um dos maiores equívocos da esquerda: defender bandidos e criminalizar a PM…outro equívoco da esquerda: defender a liberação das drogas e achar que usuário de drogas é um inocente coitadinho…bandido é bandido em qualquer situação; ao enfrentar a PM, ele sabe muito bem que corre o risco de morrer em combate…esse éo preço que se paga por ser do mundo do crime…

    • Evanilda,
      Já ouviste falar da

      Evanilda,

      Já ouviste falar da falácia do espantalho? Se não, pois é exatamente a ela que recorres nesse palvreado ôco, sem fundamentação alguma, acerca “da esquerda defender bandidos e criminalizar a PM”. O governo baiano é do PT e este defendeu a ação policial(até elogiou), E aí? 

      Não confunda defender a legalidade, a não brutalidade, a perseguição a segmentos mais pobres(entrarem nas favelas arrombando as portas e batendo na cara  de trabalhadores) com defesa de bandidos.

      Tu não és obrigada a gostar ou achar meritórias as ações da esquerda, mas dizer a verdade, não sofismar, aí sim.  

    • A guerra às drogas só fez

      A guerra às drogas só fez recrudescer o narcotráfico.

      Os barões da Coca raramente são presos.

      Aqui mesmo no Brasil – e na Bahia – há cidades controladas por barões intocáveis.

      Essa história de polícia matar preto e pobre nas periferias e deixar os grandes bandidos que mandam e desmandam imunes é a grande hipocrisia.

      Bandidos são frutos de famílias desestruturadas, maltradas, de vidas indgnas – vá às periferias conhecer a realidade brasileira.

      • barões das drogas

        Josias, concordo com você quando se refere a impunidade dos barões das drogas. Caso recente, aquele do helicóptero com aproximadamente 500 kg de pasta de cocaina, o que aconteceu?  Fico espantado com o silêncio das autoridades e  da imprensa. Afinal, de quem é a droga?

  13. O problema e a mentira. A

    O problema e a mentira. A policia milidar se notabilizou por cultivar a trapaca e a mentira. Ja passou da hora de extinguir esta excrescencia.

    Orlando

     

  14. Morte no paraíso

    É difícil ter estatísticas de crimes da PM, porque msmo apanhados eles negam, mentem, forjam, etc. Certamente são dezenas de assassinatos e torturas pelo Brasil afora, diariamente, principalmente visando jovens negros ou pardos, jovens pobres. Mas há exceções, como o assasinato covarde, a sangue-frio, de um jovem surfista profissional por um PM de férias, após uma discussão trivial sobre o comportamento do policial em frente à casa da família do atleta, de manhã cedo, na praia da Guarda do Embaú, SC. Nota: conheço bem o lugar e seu povo e posso dizer que Ricardo dos Santos não era nenhum playboy, mas gente boa, simples, de família nativa dali, e que ousou responder a um pitboy da PM. Este, apesar de afastado e proibido de usar armas devido a diversas acusações, era protegido pela corporação da PM de SC, e continuava a aprontar. Deu no que deu. Querido em sua comunidade e nos circuitos internacionais do surfe, Ricardinho é mais um exemplo das vítimas do tipo de gente que a PM forma.

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=LXqEZB3Vk90%5D

     

  15. Polícia e povo: Tudo a ver

    Quem teve a sorte de visitar outros países e, dentro do Brasil, outros estados, verá que a polícia é o fiel reflexo do povo local, na sua aparência, cultura e valores sociais.

    Anos atrás fizeram um teste com policiais de diversos estadas (acho que foi a rede Globo), devolvendo carteiras com dinheiro, supostamente perdidas. Policiais de poucos estados devolveram ao proprietário a carteira com todo o dinheiro dentro.

    A polícia então, em geral, terá quatro espaços para evoluir e melhorar:

    ·         Junto com a evolução social, econômica e moral da sociedade onde está inserida;

    ·         Ao observar novos exemplos de justiça e moral vindos dos níveis superiores da sociedade (juízes, políticos, empresários, etc.), coisa que hoje não acontece mesmo.

    ·         Ao melhorar a sua formação e salário;

    ·         Ao destruir a interface que coloca ao policial lado a lado com o crime, optando muitas vezes pela corrupção. Esta interface provém da situação mal resolvida entre o que é crime ou não é: Jogo do Bicho, Bingos e tráfico/consumo de drogas. Nesse amplo limite, o policial legisla em causa própria, caso a caso.

  16. desta vez até pode ter sido

    desta vez até pode ter sido reação dos policiais aos bandidos,

    mas é sempre bom relembrar – para tentar resolver o problema –

    que a democracia convive  com alguns entulhos autoritários não removidos ainda.

    pm com  espírito da ditadura, assim como a globo e o tal do pig, por exemplo.

     

  17. Os tolos usam até postagem

    Os tolos usam até postagem sobre sorvete pra criticar sp, tucanos e por coerência interna de texto elogiar petista e por aí vai.

    A polícia baiana em questão usando inteligência identificou grupo e o local que estavam, grupo criminoso que recebeu a polícia a bala.

    Lendo os comentaristas e fossem eles os responsáveis mandariam a polícia atirar pra cima, ou usar as matracas que os soldados constitucionalistas usavam pra imitar barulho de metralhadora. 

    tristes tempos

     

  18. Jamais me dobrarei a voce e

    Jamais me dobrarei a voce e seus interesses nada republicanos.Como não possui argumentos para deblaterar comigo,covardemente,me expulsa do seu blog.E não a primeira vez.Eu devia ter me dado,conta lá atras,que por tras das lentes do seus óculos,escondem um lobo em pele de cordeiro,pronto a atacar a presa fácil que aparecer.Voce ainda vai ouvir falar de mim,principalmente quando a banda podre do judiciário,ou bandidos despidos de toga,para você justiceiros,partirem para sua jugular,aliás já partiram.Como já lhe disse anteriormente,que não sou comentarista pegado a laço,entendo agora perfeitamente por que chamou o Juiz Moro de “justiceiro”.Cumpria você,nesse triste episódio,um roteiro pre-estalecido.Sabendo você,que o Juiz Moro estava e está metido ate o último fio de cabelo com a máfia Global,patrocinou o elogio fácil,imaginado contar com seus serviços sujos,para livrar sua cara ou seu bolso.Por que você chamaria o Juiz Moro de justiceiro,quando as evidências apontavam em sentido contrário?Partiu para cima de Lula,com aquela história ridicula deFernandismo,pelo simples fato do Instituto Lula ter dispensado os serviços de sua irmã Maria Inês ,para mim a melhor articulista de política do Brasil.Voce  não afirmou que o Senador Anastasia estava acima de qualquer suspeita,a troco de nada,ou graciosamente.A minha presença aqui é uma ameaça a você,por isso se livra de mim de forma covarde e suja,típica do mau caráter.Pelo que seus detratores falam do seu passado,ele o condena.Se verdade,não sei.Não entrarei nessa seara,por que meu caráter não permite.Esse diálogo é nosso,de nós dois,obvio,não será publicado,por segurança,proíbo-o sua divulgação.Ia me esquecendo. Sua bronca com o Ministro Cardoso,se deu por que você defendia interesses nada republicanos,de uma tal Teleflix ou Tele qualquer coisa.Ele não cedeu,e o pau cantou nas costas dele,dia sim,outro também.Escrevo tão bem quanto você.Se não melhor,por que disso não vivo.Espero sinceramente que possa contar com a trupe de nulidades,que propositadamente,você trouxe para cá,pensando em cobrir seu bolso quando a jiripoca piar.Seus méritos são seus,ninguém os tirará,seus defeitos o impedem de falar qualquer coisa contra o caráter de Eduardo Cunha.Para minha imensa tristeza e decepção.Estarei encaminhando a Lula,por maos seguras  e dignas um resumo do que você anda aprontando por aqui.

  19. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome