A amante condenada

Seis meses depois de enfrentar o inferno do atendimento da Palm, consigo um novo LifeDrive e um novo teclado de infravermelho. Não sei por quanto tempo conseguirei esse inigualável prazer de teclar no aparelho, sem que comece a travar novamente. Resistiu bravamente no final de semana, inclusive me permitindo anotar a longa entrevista que fiz com Ignacy Sachs.

Mas tratarei o LifeDrive como aquela amante condenada, que se dispõe ao último passeio de despedida. Enquanto funcionar, o tratarei com paixão. No próximo problema que enfrentar, o enterrarei com todas as honras fúnebres.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome