A condenação de Emir

Particularmente acho que Emir Sader exagerou ao imputar ao senador Jorge Bornhausen a pecha de racista, ao se referir a “essa raça” do PT. A expressão é de utilização ampla e não tem cunho racista.

Daí a sofrer uma condenação de um ano de prisão e perda do cargo de professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro – sentença aplicada pela 11a Vara Criminal de São Paulo — vai uma distância inexplicável e cria uma situação curiosa, quando confrontada com o interrogatório dos repórteres da “Veja”: essa condenação é um atentado à liberdade de expressão ou não?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora