A CSN e Volta Redonda

Muitos leitores postaram comentários – no tópico sobre a CSN e a Corus — acerca da maneira como a siderúrgica tratou Volta Redonda após a privatização. Segundo alguns comentários, teria desmanchado o centro de pesquisas da CSN, os contatos com as universidades locais, as próprias relações sociais com a população.

É um tema bom para se desenvolver, até para se poder avaliar cada privatização em si, e não genericamente.

É conhecido o fato da CSN ser um cabide de empregos e uma siderúrgica deficitária na fase final como estatal. A questão não é saber se a privatização foi boa ou não, mas como poderia ter sido feita, se tivesse havido um planejamento decente no processo todo da privatização.

Aliás, na análise das privatizações, não se pode incorrer em generalizações, tipo toda privatização é virtuosa ou nefasta. Cada caso é um caso, e precisa ser pensado em seus múltiplos ângulos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora