A dupla jornada da musa Rosinha

Por todos os relatos, o casal Garotinho foi um desastre administrativo para o Rio de Janeiro. Mas, na política brasileira, jamais haverá uma mulher como Rosinha Garotinho, que tenha conseguido casar tão bem a condição de política, esposa e mãe.

Não bastasse ser mãe de uma quantidade enorme de filhos, a maioria adotados, a maneira como Rosinha conseguia compatibilizar as suas responsabilidade é uma graça.

Quando fui finalista do “Premio Jabuti”, na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, no meio da solenidade alguém descobriu que a governadora estava visitando a Feira. Imediatamente foram atrás dela, para trazê-la para a solenidade.

Entra no palco uma moça linda, vestida com simplicidade, carregando no colo uma… filha que tinha ficado com sono no passeio. Era uma simplicidade autêntica, não demagógica.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora