A Globo, o crime e o BC

Enviado por André Araújo

Nassif,

a TV Globo está dando cobertura detalhista sobre o caso do menino arrastado por assaltantes no Rio. Lateralmente , o usual discurso de estupor e condenação do trágico evento (que é trágico mesmo). Mas no mesmo dia e na mesma hora, no outro canal do grupo, GLOBONEWS, a Miriam Leitão entrevista José Julio Senna (pela segunda vez esta semana no mesmo programa) e Luis Fernando Figueiredo, que aprovam com louvor e sem meias palavras a política monetária do BC.

Os dois acontecimentos estão ligados para quem vê o mundo como um todo. A política monetária elogiada pela GLOBONEWS é a mesma que produz a total ausência de perspectiva para a juventude carioca e brasileira de classe baixa e encaminha parte dela para o crime.

Em um milhão de jovens, 950 mil podem passar fome mas não irão matar para roubar. Mas 50 mil podem seguir esse caminho sem volta. Se houvesse mais empregos parte desses futuros assaltantes poderiam não ir para o crime. Mas a GLOBONEWS não liga as duas coisas e dobra a aposta na defesa de uma política suicida cujo custo mais alto é a impossibilidade de haver sequer esperança para um futuro emprego de dois milhões de jovens brasileiros que a cada ano ingressam no mercado de trabalho.

O fantástico da Globo é ela não convocar nenhum, mas nenhum mesmo, economista da UFRJ, do Coppe, da UERJ, da Unicamp, aqueles que representam algum pensamento divergente, um outro olhar sobre o problema, uma percepção distinta. É impressionante.

A Bloomberg, a CNN, o Wall Street Journal, o Financial Times, entrevistam todo o tipo de gente quando cobrem um assunto. Mas a Globo não quer saber de pratos novos, tem que ser a mesma comida todo o dia, os entrevistados formam uma espécie de elenco fixo da casa, tal qual o Tarcisio Meira e a Regina Duarte, devem ter até crachá permanente e vaga no estacionamento.

Comentário

Por justiça com a Mirian, a linha é dada pela emissora.

Ping Pong -Enviado por: Alexandre Porto

Nassif,

talvez você esteja cometendo uma injustiça. Veja o programa do William Waack na Globonews e verá que lá se dá o oposto. Nunca aparece ninguém para defender o BC.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora