A pulga do médico

Do Leitor André Araújo

Lentamente, como uma decantação que pinga gota a gota, a opinião publica americana e principalmente a britânica está percebendo que os Governos Bush e Blair parecem esfregar as mãos quando aparece um problema de terrorismo e eles podem criar o clima de pânico, uma onda na qual surfam alegremente. Como na história do médico que vivia da ferida do freguês que nunca curava, esses dois governantes medíocres precisam do clima de tensão para governar. Se não aparece o terrorismo, eles tratam de criar.

O caso das bombas de gel que iriam derrubar dez aviões e que já estão atrapalhando a vida de milhões de passageiros mundo afora, ainda está obscuro, faltam muitos dados, não se sabe até que ponto o plano foi executado, a policia britânica pós-Blair já não tem a credibilidade do glorioso passado.

Na Europa continental nunca esse clima teve o mesmo impacto, os governos são mais céticos e mais práticos, o pânico não é matéria prima da política.

A dupla Blair-Bush vai espremer até a ultima gota o limão da ameaça de terrorismo, que serve para a política interna e externa, mas o truque já não tem a mesma audiência.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora