A sinuca da TV aberta

De Nelson Sá, na FolhaA barriga

Fim de tarde na quarta, dia 11, e “em primeira mão” o blog do Globo Online em Brasília postou que “Brasileira torturada na Suíça aborta gêmeos”, com fotos de “Álbum de família” e as denúncias do pai da jovem, “Paulo Oliveira, secretário parlamentar do deputado Roberto Magalhães (DEM-PE)”. Início da noite e o “Jornal Nacional” deu a manchete “Barbárie na Suíça: Brasileira é torturada por uma gangue e tem a gravidez de gêmeos interrompida”.
Sexta e a manchete do “JN” já era “A polícia suíça afirma que a brasileira não estava grávida e os ferimentos podem ter sido provocados por ela mesma. As autoridades brasileiras trocam as declarações indignadas por um discurso cauteloso”.

Mas os suíços não esquecem e no fim de semana, na versão da BBC Brasil, o “Neue Zürcher Zeitung” publicou que a mídia brasileira “passou dos limites”, ela que traz regularmente “notícias inventadas”. Para o “Tages-Anzeiger”, foi “lição de manipulação da mídia”, num “caso evidente de mulher que usa o corpo como chamariz para a mídia”.

Mídia que precisa de audiência. A cobertura do caso e de outros coincide, de acordo com a coluna “Outro Canal”, com a marca de 24,8 pontos do “JN”, ele “que já atingiu 52,8 pontos em 2006”.

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc1602200906.htm

De Daniel de Castro, na Folha

TV brasileira se acomodou e piorou, diz Boni

Criador do chamado “padrão Globo de qualidade”, José Bonifácio de Oliveira, o Boni, diz que a TV aberta brasileira está perdendo audiência porque piorou nos últimos dez anos e segue um modelo de grade de programação que está “esgotado”. Admite, contudo, que é “difícil resolver” o problema.

“Aqui [no Brasil], os veículos se acomodaram, passaram a acreditar que é assim mesmo, que videogame e internet tiraram parte de suas audiências”, afirma. “Ninguém corre atrás de inovação, de qualidade, de pesquisa. Há apenas tentativas de se adivinhar o que o público quer. Falta ciência”, desabafa.

Para Boni, as pesquisas feitas pelas emissoras são convencionais e insuficientes. Precisam ser mais frequentes e melhor analisadas. “Pesquisa às vezes é para ser contrariada também”.
Boni diz que suas críticas são para todas as emissoras. “O problema é geral”, afirma.

O executivo, que deixou o comando da Globo em 1998, assiste hoje a uma televisão “engessada, enlatada”, que aposta nos mesmo formatos de sempre. “Além de “Big Brother Brasil”, nada de novo apareceu na televisão nos últimos anos”, alfineta. “A TV precisa de uma injeção de vida. Está faltando ar. Falta inconformismo”, afirma.

De acordo com Boni, as redes se acomodaram com suas posições no Ibope. “A Record já bateu a cabeça no teto. Chegou onde tinha que chegar e não procurou mais”, avalia.

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1602200903.htm

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

26 comentários

  1. Bom dia !
    Esta história está
    Bom dia !
    Esta história está cada vez mais complicada .Que na Europa a cada dia cresce ou melhor reaparece essa onda de racismo que para falar a verdade nunca acabou , mas dai a dizer que a coisa foi montada …esperemos

    Mas o que eu queria mersmo falar era sobre as famosas agências de risco .Há poucos mêses todos os jornais e blogs sem exceção , falavam quase que diariamente sobre o risco Brasil ,, virou quse coisa que diária .

    Agora ninguémm fala mais ,

    Esssa coisa de risco acabou ?
    Qual o risco americano ??
    Ou falemos a verdade , isso era pura falácia !

    Queria sua opinião sobre isso ..

    Atenciosamente
    Justino de Medeiros
    Salvador Ba

  2. Este referendo vai para a
    Este referendo vai para a história, e o próximo vai ser para conseguir vida eterna.

    A inspiração é o Fidel !

    Chávez agradece Fidel e pede “revolução” na Venezuela; oposição teme ditadura

    O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, comemorou a vitória no referendo popular deste domingo –que permitirá a candidatura à Presidência em 2012– com agradecimentos ao ex-ditador cubano, Fidel Castro, e a população por terem “votado pela revolução” no país.

  3. Nossa mídia tem
    Nossa mídia tem especializado-se em “farejar” o IBOPE,depois corre-se atrás da notícia.
    Esta notícia de horror,seja por quem quer que tenha sido provocada,por uma gangue ou por autoflagelação,só teve os fatos atropelados devido ao pai da moça ter utilizado-se de seu conhecimento com o Noblat,que repercutiu em seu blog quase que instantaneamente.
    É importante lembrarmos que a Suiça não descartou nenhuma hipótese até agora.Está investigando todas.Somente após concluídas as investigações é que uma conclusão será apresentada.
    O pai da moça é o grande vilão desta história toda. Acostumado a ser tratado de forma diferenciada (para melhor,óbvio) devido aos seus conhecimentos políticos,não aceitou ser tratado como um igual na Suiça e,agora,como sempre,o país paga pelos desmandos destes coroneizinhos frustrados.

    AimeuDeus, Vladimir…. Que mané forma diferenciada? Você acha que um advogado de Recife teria tratamento diferenciado fora de Recife, se o episódio fosse outro?

  4. Pois é. Além do Big Brother,
    Pois é. Além do Big Brother, dirigido pelo filho, nada de novo aconteceu na TV brasileira.

    Esta aí um caso explícito de nepotismo analítico.

    Hehehehehehehehehehehe….. O diretor do BBB é o Boninho? Duvido que, nos seus áureos tempos, o Bonão abonasse o Boninho.

  5. Só tem um porém, qual veiculo
    Só tem um porém, qual veiculo de comunicação faria diferente do que a Globo fez diante de tamanha evidência?
    Aliás, todos os veiculo de comunicação, seja da internet, jornal impresso, tv aberta, rádio, deram a mesma versão. E eles estavam corretos.
    Quais eram as chances da versão da brasileira ser inverídica?

  6. Ô Boni! Deixa de ser malvado.
    Ô Boni! Deixa de ser malvado. Além da pústula BBB temos agora também a Escolinha do Professor Sidney Magal. Quanto à pesquisas, que fim levou o Homero Ikasa “El Brujo” Sanchez? Aquele sabia o que o povo queria. O que atrapalhou foi que o povo queria Brizola e o RM não!

  7. Nassif, como ainda não vi o
    Nassif, como ainda não vi o ‘Fora de Pauta’ de hoje, vou postar o comentário aqui, ok?

    Bem, quando o governo Lula elevou o salário mínimo para R$ 465 a ‘Folha Online’ deu a seguinte notícia: (dia 31/01):

    “Novo salário mínimo terá impacto de R$ 8,5 bilhões nas contas públicas”

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u496741.shtml

    Agora, que a crise bateu nas próprias empresas de mídia do país, reduzindo as suas receitas publicitárias, como você demonstrou ontem, o mesmo fato é noticiado da seguinte maneira (dia 16/02):

    “Aumento real do mínimo injeta R$ 21 bi e reduz crise”

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u504521.shtml

    Logo, foi necessário a crise atingir em cheio as receitas publicitárias da própria mídia para que esta passasse a reconhecer o óbvio, ou seja, de que o aumento real do salário mínimo contribui para aumentar o poder de compra de uma parcela significativa da população (cerca de 45 milhões de pessoas) e, assim, faz a roda da economia girar, contribuindo para o crescimento econômico.

  8. Para aqueles que reclamam
    Para aqueles que reclamam cheios de ufanismo indignado e fingem não entender porque os europeus tendem a consider as brasileiras como mulheres, digamos, das mais permissivas no terreno sexual, eu os aconselho a acompanhar as imagens que as nossas TVs vão exibir no carnaval.

    E olhem que não estou criticando as imagens que não mostram nada além do corriqueiro.
    O que é triste e vergonhoso de se ver são os jornalistas boçais e demais espertalhões interessados, exaltando aquilo tudo como um motivo de orgulho para o país.

  9. Estou mais preocupado é com a
    Estou mais preocupado é com a segurança aqui no Brasil mesmo. Vejo na TV os programas que falam de crime, não quero ficar alienado sem saber o que acontece por aí como a maioria da sociedade.Todo santo dia a policia pega um ou 2 do crime organizado com armamentos de guerra, quilos e quilos de droga, parte do dinheiro roubado….Sequestros, assaltos em farois com mortes prá tudo quanto é canto.Todo santo dias centenas de pessoas reféns de bandidos pelo Brasil afora (e vou esquentar com a segurança na Suiça?)
    Verdadeiros terroristas comandam o caos, principalmente no Rio. E a lei? Não muda. Está tudo maravilhas. Talvez a sociedade brasileira já não tenha mais moral para impor uma lei mais severa.Talvez o caos nos leve pouco a pouco para passar para o outro lado, já que a impunidade nos coloca no meio de um campo de batalha que as vezes pode te obrigar a fechar os olhos para o que acontece bem pertinho de você.O cidadão em geral só sente quando acontece com ele ou com sua família.Vai reclamar prá quem? Talvez para as autoridades suiças….

  10. Enquando as TVs abertas ficam
    Enquando as TVs abertas ficam nesse formato arcaico para emburrecer o povo: o jornal nacional, fantástico, BBB, novelas repetidas( Marrocos virou Índia), Luciano Huk, Luciana Gimenez, Datena “cade a polícia?”. Por favor coloquem programas de entrevista, jornalismo investigativo, cultura , programas regionias para todo Brasil assistir. Sr. Boni, a Record não chegou ainda no teto, e sim, vai colocar a Globo embaixo do braço como se fosse uma bíblia. Quem viver verá.

  11. “AimeuDeus, Vladimir…. Que
    “AimeuDeus, Vladimir…. Que mané forma diferenciada? Você acha que um advogado de Recife teria tratamento diferenciado fora de Recife, se o episódio fosse outro?”

    Mas não foi justamente o que eu disse? Quem não aceitou foi o pai que fez todo este estardalhaço

  12. Quando eu ligo a TV, só vejo
    Quando eu ligo a TV, só vejo TV Brasil, TV Câmara ou TV Senado.
    A rede pública tem programação variada: de música, cinema, literatura, teatro, meio ambiente, índios, quilombolas, periféricos etc. Os programas de debates e entrevistas são, no geral, bons. Eu sinto que consigo ver o Brasil na TV, em sua diversidade cultural, regional e social. Adoro um programa novo chamado Comentário Geral que passa 5ª, às 23h.

    Eu gostava muito do antigo Repórter Nacional no tempo da Natália Pereira e do Luis (esqueci o resto) . Era minha aula diária obrigatória qdo estudava para um concurso. Continuava a lição com a leitura do blog do Nassif e outros. A estratégia deu certo: fiz 13 dos 15 pontos de conhecimentos gerais. Uma das que errei foi sobre os acordos do Brasil com o Paraguai a respeito de Itaipu. Foi um assunto noticiado e debatido, eu é que não tive saco de prestar atenção e companhar o imbóglio. Top top. O que mais me agradava era ter informação de qualidade, de interesse público, entrevistas esclarecedoras , ouvidoria, e SEMPRE ter acesso ao outro lado. Se falava alguma coisa do governo mostrava também o ponto de vista do DEM, dos tucanos, Psol , PMDB, PC do B etc. Bem equilibrado.
    Acho que o novo jornal não é tão bom quanto o antigo, mas está crescendo dia a dia. Aquele quadro de explicações didáticas e simples sobre os assuntos do noticiário é muito legal. E a Luciana Barreto está cada dia mais linda e melhor. Que sorriso!

  13. A Globo é especialista em
    A Globo é especialista em barrigar com detalhes. Tempos atrás noticiaram a queda de um avião num edifício residencial em São Paulo. Disseram até de qual companhia era e qual o tipo de avião, apesar da Infraero afirmar que nenhum avião daquela companhia (Pantanal, se não me engano) estava desaparecido. Na hora foi aquele sensacionalismo que as outras redes de TV também embarcaram. Depois, descobriram que nenhum avião tinha caído e que o incêndio nem era num prédio, mas numa pequena loja de colchões.

  14. Nassif,
    Acho q vc não
    Nassif,
    Acho q vc não entendeu bem o pensamento do Vladimir. O pai não está mesmo acostumado a não ser tratado de forma diferenciada e como tem certo poder, tratou de colocar a mídia neste caso. Sem pensar nas consequências de expor, como está acontecendo, sua filha a uma situação delicadíssima e até desagradável com a possibilidade de se concluir que passa por uma enfermidade psicológica.

  15. Nassif, que rolo que vc
    Nassif, que rolo que vc aprontou. Bonao abonando o Boninho….esta é pra guardar. Bom humor de segunda. Abraços a todos.

    Para comentar o BBB, está mais do que bom.

  16. No Última
    No Última Instância:

    http://ultimainstancia.uol.com.br/noticia/62040.shtml

    Revelação de laudo sobre brasileira é irresponsável, diz professor da PUC
    Publicidade

    O Instituto de Medicina Forense da Universidade de Zurique, na Suíça, cometeu pelo menos três graves erros ao revelar seu parecer à imprensa, afirma Pedro Estevam Serrano, professor de Direito Constitucional da PUC-SP.

    O instituto trabalha no caso da brasileira Paula Oliveira que atribui um aborto de gêmeas e ferimentos pelo corpo ao ataque de um grupo de neonazistas em uma estação de trem em Zurique na última segunda-feira. O Instituto afirma que Paula teria se automutilado e que não estava grávida. A advogada Paula mora e trabalha na Suíça,

    “Feriram o sigilo médico, que só pode ser quebrado por razões sociais”, explica o professor. O segundo erro, segundo ele, está na contradição das autoridades suíças: “Se a própria polícia suíça decretou sigilo no caso, o Instituto não poderia tornar públicos os laudos médicos que são parte da investigação. Eles nunca poderiam ter dado entrevistas antes da conclusão da investigação”.

    Por último, Pedro Serrano comenta a precipitação do Instituto. “Emitiram opinião antes mesmo de terminar as diligências médicas e psiquiátricas. Não poderiam ter tirado conclusões antes que um psiquiatra a atendesse, pois a mulher está em estado de choque”.

    Segundo ele, as declarações da perícia dão a impressão de que os suíços estão querendo imputar a culpa à vítima por razões nacionalistas. “Não vi até agora nenhuma autoridade suíça repreendendo o Instituto por essas declarações precipitadas. Algo deveria ser feito para contê-los.”

    Para o constitucionalista, as autoridades brasileiras na Suíça deveriam contratar peritos particulares para examinar Paula e garantir que haja equilíbrio e transparência nas investigações. “É preciso que se faça um laudo imparcial para tirar essa impressão de armação contra uma brasileira na Suíça”, afirma Pedro Serrano.

    Segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

  17. Enquanto “Ali
    Enquanto “Ali Kamel”,implacável alfanje dos marinho,distribuir hipóteses,como benesses, as “Organizações”rumarão triunfantes ao PROJAC, e lá ,ao abrigo da fantasia,construirão o país ideal. 100% de audiência e igual percentagem de oligofrênicos felizes.

  18. Nassif,

    A falta de
    Nassif,

    A falta de criatividade na Tv Brasileira tem algumas causas, mas a principal, acredito eu, é a falta de competitividade, onde a grande maioria da midia está na mão de poucas pessoas.

    Um tipo de oligopólio que ficou claro com a questão da definição da da Tv Digital. Já que o padrão japonês privelegia a perpetuação desse tipo de estrutura.

    Quando aparecem casos de programas inovadores – inovadores aqui no – não fica estranho que sejam tratados como milagres, como o CQC, na band. Que tem tido uma grande repercussão.

    té!

  19. É desalentador ver que até o
    É desalentador ver que até o Clovis Rossi, como os outros jornalistas da Folha, após uma tentativa rápida de se justificar por ter embarcado no primeiro vagão da história da brasileira na Suiça, voltou suas baterias contra Amorim e Lula por também terem embarcado no mesmo trem.

  20. Não sei não, Nassif. Um pai
    Não sei não, Nassif. Um pai informa os jornais do “ataque” sofrido pela filha com fotos e tudo e a imprensa deveria fazer o quê? Pedir atestado de sanidade mental da vítma para só então dar a notícia? Ela deu, no meu entender a notícia que tinha que dar e se está mostrando os desdobramentos, então está correta. Pode-se não gostar dela, mas está correta. Errada estaria se conforme os fatos vem demonstrando ela mantivesse uma campanha contra o país em questão. De fato, alguns colunistas estão usando o tema para manter a crítica e isso é que me parece condenável na imprensa.

    Quanto a questão da brasileira em sí, me parece que a reação das autoridades brasileiras, foram muito mais negativas que a cobertura da imprensa agora criticada. A idéia de levar o caso a ONU, a crítica do presidente sem ter todos os fatos a disposição; isso sim me parece mais condenável que a cobertura da imprensa.

  21. Mídia brasileira? Existe?
    Mídia brasileira? Existe? Cadê? Como? Onde? Quem falou? ….
    Ela tem legitimidade? Quando?, Onde? Quem falou?
    País sem mídia independente, é um país irresponsável, e afirmo ´no mesmo sentido da accontability, tão cara aos cientistas sociais de hoje em dia…

    Abraços e PAZ

    Lúcio

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome