A Tata perdeu?

Enviado por Igor Cornelsen

Respeito a tua opinião sobre a CSN mas modestamente acredito que para o Brasil, os brasileiros e para a própria CSN é muito mais interessante ela investir o seu capital no Brasil.

Quanto mais caro a energia for ficando, e o dia do petróleo barato está muito perto do fim, mais sentido fará as siderúrgicas ficarem próximas das minas de ferro e o custo do transporte cair sobre o aço ou até sobre as partes já prontas. Não fará mais sentido o transporte de minério a longas distancias para siderúrgicas locadas nas economias desenvolvidas Neste dia produzir aço na Inglaterra e na Holanda será inviável, estas economias comprarão produtos já prontos ou aço em placas.

Os acionistas ingleses e holandeses venderam um mico por um bom preço e a Tata fez um mau negócio na minha modesta opinião.

Melhor faria a CSN se construisse uma usina nova em Minas Gerais, próxima de uma ferrovia e encostada na sua mina. Ganharia a CSN e os brasileiros.

Pena que a taxa de câmbio não ajuda.

Gostei de ver no seu artigo que você já reconhece as vantagens do “investment grade”.

Observação

“Investment grade” só para aquisições externas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora