A vedete e o presidente

A entrevista de Virginia Lane à rádio Globo, dizendo estar na cama com Getúlio Vargas (que teria sido assassinado na sua presença) parece mais história da Carochinha (clique aqui).

Primeiro, é duvidosa essa história de que Getúlio e Virgínia foram amantes. Getúlio freqüentava o teatro de revista, mas segundo depoimentos insuspeitos de pessoas que conviveram com ele, era reservado, não era promíscuo e seu nível de mulheres era sensivelmente superior ao de Virginia Lane. A misteriosa amante que ele menciona em seu diário, por exemplo, era Aimée Sottomaior, cortesã de altíssima nível.

A própria vedete se enrola ao contar que Getúlio pediu para que ela não relatasse nada sobre o seu assassinato para não criar escândalo. Mas como, se ele foi assassinado de surpresa? Ah, responde ela, ele sabia que seria alvo desse atentado e me pediu antes para não contar.

A própria declaração de Virginia que só falaria para a Rádio Globo, porque é a única confiável, colide com a própria história: a Rádio Globo foi o principal instrumento da campanha contra Getúlio.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora