Baden, o único

Andei, andei, ouvindo “Melancolie” a trilogia de Baden Powell, onde ele mostra o som mais sublime que o violão popular criou no século 20. “Valsa no. 1”, “Samba Triste”, “Babel”, a andança deu para ouvir apenas essas três. Ouvir várias vezes, aliás.

Não adianta. Jamais houve violão como o de Baden.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora