Cardoso, o reformador

Figura singular, a do general Alberto Cardoso, que foi diretor da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) no governo Fernando Henrique Cardoso.

Militar que casava a grande educação com o rigor extremo no cumprimetno da sua missão, ao deixar a Abin, o general Cardoso aceitou o cargo de Secretário de Tecnologia do Exército.

No cargo, estudou o assunto, propôs mudanças de processos, convenceu o Estado Maior e permitiu a grande guinada nas pesquisas da Força a partir de 2004 – ele assumiu em 2003 e ficou até o ano passado.

Uma cena pública marcou a passagem do general Cardoso pela Abin. Toda semana ele cumpria o ritual de comparecer a um centro espírita e ajudar a dar passe. A prática valeu-lhe uma matéria do “Globo” com chamada de capa e uma reportagem ironicamente superior.

A reação do general foi simples e óbvia: “Não tem gente que vai à missa? Eu vou ao centro espírita”. E continua indo toda semana.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora