Deleção premiada

O instrumento da delação premiada é um avanço no sistema de investigações do país. Mas precisa ser tratado com cuidado. O “delator premiado” é um criminoso, que atuava em quadrilha e quer ver sua pena reduzida. Ele é dono do seu depoimento, razão para que tudo o que diga seja devidamente apurado antes de ser divulgado e, de preferência, venha documentado. O que não for documentado serve como pista de investigação e, por isso mesmo, não deve ser divulgado antecipadamente, para não dse cometer injustiças e para não se atrapalhar as investigações. O que impede um criminoso, sem ter que provar suas declarações, envolver adversários na história e poupar aliados?

Lembre-se que o famoso caso das fitas envolvendo Sérgio Motta (o caso das compras de votos) juntava dois picaretas, um grampeando o outro, que nunca tinham estado com o Ministro. Apenas comentavam entre si sobre a possibilidade de Sérgio Motta estar por trás das propostas feitas pelo governador do seu estado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora