Mercadante e a PF

Enviado por Douglas

Luis,

eu cravo a opção 1 (leia aqui), interferência política, mil vezes mais provável que a dois.

Contra Mercadante existe apenas uma presunção, apenas por causa do envolvimento de seu assessor direto Hamilton Lacerda filmado pela câmera levando dinheiro.

Faz parte do modus operandi deste governo afastar qualquer crise de perto do presidente.

O indiciamento de Berzoíne levaria a crise diretamente à campanha eleitoral do presidente Lulla com os perigos já sabidos no julgamento da impugnação à campanha que será julgado pelo TSE.

COMO É QUE VOCÊ PODE IGNORAR ISSO?

Além do mais a participação de “paulistas” está limitada à figura de Hamilton Lacerda.

A participação do PT Nacional é gritante, com todos os nomes envolvidos serem do PT nacional ou da campanha do presidente.

Berzoíne até confessou saber da operação, dizendo que apenas não sabia que havia “dinheiro envolvido”

COMO É QUE VOCÊ PODE IGNORAR ISSO?

Mercadante pode ficar tranqüilo. Ele perdeu a eleição, portanto a condenação à sua pessoa seria inócua, além do mais as “provas” contra ele sequer existem.

Por outro lado se a crise atingisse diretamente o núcleo da campanha de Lulla poderíamos ter novas eleições.

COMO É QUE VOCÊ PODE IGNORAR ISSO?

A polícia Federal montou uma estória falsa desta maneira: Mercadante pediu a Lacerda que deflagrasse a compra do dossiê contra Serra. Este Lacerda conseguiu envolver um monte de petistas da campanha do Lulla e inclusive Berzoíne ficou sabendo da operação, mesmo negando o dinheiro. Lacerda conseguiu o dinheiro de uma casa de câmbio no Rio de Janeiro?

Qual é Nassif. Você acha que com uma estória ridícula dessas alguém será condenado? O governo tem interesse em condenar alguém?

A história mais plausível: O PT de MT ficou sabendo que o empresário estava disposto a vender o dossiê. Eles se interessaram porque poderia ajudar a ganhar em São Paulo e desmoralizaria a oposição. Organizou-se uma força tarefa para por em ação o plano. Berzoíne sabia, tanto que confessou saber da operação, mesmo sem saber do dinheiro. Foi arrecadado dinheiro por todo o Brasil. Mercadante sabia por que ele nomeou seu mais fiel assessor para cuidar da parte mais sensível, o dinheiro.

Qual das histórias é mais verossímil? A da carochinha, digo, da PF ou esta?

Mercadante x Berzoíne. Um negou tudo e o outro admitiu saber da operação. A PF optou por Mercadante.

Mercadante x Berzoíne: o primeiro teve um assessor envolvido, o segundo teve 5 assessores envolvidos.

A PF decidiu deixar Berzoíne solto e colocar a culpa em Mercadante !

Fala sério Nassif !

Discuta o correto. Como é que a Polícia Federal ignora a confissão de Berzoíne e indicia Mercadante por conta de uma suposição?

Ao invés de se insurgir contra a manchete na folha, que tal tirar o traseiro do banco e se insurgir contra a interferência política na PF?

Abraços

Resposta

Douglas,

Limitei-se a analisar os “autos”: a matéria da “Folha”, em cima das informações que a “Folha” deu, com repórteres acompanhando o inquérito de perto, tendo acesso a fontes que supostamente teriam apontado Berzoine como indiciado no inquérito.

Na sua argumentação, faltou apenas explicar o seguinte: se era tão óbvio assim, porque a “Folha” admitiu na manchete principal o erro da inclusão de Berzoine, em vez de dar essa explicação? Porque, tendo acesso a três fontes da PF que lhe deviam satisfação -afinal, a induziram a uma manchete que precisou ser retificada— não levantou essa possibilidade?

Poderia utilizar sua retórica e devolver-lhe “COMO VOCÊ PODE IGNORAR ISSO” ou sugerir que tire o traseiro da cadeira e me volte com a explicação.

Mas respeito o bom argumento. Sua hipótese é mais verossímil que a da PF. Mas continua sendo hipótese.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora