Negociadores de antigamente

“Otávio Paranaguá, figura notável de brasileiro e negociador tremendo. Ele já é falecido. Figura notável, negociador, homem de feeling para defender o Brasil lá fora. Um homem que passou quase toda sua vida no exterior, é o negociador mais feroz que eu já
vi. Aprendi muito com ele. Não cheguei a me tornar tão feroz quanto ele, porque não tinha estômago para fazer certas coisas que ele fazia. Coisas tremendas, inclusive coisas que nunca mais se fez. Ele exigia poder ler os pareceres do Fundo, que eram reservados, e dizia: Eu quero ler o parecer. Se não, vou fazer um banzé tremendo aqui”. O pessoal entregava, constrangido, e ele mudava o parecer! O pessoal ainda argumentava: “Mas o parecer é nossa opinião técnica”. Ele retrucava: “Pois é; mas eu não quero que fique assim, como está”. Ele uma vez disse de um sujeito que brigou com ele: “Olha, esse camarada não viaja mais para a América Latina. Eu veto, como diretor”, e botou o sujeito na geladeira. Ele tinha estômago para fazer isso, mas ficou muito querido, por incrível que pareça. Os membros do staff hoje se lembram dele com saudade”.

PS meu — E nós, também.

Do depoimento de Casemiro Ribeiro ao CPDOC.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora