O álibi chinês

A Bolsa de Valores da China sofreu uma queda de 8%, influindo em várias bolsas do mundo. Apesar do soluço, não há nada de mais grave nisso. A Bolsa chinesa tem pouca relevância para a economia chinesa. E o solavanco foi em função do boato de que as autoridades chinesas irão tributar o excesso de ganho dos investidores. No ano passado, a Bolsa proporcionou lucros de mais de mil porcento.

A posição do presidente do Banco Central Henrique Meirelles, de que o soluço chinês obrigará o Banco Central a ser mais cauteloso na política de juros, é oportunismo. Alguns dos maiores bancos estrangeiros no país minimizaram o episódio. A troco de quê o presidente do BC tenta dramatizá-lo? Enquanto isto, o próprio mercado sinaliza para a necessidade de uma queda maior na taxa Selic.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora