O Brasil de André – 3

Coluna minha, de 29 de maio de 1995, sobre as consequências da política implementada:

1) Empresas pequenas e médias, menos capitalizadas, rodariam, jogando no mercado um exército de desempregados –donos de pequenos negócios e funcionários.

2) Grandes empresas reduziriam sua produção, aumentando o número de desempregados. Mas preservariam lucros porque, sendo líquidas, compensariam seu prejuízo operacional com aplicações financeiras.

3) Pelo simples exercício de trazer dinheiro lá de fora e aplicar nesses inexplicáveis 4,5% ao mês, os bancos de negócios repetiriam os extraordinários lucros do ano anterior.

4) Todo o lucro do setor capitalizado da economia seria bancado pelo Estado, à custa do aumento exponencial da dívida interna. Tudo o que se arrecadasse com a venda de estatais não seria suficiente para bancar o mero crescimento da dívida interna, em função desses juros.

5) Com a queda da atividade econômica, em pouco tempo as receitas tributárias iriam despencar.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome