O Fundo do FGTS

O FGTS tem R$ 21 bilhões de patrimônio líquido (isto é, a mais do que os créditos dos seus depositantes). Desse total, cerca de R$ 5 bi serão destinados a um fundo de infra-estrutura a ser administrado pela Caixa Econômica Federal. O Conselho Gestor opinará sobre os projetos a serem apoiados. O risco final será do Tesouro, que tem a obrigação de cobrir eventuais rombos do FGTS. Nada sairá a fundo perdido.

Os trabalhadores poderão utilizar até 10% de seu saldo em aplicações adicionais nesse fundo. Como o FGTS rende TR mais 3% ao ano, espera-se que, oferecendo mais que 12% ao ano, o novo Fundo consiga atrair parte dos depósitos voluntários do FGTS. Confia-se no exemplo das ações da Companhia Vale do Rio Doce e Petrobrás, que renderam bem mais que o FGTS. Tudo será aplicado nesse mesmo fundão.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora