O intelectual classe média

Rui inaugurou um padrão de atuação política do intelectual classe média que, armado apenas das suas idéias, ambiciona o reconhecimento intelectual, mas também o sucesso financeiro. Desse deslumbramento não escapou Rui, como não escapou San Tiago Dantas, e não escapariam os economistas do Real.

Como criou muitos inimigos, não se sabe se todas as acusações contra ele procedem. Segundo alguns historiadores, depois de recusar por inúmeras vezes pedidos de demissão de Rui (que sempre utilizou a renúncia como arma para se fortalecer), Deodoro teria aceitado depois que soube que ele tinha vendido a Quinta do Caju por preço vil.

Há versões também de que teria ganhado um palacete de presente do Conselheiro Mayrink e de outros beneficiários de sua política, e só não teria aceitado por resistência da sua mãe ou esposa (meus livros estão no meu escritório, por isso não tenho como consultá-los agora).

Com apenas vinte anos, seu cunhado Carlito se tornou seu testa-de-ferro em inúmeros empreendimentos, inclusive em um banco constituído de forma fraudulenta em sociedade com o Conselheiro Mayrink -que integralizou o capital com uma nota promissória. Anos depois Carlito escreveu uma biografia relatando aqueles anos de esbórnia. Andei fuçando alguns sebos atrás dela, mas ainda não encontrei.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora