O neuromagma e a intuição

O que    leva, de repente, algumas pessoas a perceberem, muito antes das outras, as tendências de determinado movimento de opinião pública, a antecipar mudanças políticas ou de mercado? Qual a determinante que permite a alguns privilegiados, em meio a um cipoal de fatores, entender claramente quais os fatores que serão dominantes? O que faz com que alguns médiuns sejam dotados de capacidade de analisar com profundidade problemas com os quais presumivelmente acabam de tomar contato?

Há uma linha na psiquiatria estudando esses fenômenos. Trata-se da neuromagma. Segundo esses estudos, ainda embrionários, as idéias formam um enorme colchão que transita pelo mundo em alguma dimensão. O que se chama de intuição é a capacidade de alguns cérebros de captar esses movimentos. Muitas vezes uma pessoa pode ter uma ideia em determinado local; e outra captar essa ideia a centenas de quilômetros de distância.

É um tema fascinante, que me foi contado por Mauro Hagenberg, um amigo psicanalista, coordenador do Curso de Psicoterapia Breve, do Sedes Sapientis, e intelectual sólido. Ele pode explicar alguns dos grandes fenômenos de intuição até os poderes de um sensitivo.

Desafiei-o a preparar um texto para discussão aqui ou no Portal.

Topou, mas está precisando do livro que originou toda essa linha de pesquisa, do italiano Franco Bernardi, conhecido no meio como Bifo.

Ele encomendou o livro à Itália mas levará algum tempo para chegar. Quem tiver o livro e puder emprestar, adiantará uma discussão que promete ser interessantíssima.

Por alberto cordiviola

Nassif,

uns vinte anos atrás, um biólogo inglês (acho que biólogo e acho que inglês) levantou a idéia de “campos mórficos” e estabeleceu uma polémica ardente nos meios acadêmicos. Se não em engano, um editorial da “Science” chamou o livro de “um livro para a fogueira”, lembrando velas práticas da inquisição. Ele tentava explicar a razão pela qual células tomam a forma adequada no momento adequado, mas elaborava experimentos curiosos: uma pessoa que desconhecia absolutamente um idioma, o aprendia muito mais facilmente na presença (somente na presença) de pessoas esse idioma do que num conjunto de pessoas que, igualmente e ele, não conheciam o idioma.

A teoria de Sheldrake é que quando a ciência não consegue explicar um fenômeno, inventa um “campo”, como o campo magnético ou o campo gravitacional.
Nunca mais soube do Sheldrake e sua obra terminou refem dos místicos que estão prontos a acreditar em tudo….

Mas Sheldrake, um cientista esperto que sabe o que é ciência, propôs as experiências que poderiam “falsear” a sua teoria, dentro da mais pura epistemologia Popperiana.

Sua matéria do neuromagma (ou será um neurocampo?) me interessa. Estudo, por questões outras, a “criatividade” e gostaria imensamente de entrar nessa discussão.

Por peregrino

O que atrapalha neste tipo de estudo é o estudo de estudiosos

influentes…sem deixar de lado tudo aquilo que já estudou, que já aprendeu, nenhum cientista, religioso ou psicólogo conseguirá desvendar este mistério.

Tento crer que não tem nada a ver com religiosidade, incluindo a mediunidade, mas sim com o cérebro de cada pessoa; de repente tudo a ver com pequeninas diferenças que muitos cientistas teimam considerar como anomalias, defeitos de fabricação ou talvez seqüelas de traumas, ou psicológicos ou físicos, como se eles realmente conhecessem todos os detalhes do nosso cérebro…e até agora não foi possível obter resultados satisfatórios, simplesmente porque não é possível tirar conclusões em cima do que não se conhece e, pior, concluir em cima do que muitas vezes o próprio cientista, ou religioso, não aceita.

Talvez por isto torna-se inevitável a vontade de testar, mas já com intenção de negar, qualquer capacidade especial que alguma pessoa alega ter. E isto não significa que ela seja mais inteligente do que a maioria das pessoas…digamos que estas poucas pessoas já nasceram com qualquer treco, e podemos considerar que seja “conectores” especiais no cérebro…lance de evolução natural, talvez

Tendo crer que o x da questão pode estar nesses novos “conectores” e dependendo do que estas pessoas absorverem da vida, principalmente na fase de crescimento, até os 5 anos, talvez, pode ser que elas sejam injustamente condenadas a carregarem pelo resto da vida o fardo das habilidades sensoriais que até mesmo deus duvida…o deus da religião…deve ser um fardo mesmo, pois ainda por cima são taxadas de doidas.

Uma vez quase que considerei comprovada a tese de que depende muito do cérebro “receptor”, ou seja, nem todos os cérebros podem funcionar como “antena”, tem que haver coincidências raras de “conectores”…nem todos conseguem ouvir, de uma mesma distância, o som de um efeito corona, por exemplo…e o que ocorre no cérebro dessas pessoas especiais são justamente descargas elétricas de pequena intensidade, dependendo do momento e da situação…cientistas confirmam que vários pulsos de energia antecedem um pensamento, e estão verificando se tem gente que consegue captar e decifrar, transformar em informação antes do tempo, do pensamento….algo assim, sei lá, muito complicado mesmo…sou mais de acreditar que é um erro no tempo

Seja lá o que for este treco, é uma discussão muito interessante, sem dúvida, e aqui mesmo no Brasil temos algumas dessas pessoas…não estas que andam por aí dando show e enriquecendo, mas sim aquelas que realmente sofrem o efeito, e que talvez por isto raramente permitem vir à tona suas imperfeições…devem considerar como fardo, castigo…razão, talvez, dos solitários por opção !!!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

80 comentários

  1. Nassif,
    uns vinte anos
    Nassif,
    uns vinte anos atrás, um biólogo inglês (acho que biólogo e acho que inglês) levantou a idéia de “campos mórficos” e estabeleceu uma polémica ardente nos meios acadêmicos. Se não em engano, um editorial da “Science” chamou o livro de “um livro para a fogueira”, lembrando velas práticas da inquisição. Ele tentava explicar a razão pela qual células tomam a forma adequada no momento adequado, mas elaborava experimentos curiosos: uma pessoa que desconhecia absolutamente um idioma, o aprendia muito mais facilmente na presença (somente na presença) de pessoas esse idioma do que num conjunto de pessoas que, igualmente e ele, não conheciam o idioma.
    A teoria de Sheldrake é que quando a ciência não consegue explicar um fenômeno, inventa um “campo”, como o campo magnético ou o campo gravitacional.
    Nunca mais soube do Sheldrake e sua obra terminou refem dos místicos que estão prontos a acreditar em tudo….
    Mas Sheldrake, um cientista esperto que sabe o que é ciência, propôs as experiências que poderiam “falsear” a sua teoria, dentro da mais pura epistemologia Popperiana.
    Sua matéria do neuromagma (ou será um neurocampo?) me interessa. Estudo, por questões outras, a “criatividade” e gostaria imensamente de entrar nessa discussão.

  2. Nassif! Onde estão os
    Nassif! Onde estão os inventos que não foram aproveitados pela industria e comércio mudial ? É certo que muitos inventos ficam arquivados e esquecidos pelos cantos de bibliotecas . É interessante que vez ou outra estes inventos e ou pesquisas são descobertos por alguém (sempre alguém que ninguém dá valor) e este passa a ser algo muito importante. Não por acaso o átomo era , até a sua redescoberta no século passado algo que não valor algum. Mas sabemos que o átomo já havia sido descoberto há milhares de anos , nos tempos das pirâmides egipcias . Eu por exemplo tenho vários inventos, mas que não houve interesse algum .
    Então para que divulgá-los . Um invento trata-se de dispositivo que aciona pó quimico CO2 em todo o carro sem precisar acioná-lo manualmente. É invento que dispensa o ultrapassado extintor de incêndio convencional de hoje (cilindro portátil) . O disposito que eu inventei pulveriza em todo o veículo o CO2 químico . É embutido e pode ser acionado também manualmente ou através de células de calor . E …. tenho outros inventos guardados .

  3. Como espírita sei muito bem o
    Como espírita sei muito bem o que o jornalista está falando e a ciência está procurando entender.

    O que a ciência fala como neuromagma, o contato com o mundo invísivel, nós entendemos como mediunidade. Agora, o que leva um perceber melhor que outro é o nível da capacidade, não só intelectual como também moral, do médium.

    Fico feliz em saber que já tem um ramo da ciência estudando esses “fenômenos”.

  4. Amigos não posso crer que há
    Amigos não posso crer que há algo telepático no que diz respeito as descobertas-invenção, considero coincidência essas utilidades serem desenvolvidas no mesmo período por pessoas em locais distantes. Creio que isso é fruto da necessidade e da capacidade de algumas pessoas de criarem soluções para as suas demandas.
    Além nisso, no meu ceticismo, não consigo enxergar como essas informações seriam transmitidas, isto é, através de ondas eletromagnéticas? Qual a potencia necessária para um transmissor transmitir a essa distância?
    Por favor, algum físico para ajudar?!?
    Enfim, acho difícil acreditar nessas coisas. Prefiro acreditar em fótons, funções de onda, número de estados….
    Abraços

  5. Estamos todos conectados de
    Estamos todos conectados de algum jeito e se tivessemos desenvolvido nossas capacidades mentais (que acontecerá em breve) não teriamos problemas com a venda de teles. rs

    A telepatia é uma faculdade do ser humano. Vc ja reparou que mesmo em uma multidão, quando olhamos para alqguem que esta de costa para nos, muito fixamente pensando nela, ela olha de volta?

    O desenvolvimento dessa faculdade será um passo adiante na evolução do homem, já que todos saberão a intenção de todos e se acabará toda a mentira e manipulação.

  6. Eh isso ai! Depois de um
    Eh isso ai! Depois de um historico de fracassos na tentativa de roubar propriedade intellectual espirita, algumas das quais foram, por seus proprios “meritos”, efetivamente roubadas por cientifistas e lunaticos religiosos, lancam o neuromagma! Aonde eh a fila de virar magmoneurotico?

    Sai da frente, exijo ser o primeiro nessa fila!

  7. Acho que nasci com esse trem
    Acho que nasci com esse trem do neuromagma aí (êta nome bunitinho, sô!), sinto isso desde criancinha. Meu ‘pobrema’ está em saber se sou emissor ou receptor, como ‘sensitivo’. Ou as duas coisas. Tem situações que arrepia o couro cabeludo e tudo o mais. Acho que vai ser difícil a ciência chegar a conclusões efetivas e concretas, ou seja, estabelecer o que é nato, o que é fruto da experiência, o quanto as emoções estimulam ou exacerbam ou inibem os fenômenos, ou quanto da percepção pura e simples poderia ser uma herança genética, mas debater e colocar um pouco de teoria em cima do assunto com a visão profissional de um estudioso poderá colaborar, sim. Fico aguardando com ansiedade o artigo prometido. Até mesmo me coloco à disposição do Dr. Mauro Hagenberg, não como um sensitivo excepcional e raro, que eles existem, mas comum, e como ‘observador’ do assunto que sou, que por vezes é problema ou é solução, e para ser mais um número nas estatísticas (a mãe e madrinha de todas as ciências) dele, pois imagino que irá precisar conversar, e muito, com quem tem essa ‘tar’ de neuromagma, que espero não dê muita coceira, pois sou alérgico, entre outras coisas, e coceira estimula minhas histaminas… que são histéricas intransigentes na defesa do meu (na verdade delas) pedaço…
    Fiquei feliz hoje, só de saber que posso estar com essa novidade aí do neuromagma… he, he, he… viva a modernidade!

  8. Muitas vezes vi algo dessa
    Muitas vezes vi algo dessa natureza ocorrer. Ainda bem que não é paranóia, ou apenas minha!!!

    Intuição, talvez…

    Certa vez li sobre uma pesquisa, que a mesma situação ocorreu com macacos, separados por quilômetros.

  9. Nassif

    O nome do autor é
    Nassif

    O nome do autor é FRANCO BERARDI, e não BERNADI.

    Eis a relação das suas obras.

    # Contro il lavoro. 1970.
    # (ed.). Primavera ’77. Roma, Stampa Alternativa, 1977.
    # Chi ha ucciso Majakovskij. Milão, Squi/libri, 1977.
    # L’ideologia francese: contro i nuovi filosofi. 1977.
    # Finalmente il cielo è caduto sulla terra. Milão, Squi/libri, 1978.
    # Dell’innocenza: interpretazione del ’77. Bolonha, Agalev, 1987.
    # Presagi. L’arte e l’immaginazione negli anni ottanta. 1988.
    # Come si cura il nazi. Castelvecchi, 1993. ISBN 9788886232005.
    # Mutazione e cyberpunk. Immaginario e tecnologia negli scenari di fine millennio. Costa & Nolan, 1994. ISBN 9788876481604.
    # Come si cura il nazi. Castelvecchi, 1994.
    # Neuromagma. Lavoro cognitivo e infoproduzione. Castelvecchi, 1995. ISBN 9788886232494.
    # Ciberfilosofia. 1995.
    # Dell’innocenza. 1977: l’anno della premonizione. Verona, Ombre Corte, 1997. ISBN 9788887009033.
    # Exit. il nostro contributo all’estinzione della civiltà. Costa & Nolan, 1997. ISBN 9788876482885.
    # La nefasta utopia di Potere operaio. Castelvecchi, 1998. ISBN 888210057X.
    # Franco Berardi Bifo, E. “Gomma” Guarneri (eds.). Alice è il diavolo. storia di una radio sovversiva, 2002. (+ CD com as gravações originais de 1976 e 1977), Shake edizioni.
    # La fabbrica dell’infelicità: new economy e movimento del cognitariato. Roma, DeriveApprodi, 2001. ISBN 9788887423518.
    # Felix. Narrazione del mio incontro con il pensiero di Guattari, cartografia visionaria del tempo che viene. Luca Sossella Editore, 2001. ISBN 9788887995169.
    # Franco Berardi; Veronica Bridi (eds.). 1977, l’anno in cui il futuro incominciò. Fandango Libri, 2002. ISBN 9788887517262.
    # Un estate all’inferno. Luca Sossella Editore, 2002. ISBN 9788887995350.
    # Franco Berardi; Marco Jacquemet; Giancarlo Vitali. Telestreet. Macchina immaginativa non omologata. Baldini Castoldi Dalai, 2003. ISBN 9788884904676.
    # Il sapiente, il mercante, il guerriero. Dal rifiuto del lavoro all’emergere del cognitariato. Roma, DeriveApprodi, 2004. ISBN 9788888738321.
    # Da Bologna (serie A) a Bologna (serie B). 2005.
    # Skizomedia. Trent’anni di mediattivismo. Roma, DeriveApprodi, 2006

  10. A descoberta-invenção do
    A descoberta-invenção do flash para a fotografia é um exemplo. Na mesma época em que se faziam testes na Europa, o mesmo acontecia no Brasil. E outras, como a máquina de escrever, de um padre brasileiro, do rádio, do padre Landel de Moura, e por aí vai.

    O assunto é mesmo bem interessante.

  11. Aquele senhor frances que
    Aquele senhor frances que codificou o Livro dos Espíritos, Alan Kardec, indagado sobre a autenticidade das informações recebidas disse utilizar o princípio da universalidade dos ensinamentos. As instruções teriam que vir de diversas “fontes” desconhecidas entre si, recebidas em diversos lugares.para adquirir autenticidade. Acredito ser este fenômeno o que é aqui citado neste momento.

    Vamos aguardar a evolução assunto.

    Um abraço.

  12. Não seria algo dentro do
    Não seria algo dentro do conceito criado por C. G. Jung do Inconsciente Coletivo?
    Em várias civilizações antigas encontramos “laços”: O formato e função das construções(pirâmides e etc) e símbolos(a cruzes e etc.) e como citado diversas criações modernas.
    Pessoalmente estive pensando em um sistema mais barato e simples de controle de nível para a empresa em que trabalho e ao comunicar ao gerente, antes e terminar fui comunicado que um colega de outra unidade também estava trabalhando em um projeto semelhante e ao contactar o colega o mesmo descreveu exatamente a mesma linha e trabalho…

  13. Paulo França,

    Existem
    Paulo França,

    Existem momentos históricos em que o conhecimento científico e a tecnologia estão maduros para a criação de uma invenção. Automóvel, avião, telefone e vários outros foram inventados ao mesmo tempo por várias pessoas independentemente. Sem contar algum produto inovador que possa ser rapidamente replicado pela concorrência que possui domínio de tecnologia equivalente, como o walk-man e o vídeo-cassete.

  14. João de Deus habita um lugar
    João de Deus habita um lugar chamado A CASA.

    São milhares e mihares de pessoas que povoam esse pequeno espaço em Goiás ou Brasília de uma cidade de 10 000 habitantes.

    É frequentada pr pessoas de todas as partes do mundo.Tanto é verdade que os placas são em dois idiomas.

    E os tradutores do idimoa inglês estão ganhando o seu sustento.

    E agora vamos ao ponto:

    O neuromagma ?

    A ciência pesquisa essas coisas de xereta.Quantos e quantos livros li a respeito…

    Outro dia estava assistindo Discovery.E o assunto era sobre as 10 pragas do Egito.E não é que apareceram uns caras tentando explicar ?

    A principio eu duvido da bíblia.Mas se ela é verdadeira,esses caras não tem argumentos humanos pra explicar as pragas do Egito.E eles querem ”’explicar”…

    E agora temos um outro ”explicador” e até deu nome:neuromagma.

    Se todas as perguntas do mundo tivessem respostas,seriamos deuses ou gênios.

    Fuginndo,mas não tanto ,do assunto:

    A progresssão dos psiquiatras:

    Colapso nervoso.

    Depressão

    Neurose.

    Pânico.

    BI polar.

    É tudo a mesma coisa.Só o nome foi sendo mais sofisticado através dos tempos.

    João de Deus é uma versão de Ze Arigó.

    Se eu acredito?

    Sou obrigado acreditar em fatos.O cara corta uma pessoa sem deixar uma gota de sangue.E na frente de milhares delas.

    Conheço 3 pessoas do meu relacionamento curadas.Fora centenas e centenas de relatos de cura.

    O que é isso?

    Não sei. Mas que há algo mais misterioso do que a ciência possa alcançar,não tenho dúvidas.

  15. Só não acredita quem não
    Só não acredita quem não quer.

    Hoje em dia a mecânica quântica explica até mesmo a permanência da informação, ou seja, morremos mas a informação contida em nossos corpos permanece de alguma forma.

    Quem viu o filme “Quem somos nós” vai entender o que estou querendo dizer.

  16. Creio que a neuromagma
    Creio que a neuromagma explica uma forte intuição que tive nesse exato momento: a neuromagma não vai chegar a lugar algum, nunca. Tampouco as tentativas de encontrar as verdades primeiras já antes perseguidas pela metafísica. Alguém já ouviu falar no universo holográfico, hipótese também sustentada pela física quântica? Busquem no google. A coisa é de arrepiar os cabelos. No entanto, sempre esbarraremos num horizonte de eventos inescapável que nos negará o conhecimento pleno. Claro que devemos continuar a perseguir essas questões; não exatamente pela possibilidade de obtermos respostas, creio que não as teremos, mas porque o caminho percorrido na busca é importante para nosso crescimento. O caminho e o modo como o percorremos é, assim, mais importante que o destino. Como diz a canção interpretada pela Ana Carolina: “minha procura por si só, já era o que eu queria achar” (Encostar na tua).

  17. Caro Nassif,

    Convivo com
    Caro Nassif,

    Convivo com este tema há muitos anos, incluido as leituras Kardecistas. Mas como curiosidade indico um médium, o estadunidense Edgard Alan Caice. Este, ficou conhecido como o profeta adormecido. Curiosamente uma das atividades dele era a previsão dos movimentos das ações na bolsa de NY. Dizia ele que estafante esta atividade. Alegava estar em contato com uma espécie de inteligência universal, algo parecido com o inconciente coletivo de Jung e vai também na linha acima citado por voce. Fico feliz que este tema venha a ser tratado com seriedade.

  18. A tecnologia no futuro deve
    A tecnologia no futuro deve ativar o valor da riqueza – como ocorrência imediata – de forma tornar obsoleta a moeda especulativa. Sem a natureza das classes reais o sistema em si, a priori, só indicará o meio de caminho que se acham as economias.

    Hegel, (o materialismo histórico, pág. 95) explica a imaginação: “O filosofo vai então emprestar a sua abstração uma propriedade misteriosa, uma ATITUDE vital, semelhante ao poder criador de Deus. A partir daí o conceito se desenvolve por sí mesmo e, para passar do abstrato ao concreto, ai intercalaremos, de passagem, como momentos do desenvolvimento do conceito, tudo que é necessário a tal construção tomando emprestado ao real seus elementos: “Essa operação” – chama-se em linguagem especulativa, compreender a substância como sujeito, como processo interior – constitui o essencial do método hegeliano”.

    Kant pág. 128 – Tal natureza do verdadeiro motivo da razão pratica pura, não é mais do que a própria lei moral, pura, que simultaneamente nos torna conscientes da sublimidade de nossa própria existência supersensível e produz subjetivamente respeito pela sua alta natureza nos homens também conscientes da sua existência sensível e da conseqüente dependência da sua natureza patológicamente muito suscetível.

    Livro de Kant pág. 111 : “Seria, com efeito, analítica se a liberdade da vontade fosse pressuposta. Mas, para pressupor a liberdade como um conceito positivo, precisaríamos de intuição intelectual, que não pode ser concebida aqui. Entretanto, quando considerarmos dada esta lei, deve se observar, a fim de não surgir uma concepção errada, que não é um fato empírico, mas o único fato da razão pura, que deste modo se anuncia como originalmente legislativa (sic volo sic jubeo)”.

    Leiam meus ensaios na comunidade do blog, talvez vocês consigam entender o que intuição com uma visão mais brasileira

  19. os últimos textos do mago do
    os últimos textos do mago do LSD falam exatamente disso,o qual ele denominou “memes”conta-se que fizeram uma experiencia num arquipelago,com macacos que eram treinados a usar uma escada para subir nas arvores numa primeira ilha,ao adentrar as demais ilhas ,só apresentavam a escada e os primatas sem treinamento algum já sabiam usar a nova ferramenta.O caso mais famoso entre as invenções é a criação de do avião simultanea entre os irmãos wirgth e o nosso santos dumont.

  20. A ciência sempre irá
    A ciência sempre irá evoluir.

    Até a tecnologia evolui.

    Mas sempre haverá limites.

    Exemplo :

    por que só sabemos em torno de 5 por cento da mente humana?

    Se computarmos os anos de estudo da mente humana, com o seu conhecimento,num cálculo otimista, só daqui a trocentos ZILHÕES DE ANOS saberemos a metade da mente humana..

    Não é instigante?

    Confesso que fico fascinado sobre esse assunto.

  21. Tem um livro escrito por
    Tem um livro escrito por Jared Diamond (Armas, Germes e Aço), um geógrafo americano em que ele expõe como e porque se deu a expansão e o domínio de alguns povos sobre outros. Principalmente dos Europeus sobre os habitantes da América. Mas uma das coisas mais intrigantes, e sem explicação, é o surgimento de técnicas agrícolas semelhantes em diversas partes do mundo, entre povos que jamais tiveram contato entre si.
    O mesmo se deu com o domínio do fogo e o arco e flecha (essa foi a primeira máquina inventada). Foram dominados por povos diferentes do mundo (América, Europa, África, Oceania, Ásia) em épocas relativamente próximas, mas sem que houvesse contato entre os povos.

  22. Anarquista,

    “E em nome da
    Anarquista,

    “E em nome da fé, os PICARETAS ficam milion´rios explorando a fé do povo.Sem impostos,diga-se.”

    Onde é que eu assino?

    Abraço

    Gustavo Matias

  23. E me intereessa tbm.
    E me intereessa tbm.

    Por motivos diferentes dos seus.

    E vou explicar rapidinho:

    Eu queria partir deste mundo com o máximo de conhecimento da mente humana.E não sei nada.

    Tenho uma profunda frustação a respeito disso.

    E vc escreve:

    A teoria de Sheldrake é que quando a ciência não consegue explicar um fenômeno, inventa um “campo”, como o campo magnético ou o campo gravitacional.
    Nunca mais soube do Sheldrake e sua obra terminou refem dos místicos que estão prontos a acreditar em tudo….

    e eu respondo:

    sabe qual é a resposta?

    A fé.

    Aliás, a fé tem resposta pra tudo.

    Mas não me satisfaz

    E nem a vc, né?

    E em nome da fé, os PICARETAS ficam milion´rios explorando a fé do povo.Sem impostos,diga-se.

  24. Franco Berardi que foi mais
    Franco Berardi que foi mais um persoanagem que ‘sobreviveu’ aos anos 70 na Itália. Era da esquerda extra-parmalementar. Ficou conhecido pela Radio Alice (radio livre na qual participou ativamente).

    Hoje em dia é um dos mais conhecidos teóricos do que se chama ‘pos-operaismo’.

  25. Bem- vinda a retomada (não
    Bem- vinda a retomada (não assumida) das teorias de Whilhelm Reich, da década de 20 do século passado.
    Quem sabe agora, freudianos não se oponham. Até porque Jung corroborou-as com sua teoria do Inconsciente Coletivo.

    Ao menos para confirmar ou não com os recursos atuais a existência do orgone, rebatizado de neuromagma.
    Prana dos hindus, chi dos japoneses, fluido cósmico universal de Kardec e tantas substâncias intangíveis admitidas por religiões as mais diversas teriam enfim uma explicação científica admitida.
    Será?

  26. Vamos ver se o neuromagma
    Vamos ver se o neuromagma funciona mesmo. Imaginem que determinado governo tente implantar um controle de poluição veicular com o intuito de controlar e diminuir essa poluição. O que você faria? Inspecionaria aqueles veículos que poluem sabidamente 20 vezes mais ou inspecionaria o restante, aqueles que poluem 20 vezes menos? Pois é se você pensou em responder que seria fiscalizar aqueles que causam os piores danos à saúde devido a poluiem 20 vezes mais pode estar certo que o seu neuro magma não funnciona mesmo, pois o governo de São Paulo vai inspecionar(já está inspecionando) acredite aqueles que poleum 20 vezes menos, ou seja, os carros novos. Eu questionei por email o secretário do meio ambiente Francisco Grazizano o por queê dos carros velhos não terem nenhum controle e até terem vantagens para poluir uma vez que o IPVA é mais barato. Ele inteligentemente me respondeu que não se pode penalizar os mais pobres, conclusão: A poluição dos veículos apesar de ser ambientalmente incorreta, pelo menos é socialmente correta, pode?

  27. A emergência do insight.

    Se
    A emergência do insight.

    Se não partir de um formalismo quantico (de Copenhagen / von Neumann ou mesmo considerando a decoherencia – com base em não-localidade e entranhamento quantico) – mas classico (caos deterministico, fractalidade) – dificilmente dará em algo realmente interessante.

  28. Pronto, abriram a porteira.
    Pronto, abriram a porteira. Agora podemos esperar uma enxurrada de psiquiatras, espíritas, médiuns, psicopatas, sentitivos e picaretas em geral alardeando aos nossos ouvidos a descoberta e comprovação de novos cohecimentos “científicos”. Como sempre, essa turma cujo mister depende tão somente de crença (ou fé) faz questão de associá-lo à ciência buscando com isso dar-lhe uma roupagem de credibilidade, que esta tem e eles não.

  29. Delcides disse:

    Pelo amor de
    Delcides disse:

    Pelo amor de São Richard Feynmann, não coloquem “Quem somos nós ?” e Física Quântica na mesma frase.

    Leia em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Teoria_qu%C3%A2ntica_de_campos

    “Essas relações eram transformações espaciais e temporais que deixavam invariante a forma desta equação.

    Resumidamente, pode-se dizer que a teoria quântica dos campos é uma teoria criada com o objetivo de descrever os campos de forma quantizada.

    Por outro lado, a mecânica quântica lida essencialmente com a quantização da matéria e da energia.

    De fato, a mudança foi ainda maior, porque foi então que surgiu a primeira grande unificação da física:”

    Meu trabalho com a quantização de campo se refere a matéria utilizada na realidade como natureza do trabalho, essencialmente, é um quantum na natureza externa do tempo de espaço.

    Nada que não se possa fazer a segunda unificação de um campo objetivo da matéria fora dela (mundo real), através do espaço da matéria na natureza externa, em que observaremos as relações da grandeza de valor das forças do desenvolvimento da produção social na realidade de uma determinada origem.

    A menos que o conhecimento atual queira reduzir todos os campos de estudos da matéria à física eletromagnética, espero que não neguem a cada nação o direito de ter uma teoria do valor da matéria, reproduzido no espaço exterior, por conta da quantica necessária do universo.

  30. Está comprovado que os
    Está comprovado que os despeitados da intuição científica são os picaretas da realidade alheia, pois têm dificuldades para se instruir no aprendizado filosófico

  31. joão
    joão sardinha
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Citando de memória( se errar ,peço descupas)

    Teu nome era Antonio.

    E foi comido,

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  32. Luis Nassif,
    Um amigo, que
    Luis Nassif,
    Um amigo, que bem antes da crise tinha feito muito investimento especulativo no mercado de carne bovina e pretendia acompanhar de perto as aplicações que fizera, teve que ir para Buenos Aires, para participar no gerenciamento da construção do porto no Uruguai para escoamento da nova fábrica de celulose. Afastado do investimento especulativo, ele ficou preocupado. Com a crise e com notícias desencontradas que ele recebia de todos os lados, ele encaminhou, em 29/11/2008, para os amigos e sócios um email em que ele dizia o seguinte (Pelos termos que ele usa, dá para perceber que antes de ir para a Argentina ele andou muito na terra de Lula):

    “CARNE
    As informações do mercado são confusas:
    Aqui na Argentina, esta havendo falta de gado, mas o preço está estável. Os produtores reclamam porque não estão podendo exportar o volume anterior, é política do governo para segurar a inflação, limita a exportação, os produtores estão “retados” porque perderam clientes, quebraram os contratos de fornecimento mais antigos, o Uruguai assumiu a maioria, é para lá que estão indo os frigoríficos brasileiros, MARFRIG, INDEPENDENCIA, etc, acham que vai faltar gado para abate, para não dar problemas internos, contam com uma redução do consumo mundial devido a crise”.

    Na seqüência ele reproduz reportagem do jornal Estado de Minas com título e subtítulo a seguir:

    “Preços na corda-bamba
    Queda nas exportações deve aumentar estoque interno do produto ”

    Parte do conteúdo da reportagem do Estado de Minas copiada no email eu achei na internet no seguinte endereço:
    (http://www.tribunatp.com.br/modules/news/article.php?storyid=1520)
    Não havia, entretanto, a parte final da reportagem que ele sublinlhou e que dizia o seguinte:

    “No caso do Brasil e dos Estados Unidos, vem sendo observada uma forte redução de matrizes desde 2005 por conta do baixo patamar de preços praticados em 2005/2006 e do aumento nos custos da alimentação – o número de fêmeas nos EUA vem diminuindo desde a década de 1950. Com isso, as ofertas de bezerro e de boi magro recuaram fortemente em 2007 e este ano, aumentando, conseqüentemente, os custos de produção nesses países”.

    Bem, o email foi enviado em 29/11/2008. Como quando conversamos, meu amigo praticamente não me deixa falar, eu imaginei que por email eu poderia fazer uma análise menos perfunctória e enviei no mesmo dia, 29/11/2009, uma resposta para ele e os outros colegas de email com o seguinte teor:

    “A crise mundial vai ser de difícil avaliação antes que se complete uns seis meses. Só a partir do segundo trimestre de 2009, o mundo saberá em que direção a economia está indo (Se os países desenvolvidos vão para uma recessão ou para uma depressão e se os países em desenvolvimento vão para um crescimento pequeno ou para um crescimento médio em relação ao que se tem hoje em que o crescimento é elevado). No caso da recessão dos países desenvolvidos, a questão é saber se a recessão será prolongada ou se, em breve, eles também voltam a crescer no mesmo ritmo atual (É pouco provável).
    Até lá, países como Argentina e Brasil, com o mercado interno fraco e tendo as mercadorias primárias como base das exportações, devem ter a economia norteada pelo que está acontecendo com as commodities. É bom você dar uma olhada nos preços das commodities. Todo início de mês o Valor Econômico traz um levantamento de preços das principais commodities agrícolas. Na segunda-feira, você dê uma olhada com atenção na tabela que traz dados para os últimos doze meses. O que favorece, em países como Brasil, na atual situação, é que aqui há muita coisa para fazer, e o que se fizer pode alavancar o desenvolvimento puxado pelo mercado interno (Os Americanos e os Europeus não possuem mais muito que fazer). Alem disso, mesmo que as commodities tenham uma queda de 20% em dólar, a valorização do dólar em cerca de 40% (1,6 para 2,3) torna as exportações fator de incentivo ao desenvolvimento. A valorização do dólar será um problema para os americanos.
    Uma sinalização importante a ser tomada como base para análise será o que vai acontecer com o preço do petróleo nos meses de dezembro e nos três primeiros meses de 2009, pois é período de frio no Hemisfério Norte e, assim, não haveria justificativa de o preço cair, a menos que esteja ocorrendo uma depressão. Assim, se o preço ficar em torno de 60 dólares o barril, significa que nós não estamos no pior dos mundos e as outras commodities deverão manter os preços até um pouco mais elevados, quando se trata de commodities para atendimento das nossas necessidades básicas. A carne de boi, quando muito, fica no meio do caminho entre o Petróleo e as outras commodities alimentares, pois é alimento um pouco mais nobre e, nessas horas, diminui o consumo dela.
    De todo modo, segunda-feira dê uma olhada no Valor Econômico. Na segunda, na internet e na terça no Valor Econômico, veja também o saldo semanal e, no caso, o mensal da balança comercial. É bom verificar os dados da última semana de novembro, pois houve uma inusitada queda nas exportações que estavam na faixa de U$4,5 bilhões e caiu para U$3,5 bilhões na terceira semana de novembro. Dificilmente eles vão trazer os dados separados, pois é final do mês e a informação que será repassada é a da balança comercial do mês. Você pode entrar na internet e levantar os dados na terceira semana de novembro de 2008, entrando com essas palavras no google e depois obtendo o valor da quarta semana pela diferença entre o valor acumulado até a terceira semana e o valor do mês. Se o valor de U$3,5 bilhões para as exportações permanecer nós teremos um sério problema pela frente no sentido de que a força das exportações para servir de apoio ao crescimento interno será bastante reduzida. Se as exportações voltarem para U$4,5 bilhões significa que houve apenas um escorregão no mês e, para o Brasil, tudo estará caminhando bem.
    Segue agora com atenção o que eu vou dizer a seguir, ainda que esteja parecendo que eu estou desviando de rota. Há um filme Rain Man a partir de um livro de um autor americano Barry Morrow que conta a historia de um autista (Interpretado por Dustin Hoffiman) com capacidade impressionante para cálculos. Há um neurologista britânico, radicado nos Estados Unidos, Oliver W. Sacks, que escreveu bons livros sobre pessoas com problemas neurológicos e em alguns casos a pessoa possuía algum dom especial. No livro “O homem que confundiu sua mulher com um chapéu” há a história de uma pessoa com a síndrome de Tourette (Na Wikipedia a definição da síndrome de Tourette é uma desordem neurológica ou neuroquímica caracterizada por tiques involuntários, reações rápidas, movimentos repentinos (espasmos) ou vocalizações que ocorrem repetidamente da mesma maneira – é o caso daqueles nossos conhecidos na infância que passam pela gente dizendo umas impreçações, xingando ou dizendo palavrões) e que era exímio baterista. Sendo tratado da síndrome, ele perdia a habilidade. Outra história interessante era de uma pessoa que conseguia falar um número primo em qualquer ordem de grandeza. Para Oliver Sacks, o sujeito com essa capacidade parecia ver os números em uma onda e aqueles que estivessem fora da onda seriam primos. Tudo isso é para dizer o seguinte. Pode ser que exista alguém com alguma capacidade fora de série para ver a economia e a enxerga como se fosse um rio em que a correnteza vai-se alargando e aumentando de volume à medida que a economia cresce. Agora esta pessoa olha em direção a foz e depois olha em direção à nascente e diz se a economia vai voltar a crescer ou não. Bem, se existir alguém assim, pode ir tratando de obter a opinião dele. Se não existir, todas as demais previsões são falhas e você só vai poder contar com essas informações que eu lhe dei.”

    Os outros colegas da linha do email responderam ao meu comentário. Em 30/11/2008 um colega produtor rural disse o seguinte:

    “Você escreveu explicando muito bem, parabéns! Pelo que entendi temos que recorrer ao um pai de santo, kkk”

    O sócio baiano (do meu amigo preocupado com o investimento especulativo dele) também mandou recado em 01/12/2008 dizendo:

    “concordo, e acho que ja vou começar a consultar uns por aqui….”

    Eu ainda no mesmo dia, 01/12/2008, fiz só o seguinte acréscimo:

    “É,
    Em situações como essa, os baianos estão mais favorecidos.”

    E, em 02/12/2008, diante de notícia lida no Valor Econômico daquele dia, eu aproveitei para fazer uma bazófia, fazendo uso de uma outra correspondência em que eu achava que os emails estavam sendo clonados.

    “Falei que o email do Rogério tinha sido clonado, mas conversei com ele hoje e na verdade foi um alarme falso meu. No entanto, algum dos nossos emails está clonado ou tem gente repassando as informações que eu dei em primeira mão aqui e entregando para o Valor Econômico. É o que se depreende dessa notícia abaixo e que foi publicada no Valor Econômico de hoje, 02/12/2008, na seção de Agronegócios, página B11:

    ——————————————————————

    Para analistas, agrícolas deverão puxar recuperação de commodities em 2009
    De São Paulo
    Os preços internacionais de produtos agrícolas diretamente ligados à fabricação de alimentos, como milho, trigo, soja e arroz, tendem a apresentar melhor performance do que as cotações do petróleo ou dos metais em 2009, de acordo com analistas americanos (aqui eles tinha que colocar analistas americanos do sul) consultados pela agência Dow Jones Newswires.
    Como repetem também os especialistas brasileiros, esta expectativa é baseada no histórico de maior resiliência das commodities agrícolas em casos de desaceleração econômica global, ainda que seja praticamente inevitável, em certa medida, uma substituição do consumo de alimentos mais caros por opções mais baratas, o que ajuda a conter preços.
    “A demanda por commodities agrícolas tende a ser menos elástica, menos dependente de fatores econômicos e mais vinculada ao crescimento populacional”, afirmou Lawrence Eagles, analista do JPMorgan. A queda das cotações internacionais dos principais produtos agrícolas nos últimos meses e os problemas de crédito dos agricultores em países exportadores como o Brasil também desestimulam a produção, o que pode até apressar a recuperação de preços no ano que vem.
    Projeções do Conselho Internacional de Grãos (IGC, na sigla em inglês) mostram que para o trigo, por exemplo, a área plantada global deverá recuar 1,6% em 2009, enquanto a previsão para o consumo mundial é de aumento de 3,6%. Em mercados como os de cacau, café e açúcar, as estimativas apontam para um certo equilíbrio entre oferta e demanda globais, e problemas na oferta poderão elevar as cotações.

    ———————————————————

    É isso ai. Com os pais de santo baianos e o Degas aqui, vocês ficam sabendo das informações no mínimo uma semana antes.”

    Bem, eu queria colocar toda essa correspondência no seu blog, mais para enfatizar o problema da falta de informação segura que nós teremos até o segundo trimestre de 2009. Surgiram algumas oportunidades para isso. Eu não podia imaginar que utilizaria para mostrar a correspondência, um texto com este conteúdo e com o título: “O neuromagna e a intuição”.
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 08/02/2009

  33. Neuromagma? Captar idéias a
    Neuromagma? Captar idéias a distância? Médiuns??? A psiquiatria adora flertar com a pseudociência (haja vista o valor que alguns psiquiatras ainda dão à psicanálise). Todos os experimentos até aqui nessa área (acho que o cara que fez mais experiências no assunto é o Rupert Sheldrake) deram n’água. E aí, vale o que o GRANDE Richard Feynman disse: “Não importa o quanto a sua idéia é interessante, não importa o quão inteligente você é: se a experiência não a confirma, ela está errada!”

  34. O fato de Mauro Hagenberg ser
    O fato de Mauro Hagenberg ser psicanalista certamente facilitará uma busca sobre a temática nos textos de Freud que, como se sabe, abordou várias vezes essas questões. Um exemplo disso está em “Psicanálise e Telepatia”.

    Em “Esboço de Psicanálise” , escrito em 1938, vemos o seguinte trecho:
    “Enquanto isso, tentamos aumentar ao máximo possível a eficiência de nossos órgãos sensoriais mediante auxílios artificiais, mas pode-se esperar que todos os esforços desse tipo não conseguirão atingir o resultado último. A realidade sempre permanecerá sendo “incognoscível”. (Observação minha: aqui, Freud, leitor de Kant, conceitua a realidade como “das Ding an sich”, [a coisa em si] que é inapreensível, no pensamento kantiano). O rendimento trazido à luz pelo trabalho científico de nossas percepções sensoriais primárias consistirá numa compreensão interna (insight) das ligações e relações dependentes que estão presentes no mundo externo, que podem de alguma maneira ser fidedignamente reproduzidas ou refletidas no mundo interno de nosso pensamento, um conhecimento das quais nos capacita a “compreender” algo no mundo externo, provê-lo e, possivelmente alterá-lo. ”

    Este jogo de relações entre o que está “lá fora” e o que julgamos que lá esteja, para além da captação “exata” dos órgãos sensoriais, é importante para se entender e aceitar possibilidades como esta, da comunicação telepática entre seres dotados de hardware biológico que vai se autoconstruindo e se auto-regenerando ao longo da vida, hardware este também munido de softwares de que por enquanto temos apenas pálida idéia de como sejam.

    Se há uma linha na psiquiatria sobre o assunto, lembro dos estudos pioneiros de Freud sobre o funcionamento “mental” no texto conhecido como “O Projeto”, que foi em parte rascunhado, a lápis, em 1895 numa viagem de trem. Se encontrarem uma tradução fidedigna, verão que seria impossível não haver “captação” de similaridades, com um aparelho desse porte do cérebro humano.
    Como falar de Freud às vezes é sujeitar-se a apedrejamentos, convém lembrar que muitos neurocientistas renomados já reconheceram o pioneirismo de Freud nessa área, e um deles é o nosso
    Nicolelis, que expressamente já deu créditos a Freud por descobertas (confirmadas por Nicolelis) no campo neuronal.

    Outro autor, mais recente a tratar de intuição foi Fritjof Capra, em “O Tao da Física”.

  35. Pode ter gente que utilize o
    Pode ter gente que utilize o neuromagma como uma explicação ao pensamento político do Presidente Lula. Mas pode ter criaturas (que usam chapéuzinho) que digam que Neuromagma é marca de cachaça.

  36. Andre b:

    “‘ se a
    Andre b:

    “‘ se a experiência não a confirma, ela está errada!”

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Vc restá de brincadeira,né?

    daonde vc tirou isso?

    de Richard Feynman ?

    Leia sobre ele e depois conversamos.

    Pra começo de conversa o cara era do campo da física,da matemática, ou seja ,das exatas.

    E o que o célebro tem a ver com exatidão matemática?

    E

  37. Pra todos que
    Pra todos que contestei,sugiro que leiam
    Enviado por: Clever Mendes de Oliveira

    esse é o cara.

    eu não lli.

    Mas ele não iria escrever TROCENTAS linhas sem ter a CERTEZA que está certo.

    Por favor:

    Alguém o leia( umas 3 horas) e me ensine.

    De antemão( sem ler) me curvo ao Clever Mendes de Oliveira

    pra escrever tanto´precisa sasber das coisas.

    : Clever Mendes de Oliveira deve ser o cara.

    ”DEve”,’ porqe pra escrever esse livro há que ter conhecimento.

    Alguma alma bondosa,pacienciosa e com algum karma a pagar pode dizer o que o escrivão escreveu?

    Sou todo ouvidos.( até 50 linhas, eu guento de ler)

  38. Quanta bobagem! E a física
    Quanta bobagem! E a física quântica, inevitavelmente, é invocada como prova para tudo quanto é pseudo-ciência. Esses “estudos” do “neuromagma” lembram aqueles astrólogos que dizem ter “estudado” astrologia durante não-sei-quantos anos. Estudado onde? Em que laboratório? Em que universidade?

    Não seria melhor conhecer mais de perto os estudos antes de liquidá-lo com requintes de crueldade?

  39. Nassif, partindo-se do
    Nassif, partindo-se do princípio que a massa de qualquer corpo nos três estados da matéria, tambem é energia (Einstein), porque os pensamentos, os desejos, as idéias, não seriam e assim se transmitiriam?
    O espiritismo, a fé raciocinante, nos indica que tudo na vida é ciência, a ciência de Deus que conhecemos e a que ainda não é do nosso conhecimento. Vamos chegar lá.Sdc

  40. Mas não é possível … eu
    Mas não é possível … eu devo ser mesmo um imã de cretinos e gostaria de saber se a teoria do neuromagma explica isto. Há menos de três horas recebi a mensagem abaixo copiada:

    ” Canal 49
    Participe de um Mail-Grupo diferente
    Convidamos você a participar gratuitamente do Grupo CANAL 49 – AÇÃO MENTAL INTERPLANETÁRIA, que recebe, pesquisa e estuda Mensagens e Ensinamentos Científicos e relacionados com os poderes da Mente Humana, transmitidos por Seres Espaciais em missão na Terra, cuja base de pouso e decolagens se situa na Cordilheira dos Andes (Peru).
    Dispomos de um vasto acervo acumulado durante mais de 30 anos por um brasileiro que com eles conviveu durante seis meses, muito viu e recebeu, e assumiu o compromisso de divulgar a todos os terrestres tudo o que lhe foi confiado; são ensinamentos de seu interesse e de toda a humanidade.
    Caso aceite entrar para o Mail-Grupo, nos responda SIM no campo ASSUNTO deste mesmo e-mail e nos envie de volta. Este ainda é um pré-cadastro pois dentro de alguns dias você receberá o formulário apropriado para confirmar seu cadastro e se integrar ao grupo.
    O funcionamento é semelhante ao dos diversos grupos existentes na Internet (como o Yahoo Grupos, por exemplo), é totalmente gratuito, e você pode se retirar do mesmo quando quiser.
    Carlos – Moderador do Grupo
    (caso não queira receber mais nossos e-mails, responda REMOVER no campo ASSUNTO) ”

    Eu já estava respondendo com um no campo assunto quando me deu o estalo: de qual cartola eles sacaram o meu e-mail? Aí percebi que foi endereçada APENAS a um outro claudio, que desconheço, que tem login bem diferente do meu e que fica no bol, e o meu é no ig.
    Seja como for, parece que aí existem muitas idéias para serem captadas; prá quem gosta é um prato cheio.

  41. Desconheço essa “linha” na
    Desconheço essa “linha” na psiquiatria e acho pouco provável existir. Talvez exista em outras ciências como filosofia, psicologia…

    Tudo o que você conhece, existe; nem tudo o que você não conhece, não existe.

  42. O que atrapalha neste tipo de
    O que atrapalha neste tipo de estudo é o estudo de estudiosos influentes…sem deixar de lado tudo aquilo que já estudou, que já aprendeu, nenhum cientista, religioso ou psicólogo conseguirá desvendar este mistério.
    Tento crer que não tem nada a ver com religiosidade, incluindo a mediunidade, mas sim com o cérebro de cada pessoa; de repente tudo a ver com pequeninas diferenças que muitos cientistas teimam considerar como anomalias, defeitos de fabricação ou talvez seqüelas de traumas, ou psicológicos ou físicos, como se eles realmente conhecessem todos os detalhes do nosso cérebro…e até agora não foi possível obter resultados satisfatórios, simplesmente porque não é possível tirar conclusões em cima do que não se conhece e, pior, concluir em cima do que muitas vezes o próprio cientista, ou religioso, não aceita.
    Talvez por isto torna-se inevitável a vontade de testar, mas já com intenção de negar, qualquer capacidade especial que alguma pessoa alega ter. E isto não significa que ela seja mais inteligente do que a maioria das pessoas…digamos que estas poucas pessoas já nasceram com qualquer treco, e podemos considerar que seja “conectores” especiais no cérebro…lance de evolução natural, talvez
    Tendo crer que o x da questão pode estar nesses novos “conectores” e dependendo do que estas pessoas absorverem da vida, principalmente na fase de crescimento, até os 5 anos, talvez, pode ser que elas sejam injustamente condenadas a carregarem pelo resto da vida o fardo das habilidades sensoriais que até mesmo deus duvida…o deus da religião…deve ser um fardo mesmo, pois ainda por cima são taxadas de doidas.
    Uma vez quase que considerei comprovada a tese de que depende muito do cérebro “receptor”, ou seja, nem todos os cérebros podem funcionar como “antena”, tem que haver coincidências raras de “conectores”…nem todos conseguem ouvir, de uma mesma distância, o som de um efeito corona, por exemplo…e o que ocorre no cérebro dessas pessoas especiais são justamente descargas elétricas de pequena intensidade, dependendo do momento e da situação…cientistas confirmam que vários pulsos de energia antecedem um pensamento, e estão verificando se tem gente que consegue captar e decifrar, transformar em informação antes do tempo, do pensamento….algo assim, sei lá, muito complicado mesmo…sou mais de acreditar que é um erro no tempo
    Seja lá o que for este treco, é uma discussão muito interessante, sem dúvida, e aqui mesmo no Brasil temos algumas dessas pessoas…não estas que andam por aí dando show e enriquecendo, mas sim aquelas que realmente sofrem o efeito, e que talvez por isto raramente permitem vir à tona suas imperfeições…devem considerar como fardo, castigo…razão, talvez, dos solitários por opção !!!

  43. Nassif,

    O tema é fascinante!
    Nassif,

    O tema é fascinante! Essa idéia do “colchão de idéias” faz todo o sentido, porém a idéia da transmissão/recepção me parece um pouco maluca demais. Gostaria de propor uma outra abordagem, mais pé no chão.
    Segundo os estudiosos do tema recebemos a cada instante cerca de 2 bilhões de informações sensoriais do universo, porém nosso cérebro permite que processemos somente 10% disso. Então 90% das informações estão lá, todavia não são processadas.
    Uma analogia interessante para este fenômeno é aquela feita com uma equação matemática. Se cada uma das informações recebidas a cada instante são somadas para dar um resultado que nos faz pensar em uma determinada direção, pode-se imaginar que estas parcelas sejam ponderadas. Isto é, cada input que chega ao cérebro é multiplicado por um fator que varia de zero a 1, assim 90% das informações sensoriais que recebemos tem como fator ponderador “zero”, portanto não influi no resultado de nossas análise. Importante! Quem determina os ponderadores somos nós mesmos, e isso origina-se na criação, no caráter, enfim, na soma de valores morais que cada um carrega consigo.
    Cérebros diferentes tem ponderadores diferentes! Situações diferentes alteram o peso dos ponderadores de nossas equações.
    Portanto, o “colchão de idéias” está aí, junto com bilhões de informações sensoriais que nos chegam do universo a cada instante.
    O que faz com que algumas pessoas “percebam” situações antes, é que elas utilizam os ponderadores adequados que acabam melhor explicando a realidade. Depois que estes ponderadores são explicitados, todos acabam tendo a mesma visão. Para o bem, ou para o mal: vide efeito manada no mercado financeiro.

    Antonio Carlos

  44. Eu prefiro a teoria dos
    Eu prefiro a teoria dos “menes”, as ideias que se multiplicam como os genes, exemplos de “menes” são os gingles, mas existem “menes” mais elaborados.

  45. “Não seria melhor conhecer
    “Não seria melhor conhecer mais de perto os estudos antes de liquidá-lo com requintes de crueldade?”: nao. Eles estao insinuando fazer o que um monte de protociencias ja tentaram antes: roubar propriedade intelectual espirita. Sem chance.

    Crueldade primeiro, depois requinte, depois liquidacao, depois estudos, essa eh a ordem certa mesmo!

    “Alguma alma bondosa,pacienciosa e com algum karma a pagar pode dizer o que o escrivão escreveu?”: ta, Anarquista, mas voce vai se arrepender e eu quero 10 dolares de pagamento…

    (o autor falando de outro assunto)
    1: A proliferacao dos futuros

    O que dizer do Vir A Ser da Internet? Nos nao podemos descrever a Net como processo unico do Vir A Ser, mas como proliferacao de diferentes processos coexistentes. Portanto nao podemos afirmar qualquer coisa a respeito do futuro da Net. Muitos diferentes futuros se coalescerao dentro dela.

    Intencoes diferentes podem entrar na Net, diferentes processos de semiotizacao podem coevoluir. A Net nao eh um territorio, mas uma Esfera multiplanaria (sic). Infinitos plateaux estao girando dentro dessa Esfera. O que eh prohibido em um nivel, em outro nivel pode ser feito.

    A Net nao pode ser conceitualizada dentro do conceito (sic) do Totalidade Hegeliano. Em Hegel, a Verdade eh Totalidade. Totalidade Hegeliana eh Aufhebung -a aniquilacao de toda diferenca. Na Net, toda conexao comum entre pontos de enunciacao cria seu proprio grau de verdade. Verdade somente se encontra na singularidade.

    Na Net, o mundo nao pode ser considerado como ponto de referencia objetiva de um processo de enunciacao. O mundo eh a projecao da enunciacao em si.

    Networking eh o metodo de um novo paradigma social – um que vai alem das oposicoes sociais e contradicoes conceituais herdadas do mundo moderno. Porque o capitalismo (sic) ainda esta no poder agindo como codigo semiotico geral, as velhas oposicoes sociais e contradicoes conceituais nao desapareceram ainda. Essa eh a razao que ainda estamos preocupados com o velho problema do Estado versus Mercado. Exceto pela emergencia da Net, o Estado e Mercado ainda existem.”

    Ok, ele esta falando de um livro e nao de seu trabalho, esta no link enviado anteriormente por mim. Vai com (qualquer filosofo + 6 ou mais palavras = loura burra instantanea).

    http://www.google.com/search?hl=en&q=neuromagma&btnG=Google+Search&aq=f&oq=
    Eh o primeiro link dessa lista, mas visitar os outros te abre os olhos, so que nao tem nada a ver com intuicao: o neuromagma eh uma teoria trabalhista!

    O segundo link mostra claramente a segunda intencao do neuromagma em relacao a intuicao e tambem porque esta se espalhando: porque hora de crise eh hora de oportunidade e lucro pra lunaticidade.

    “Trabajo, neuromagma y fisuras. Escenario neo/postfordista”, tese de 2003, baixei mas ainda nao li.
    http://www.journaldatabase.org/articles/96651/Trabajo_neuromagma_y_fisu.html

    As tags sao: “Work relations, Globalisation, Subjectivity, Resistance, Power”!!!!!

    No final das contas, neuromagma vai sair do closet ou nao como o que eh, uma teoria “pos-fordiana” de organizacao de trabalho?

    Nao ha praticamente nada a respeito de neuromagma e intuicao na internet. Ha muitissima coisa que disprova a conexao, de fato, e excesso de palavrorio gasoso. Aqui esta mais um filosofo com excesso de palavras, sobrenome europeu, e nenhuma ideia de intuicao derivada do neuromagma:
    http://www.rizoma.net/interna.php?id=140&secao=neuropolitica

    Como espirita, eu nao tou exatamente com meeeeddddddaaaooo deles qualificarem pra roubar propriedade intelectual espirita, mas ais veiz eles teem mesmo alguma ideia boa escondida. E bota escondida nisso!

  46. “Vou só comentar: quanta
    “Vou só comentar: quanta bobagem! E implorar que deixem a física quântica em paz”: nem que ela estivesse pintada de ouro.

    Nao so espirita, sou tambem ativista. Esse texto eh a mesma coisa que eu ja estou falando ha decadas. Eh de 2002, e ja foi lido por milhares de pessoas, nenhuma das quais teve qualquer objecao tecnica em 7 anos. Se nao fosse a internet ele nunca seria lido por quem acha que a fisica quantica ta com essa bola toda.

    Sorry, Nassif, a ocasiao exige o texto aqui e nao em seu proprio lugar.

    O nome internacional da lingua mental dos seres vivos, encarnados, eh Empatia. Uma exposicao do principio basico:

    Tome se como o presente uma linha vertical com tres pontos: acima, centro, abaixo:

    (eu terei um violao), futuro, em cima
    (eu tenho um violao), presente, o meio
    (eu tinha um violao), passado, em baixo

    Quando eu falo uma sentenca, a distancia entre presente e passado eh (1); futuro e presente, (1). Esse (1) chama-se “quantizacao” do tempo.

    FUTURO
    PRESENTE
    PASSADO

    Adicionalmente, existem dois presentes em todas as linguas do mundo: possibilidade e probabilidade. Em ingles eh facil, ‘may’ e ‘can’, em portugues eh esquizito e dificil
    de entender pois nao temos verbos auxiliares. Mais ou menos como adicionar os verbos “poder” e “dever” a todas as afirmacoes, mas o “poder” do portugues nao tem muita diferenciacao, sendo usado em ambos os sentidos.

    A linha, agora com 5 pontos, eh um +…

    (eu terei um violao), 1 futuro, em cima
    (eu posso ter um violao), 1 probabilidade, aa esquerda
    (ter um violao), no meio
    (eu posso ter um violao), 1 possibilidade, aa direita
    (eu tinha um violao), 1 passado, em baixo

    Todas as linguas do mundo, inclusive as de computadores, teem diversas conjugacoes verbais. Consideremos (eu teria um violao), que pode se referir ao passado ou futuro ou possibilidade ou probabilidade em portugues.

    Eu teria um violao —–se ontem eu tivesse (…)

    Isso se chama (se-entao) ou (if-then) nas linguas de computador, (tenso condicional em ingles), varios nomes inapropriados em varias linguas.

    O que quer que seja o nome, sabemos que essa conjugacao nao pode cair em cima do + que ja temos, pois o tenso verbal eh diferente. Portanto, o + agora tem um x em cima, como uma “rosa dos ventos” com 8 pontas.

    Agora considere (eu tivera um violao), que eh super inadequado e que eu vou trocar pelo cacofonico (eu tinha tido um violao). Se refere a (2) passados atraz, a quantizacao eh de (2). Passado mais que perfeito: eu tivera, tu tiveras… = eu tinha tido…

    Embora nao seja ortodoxo, podemos inventar n tensos assim:

    (eu tinha tinha tinha tido um violao), 4 passados atraz
    Possibilidade ou probabilidade (eu vou vou ter um violao), 2 futuros, possibilidade ou probabilidade

    e assim por diante, de modo que a quantizacao e’ sempre um numero integro. Nao existe 2/3 de passado nem 3/7 de futuro.

    Isso quer dizer que se temos (se -e se- entao) ou (se- entao- e entao) como tensos verbais, nao caberao em cima do + nem do x pois aqueles tensos ja estao quantizados. A “rosa dos ventos” agora em vez de 8 pontas tem 16.

    (Paulo Dias adiciona aqui: [”O tempo não flui; o tempo é” como disse um espirito aqui, sem que tivéssemos conhecimento dessa estrutura de empatia]. E ao que parece o ser humano tem capacidade de sentir isso diretamente dentro de si.)

    Pra encurtar essa historia, voce vai terminar com circulos concentricos em volta de um ponto central. TUDO que jamais foi, eh, ou sera dito a respeito desse ‘circulo verbal’ descreve a orbita de um electron. TUDO que jamais foi, eh, ou sera dito a respeito da orbita de um electron descreve um circulo verbal.

    Nao, nao sao ‘parecidos’ nao, sao exatamente a mesma coisa. Nossos pensamentos estao armazenados em atomos. Se voce quer portanto cultivar um “espirito” proprio que nao esteja armazenado em atomos, tera que explicar de que materia eh feito -do extra-universal? De pedacos de Deus? Conclusao: de acordo com a evidencia da ciencia nao temos espirito e nunca tivemos. (Kkkkkkkkk… a ironia de um espirita dizer isso esta perdida em mim!)

    O que eu acabei de falar eh o principio basico da lingua mental/perispiritual chamada “Empatia”. Nao existem livros a respeito dela.

    Empatia nao tem nada a ver com telepatia, eh uma (proto)lingua mental, primal, alem (e abaixo) da qual nao pode existir nenhuma outra linguagem-como-a-entendemos. O Brasil tem mais empatas que todos os outros paises do mundo devido aa influencia direta de Kardec.

    Existem dois tipos de mediums, de acordo com a literatura: um, que se comunica com os espiritos, outro, que usa suas ‘proprias reservas’, o que quer que isso signifique. A empatia eh a protolingua do “perispirito” -das “proprias reservas”. (aonde “perispirito” eh linguagem tecnica espirita”

    Empatia -com ou sem denominacao generica de “mediunidade” que usamos no Brasil- lida diretamente com atomica, com o eletromagnetismo, com o mundo quantum. A Fisica ja lida com isso. Equacionemos nossa filosofia com a educacao e ignoremos outros campos, ja que nao somos a ‘competicao’ da religiao e nem queremos se-lo. Somos o futuro da educacao mundial, nao do Brasil; somos o cientista de amanha.”

    A empatia abre essa porta.

    Nao precisamos fazer nada mais do que colocar todos nossos esforcos na educacao. Eh so isso.

    Quando eu disse isso ha tantos anos atraz, nao havia ainda abrido varias portas. Abrir? Eu as *demoli*. Desse principio basico e pequinininho descrito acima voce pode tranquilamente passar pela teoria das narrativas, de Kuhn, da atomica, da genetica, e varias outras, sem se perder com “anomalias” -porque eh impossivel. E pouco interessaria se voce eh ou nao eh espirita.

    Como eu disse, nao so so espirita, sou ativista. O unico ativista mental do mundo! (kkkkkkkkk)

  47. “Não seria melhor conhecer
    “Não seria melhor conhecer mais de perto os estudos antes de liquidá-lo com requintes de crueldade?”

    Crueldade? Requintes de crueldade? Ué, eu matei alguém? Torturei alguém? Obriguei alguém a assistir ao “Quem somos nós?”?

    Nassif, depois de ler, ler, ler, ouvir, experimentar, testar e sempre ao fim, sempre, às vezes depois de anos, constatar que era tudo charlatanice, chega um dia em que você não aguenta nem mais ouvir essas coisas. Não vou passar o resto da minha vida dando atenção a quem me garante que viu um duende, que se comunicou com um espírito, que guarda uma colher entortada pelo Uri Geller, que foi curado pelo “Dr. Fritz” ou pela homeopatia, que teve uma comunicação telepática com alguém etc. etc. etc. Vou só comentar: quanta bobagem! E implorar que deixem a física quântica em paz.

  48. Anarquista,

    Se tiver
    Anarquista,

    Se tiver paciência leia O Livro dos Médiuns, de Allan Kardec.

    Sou espírita-kardecista há 30 anos. Frequentei em São Paulo a Federação Espírita do Estado de São Paulo-FEESP, e trabalhei como voluntária na Casa Transitória Fabiano de Cristo, anos.

    Como disse acima JCLopes, a fé raciocinada é tudo. Devemos saber no que creditamos e porque.

    Os temas são inúmeros e apaixonantes. E o charlatanismo também, porisso, estudar incessantemente se faz necessário. Pois, quanto mais sabemos maior é o grau de nossa ignorância

    Super oportuno o comentário do Nassif ao missivista acima:

    Tudo o que você conhece, existe; nem tudo o que você não conhece, não existe

    Um abraço
    Soledad

  49. Anarquista,
    Salvo se você já
    Anarquista,
    Salvo se você já dispusesse do arquivo pronto para uso na primeira oportunidade, eu terei escrito bem menos do que você.
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 09/02/2009

  50. Soledad Larraz:
    Soledad Larraz:

    Leia o livro dos médiuns,disse vc.

    Não seria o Livro dos Esp´ritos?

    Se for esse, está na minha frente.

    Meus pais eram médiuns.Frequentei e li te anos tudo que se referia ao espiritismo.Queria entender.

    Nesse livro específico estava vasculhando tudo que grafei.Tenho por hábito assinalar todos os livros que leio( o que acho interesante)

    A pgan 273 do referido livro frafei DUAS x

    O assunto é: O bem e o mal.

    E começa assim: Que definição se pode dar a moral? São 4 pa´ginas e meia de uma leitura edifcante.

    Quanto a federação espírita que se refere, tbm andei por lá.Naquela rua aonde era a antiga câmara dos vereadores e que desembocava na praça João mendes( esqueci o nome da rua)

    Como tbm já fui muitas e muitas x na praça Julio Mesquita assitir o culro de cR.R. Soares.E tbm na av. .liberdade pra entender o budismo.Fora as inúmeras igrejas católicas que frequentei.Sempre tive curiosidade em aprender.

    E aprendi o seguinte: Se realmente houver justiça no mundo e as religões forem sinceras, nada é mais justo do que o espiritismo.

    Porque o espiritismo nos mostra a verdadeira justiça.Temos que pagar pelas nossas culpas( igual um ser humano terrestre quando cumpre pena) Já os evangélicos apregoam que Jesus pagou os pecados do mundo.Portanto vc pode cometer as maiores atrocidades e basta dizer:Me arrependo.Pronto vc já está salvo efeliz pra todo o sempre.Cadê a justiça?

    Sobre o catolicismo com aquele negócio de céu,inferno e purgatório, é risível. Sem contar um montão de padres,bispos e cardeias pilantras( e pilantragem da grossa) E nem falo da vida nababesca que eles vivem, mas pregam humildade e aceitação da pobreza.

    Em outro momento falarei das outras religiões:Aquelas que amarram uma bomba na cintura pra matar trocentos e tbm aquela que tinha um príncipe que só saiu do castelo depois de uns trocenttos anos e foi viver com os ascetas.Tbm não entendo como eles encontram a reencarnação de Buda.Nunca se enganaram, né?

    Enfim, pra outro momento.

    Abraços ecumênicos( que inclui o agnostecismo)

  51. CoNforme o Luiz Augusto
    CoNforme o Luiz Augusto Carvalho ,lembro a muito ter lido sobre SINCRONICIDADE, “JUNG”, NO LIVRO SONHOS MEMORIAS REFLEXOES.
    Será que tem algo a ver?

  52. Não têm metafísica nem
    Não têm metafísica nem mágica, mas goza de muito prestigio entre os “traders” lá de fora, eu gosto do estilo, e têm “certa” coerência.

    Here at Half Past Human we forecast the future.

    We are not alone in forecasting the future, all humans do it to some degree. Just a quick search of the internet will provide dozens of forms of future forecasting. Some use astrology, some use other methods.

    We employ a technique based on radical linguistics to reduce extracts from readings of dynamic postings on the internet into an archetypical database. With this database of archtypical language, we calculate the rate of change of the language. The forecasts of the future are derived from these calculations. Our calculations are based on a system of associations between words and numeric values for emotional responses from those words. These ‘emotional impact indicators’ are also of our own devising. They are attached to a data base of over 300/three hundred thousand words. This data base of linked words/phrases and emotions is our lexicon from which the future forecasting is derived.

    We call our future viewing the ALTA reports for ‘asymetric language trend analysis’.
    http://halfpasthuman.com/NuHPHWhatWeDo.htm

  53. CoNforme o Luiz Augusto
    CoNforme o Luiz Augusto Carvalho ,lembro a muito ter lido sobre SINCRONICIDADE, “JUNG”, NO LIVRO SONHOS MEMORIAS REFLEXOES.
    e numa antiga introdução ao I CHNG.
    Será que tem algo a ver?

  54. Clever Mendes de Oliveira.
    Clever Mendes de Oliveira.

    Bonitão:

    Eu escrevo textos curtos.Fáceis de serem lidos.É verdade que na somatória possa escrever mais do qvc.

    O que eu quis dizer que um artigo do tamanho que escreveu, não será lido.

    Vou te contar um segredo:

    Muitas e muitas x quero escrever um artigo mais longo que o seu. Então, o que faço?

    Fico dando pinceladas em respostas ou escrevendo uma análise da escrita dos outros.

    Como são escritas curtas,mas diversas, acabo dizendo tudo o que quero sem cansar o leitor.

    Entendeu,bonitão?

    Abraços!

  55. O nome correto é Franco
    O nome correto é Franco Berardi.
    O nome do livro, editor e o ISBN: Neuromagma. Lavoro cognitivo e infoproduzione. Castelvecchi, 1995. ISBN 9788886232494. Vou tentar achar aqui em Milão. MA

  56. Anarquista,

    O Livro dos
    Anarquista,

    O Livro dos Espíritos, é um dos chamados livros da Codificação Kardequiana:
    O Livro dos Espíritos, A Gênese, O Livro dos Médiuns, O Céu e o Inferno e O Evangelho Segundo o Espiritismo.

    Como foi editado e “ditado” há 200 anos, é claro que muita coisa já foi esclarecida devidamente pela ciência (constatação do informado na época) haja vista, o grande número de publicações existentes (na literatura espírita) nas questões psíquicas.

    Lá na livraria da Federação, você achará trocentos títulos Anarquista .Vai ser divertir bastante… rsrsrs

    O nome da Rua é Maria Paula, nº 140 – Bela Vista

    http://www.feesp.org.br

    Saudações Ecumênicas são sempre bem vindas amigo,

    um abraço
    Soledad

  57. “Link para o vídeo de uma
    “Link para o vídeo de uma palestra de Franco Berardi

    http://theater.kein.org/node/127“: Macedo, o link nao eh compativel pra qualquer um, e voce tem que fazer um download, depois fazer um download de 270 megabytes(!!!!!!!!!) depois tem que fazer o download de um codec e fazer o set up do codec, depois assistir.

    Nao vale a pena. No entanto, ha alguns videos em ingles dele no youtube (sotaque pesadissimo, quase nao da pra entender) e um em espanhol, 3 partes comecando aqui:
    http://www.youtube.com/watch?v=RMo8laUnwco
    e eu quero torcer o pescocinho dele. Segura meu braco! SEGURA MEU BR…

  58. Prezado Nassif,

    Quando à
    Prezado Nassif,

    Quando à mensagem do dia 09/02/09 1:03, que vc me respondeu:

    Desconheço essa “linha” na psiquiatria e acho pouco provável existir. Talvez exista em outras ciências como filosofia, psicologia…

    ” Tudo o que você conhece, existe; nem tudo o que você não conhece, não existe.”

    Concordo com a sua resposta, que nem tudo que eu não conheço não existe, tanto que não disse que não existia, mas como sou psiquiatra busquei informações a respeito na Organização Mundial de Psiquiatria e não as encontrei. Essa organização é quem rege as práticas psiquiátricas em nível mundial.

  59. Nassif, retornando aquí neste
    Nassif, retornando aquí neste post, ví a citação da Soledad Larraz, e acompanho, dizendo que a ciência humana, com as suas descobertas iniciadas no último século, vem confirmando tudo que foi ditado e escrito, pela “ciência” espírita”, sempre fazendo o equilíbrio entre o bem e o mal..
    Esses dois fatores da vida, o bem e o mal, sempre terão importância nas iniciativas humanas, energia atômica, pesquisas genéticas, etc.
    Agora, o que dizer das pessoas que não aprenderam qualquer idioma estrangeiro, e em estado de transe psicografam em inglês, alemão, etc.?
    E o caso João de Deus, que o Anarquista conta, e que já se ouve falar há cerca de trinta anos?
    Também já ví muitas “coisas” e sabemos de outra “estórias”.
    Tudo é energia, pensamentos, palavras , ações, ciência do homem, caminhando para uma ciência Maior.Sdc

  60. Luis Nassif,
    Apenas como
    Luis Nassif,
    Apenas como referência para uma consulta posterior, deixo indicado aqui outro texto no seu blog onde falo um pouco mais, embora com um texto menor, sobre a advinhação do futuro. Trata de comentário que enviei para o seu texto: “O desafio de adivinhar o futuro” de 22/02/2009 às 10:00.
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 8/03/2009

  61. Nada é por acaso …
    Nada é por acaso … Acostumado a me deliciar com comentários Nassifianos sobre economia sem o jargão do ‘ economiquês’ acabei aportando ‘ casualmente ‘ por aqui .
    Doces águas das conjeturas sobre o ‘ sic ‘ desconhecido .
    Pensando em Leonardo da Vinci , Julio Verne e tantos outros ‘ visionários ‘ que puderam ver o futuro ( ou seriam as ‘ possibilidades de ‘ ) , encontrei outros .
    Monteiro Lobato, por exemplo, no livro o Presidente Negro ( escrito em 1920 como o Choque das Raças ) , descreve num exercício de futurologia a eleição do primeiro presidente negro dos Estados Unidos . O saboroso livro antecipa a internet , o celular e o VOTO ELETRONICO ‘ radiado ‘ ( ou irradiado pelos eleitores como descreve o autor) e que em questão de minutos estampa no Capitólio o eleito …
    Pensar que a criatividade advinda da lógica projetada por etapas sucessivas de ‘ possibilidades de futuro ‘ conduzisse por tão estreito caminho à realidade de um futuro tão sistante seria apostar na loteria da estatística .
    Há um livro de Richar Bach ( ‘ Fora de mim’ ) muito interessante, que também sonda o tema e aborda a possibilidade de acesso a um ‘ plano onde se armazenam as idéias ‘ que estão no inconsciente coletivo.O enredo é sobre a solução de um problema prático da fechadura de um monomotor cuja resposta é obtida num sonho, que revela a existência de um lugar onde muitas soluções são concebidas …
    Tudo parece levar a crer que há uma ‘ internet cósmica ‘ onde nós como ‘ antenas ‘ podemos indistintamente acessar.
    Só não o fazemos por conta de alguma ‘ oxidação ‘ no ‘ equipamento ‘ ( que todos temos ) por conta do desuso.
    Uma vez que o fascínio do nosso hodierno ‘ mundo material ‘ sedutoramente nos enleva e deixamos esse ‘ primitivo ‘ equipamento de sobrevivência.
    Há que se ser menos céticos para que a visão se abra , menos São Tomé e mais Santo Agostinho no ‘ crer para ver ‘ .
    O obscurecimento que tolda a visão pode ser fruto apenas do nosso limitado racionalismo que bloqueia canais que só a mente mais ‘ solta ‘ poderia identificar .
    O tema é apaixonante e tanto pode ser ‘ abissal ‘ como estratosférico .
    Acompanharei a sequencia
    abraço cósmico-fraterno
    valuck

  62. Luis Nassif,
    Para futuras
    Luis Nassif,
    Para futuras pesquisas deixo aqui indicado que enviei hoje um comentário para texto seu aqui no blog intitulado “As contas fiscais – arrecadação” de 01/04/2009 às11:32 com menção ao texto acima e também ao texto “O desafio de adivinhar o futuro” de 22/02/2009 às 10:00.
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 01/04/2009

  63. Luis Nassif,
    Apenas como
    Luis Nassif,
    Apenas como referência para futuras pesquisas, eu menciono meus comentários enviados para esse texto acima intitulado “O neuromagma e a intuição” de 08/02/2009 às 14:32 nos comentários que enviei para o texto no seu blog intitulado “A regra de três do professor de Deus” de 15/04/2009 às 21:00 e também para “A análise de Gustavo Franco” de 17/04/2009 às 11:09.
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 19/04/2009

  64. Luis Nassif,
    Vou tentar
    Luis Nassif,
    Vou tentar deixar aqui um bom roteiro sobre assuntos relativos às previsões econômicas. Fiz comentário em 18/05/2009 às 18:45 sobre informação sobre o crescimento do PIB em 2009 que consta no Relatório Focus do Banco Central a partir de levantamento no mercado. O comentário foi enviado para o texto “Focus aponta queda no PIB” de 18/05/2009 às 11:09 feito a partir de notícia do Guia Financeiro informando que os prognósticos mostram queda de 0,49% no ano.
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 18/05/2009

  65. Luis Nassif,
    Após a
    Luis Nassif,
    Após a divulgação do PIB do primeiro trimestre de 2009 pelo IBGE em 09/06/2009, eu enviei alguns comentários para o post aqui no seu blog intitulado “PIB cai menos que o esperado” de 09/06/2009 às 09:33. Enviei também alguns comentários menores para o post “A queda do PIB e a taxa Selic” de 10/06/2009 às 07:00. Embora os comentários sejam pequenos, neles desenvolvo um pouco mais minhas previsões sobre o crescimento do PIB.
    Fica aqui então a indicação de novos posts relacionados acima para pesquisas sobre previsões econômicas.
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 11/06/2009

  66. Luis Nassif,
    Como o meu
    Luis Nassif,
    Como o meu comentário que está na página 3 de comentários e que foi enviado em 08/02/2009 às 21:40 para este post “O neuromagma e a intuição” de 08/02/2009 às 14:32 ficou bastante extenso e com muito assunto, sempre dá para retirar um ponto ou outro e mencioná-lo em comentários enviados para outros posts aqui no seu blog. Quando faço isso, normalmente venho aqui e indico o outro post em que a referência ao meu comentário foi feita. É o presente caso, pois levei para o post aqui no seu blog intitulado “A infra-estrutura como motor do crescimento” de 01/09/2009 às 13:01 o trecho em que faço menção ao fato de que nos países em desenvolvimento há muitas obras de infra-estrutura para serem feitas e isso poder ajudar esses países a saírem da estagnação econômica mais rapidamente do que os países mais desenvolvidos onde quase todas as obras de infraestrutura já foram feitas.
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 04/09/2009

  67. Luis Nassif,
    Para futuras
    Luis Nassif,
    Para futuras referências fiz menção a este post em comentário que enviei hoje 16/09/2009 às 18:54 para o post “Prevendo o passado” de 15/09/2009 às 09:05.
    Há também referências minhas a este post em comentários enviados para o post “Para 2010: políticas de desenvolvimento” de 06/05/2009 às 09:48
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 16/09/2009

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome