O primeiro tiro contra o PAC

Ao decidir baixar a taxa Selic em apenas 0,25%, o Copom manda o aviso para Lula sobre quem, de fato, manda. Não é técnica, não é ciência, não é análise da conjuntura. Quando Lula resolveu assumir a política econômica, o Banco Central entrou em cena e avisou: no meu terreno mando eu.

Há espaço para queda de juros, não houve nenhum fato novo da última reunião do Copom para cá, caiu preço de petróleo, as importações estão aumentando, mas o Copom age politicamente. E o Dr. Henrique Meirelles tem componentes pessoais de auto-afirmação que falam mais alto.

Construir expectativas positivas é um processo demorado, complexo. O BC já destruiu essas expectativas em 2003. Agora, quando Lula consegue dar o tiro de partida para o segundo governo, vem o BC e repete a dose.

O BC matou o primeiro governo Lula. Irá matar o segundo. Culpa do BC? De modo algum. Seus diretores prestam contas a outro senhor, e cumprem sua missão.

Culpa da falta de grandeza e coragem de Lula, que coloca os destinos do seu governo e do país nas mãos de uma diretoria tão medíocre quanto a do BC.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora