O risco da inércia

O risco do segundo governo Lula não está em qualquer pendor totalitário. Está em sucumbir à inércia, como o segundo governo FHC. Politicamente fraco, presidentes tendem a adotar políticas econômicas cada vez mais cautelosas e conservadoras. A possibilidade de um Banco Central menos otodoxo é muito menor em ambiente de crise política.

De certo modo, a crise ajuda no mesmo movimento de 2002, que levou à captura do governo pelo tal do mercado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora