Opinião pública e midia – I

Transformações sociais e exacerbação da opinião pública

Um dos pontos a ser analisado é a insegurança da classe média brasileira, com as grandes transformações da última década, a ascensão de novos atores sociais (classes D e E) e as fricções que esse processo provoca. A insegurança em relação aos novos tempos gera um sentimento de grupo que, não raras vezes, leva a uma exacerbação incontrolável.

Para tanto, preciso de levantamentos sintéticos sobre períodos da história em que ocorreu (em doses mais violentas) esse fenômeno.

Há dois períodos nítidos sobre a ascensão de novos atores políticos, levando a uma exacerbação da opinião pública. Há a Europa dos anos 20 e 30, descarregando sua ira contra judeus e outras minorias; os Estados Unidos dos anos 50 e 60, com a intolerância contra a inclusão social dos negros.

Aqui, essa insegurança leva a um sentimento anti-modernização nos anos 90; e, na volta do pêndulo, a um sentimento contra qualquer forma de solidariedade social nos anos correntes.

Ortega y Gasset e Noberto Bobbio andaram escrevendo sobre o tema.

Vamos ver se nossos historiadores, sociólogos e psicólogos sociais poderão ajudar no livro, enviando comentários e artigos sobre o tema.

É importante não caracterizar a intolerância como marca de um grupo político ou outro. O que interessa é a análise do fenômeno em si, e suas manifestações nos dois grupos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora