Os dólares do dossiê

Agora que a Polícia Federal está mapeando toda uma rede de doleiros que atuava na baixada fluminense, assim como a estrutura de laranjas que sacava o dinheiro, e que foi utilizada pelos “aloprados” do PT, repito a pergunta que fiz na época dos tais “dólares de Cuba” da revista “Veja”: qual a lógica de mandar dólares de Cuba, em caixas de bebida, sendo que se podia facilmente terceirizar a remessa com doleiros?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora