Os lucros das concessões

Há uma boa e uma má notícia para as concessionárias paulistas de rodovias. A boa é que seu lucro aumentou substancialmnete nos últimos tempos. No ano passado, a Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR) registrou lucro líquido de R$ 547,3 milhões, alta de 9,3% sobre o ano anterior. A margem Ebitda (relação entre a receita líquida e o Ebitda, lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) foi de 56,2%.

A má notícia é que, com esse desempenho, não há a menor possibilidade do governo paulista aceitar a prorrogação do contrato de concessão, assinado na calada da noite pela Secretaria dos Transportes do governo anterior. A alegação do Secretário é que as concessionárias tiveram que arcar com custos imprevistos (como pagamento do ISS aos municípios). O que importa é o resultado final do contrato, que foi ótimo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora