Os PACs estaduais

A partir da contribuição do leitor Hans Bintje.

O governo federal listou obras prioritárias no PAC (Programa de Aceleração de Crescimento). Essas obras são feitas nos Estados, já que a União é a soma dos Estados. Os governadores querem se apropriar de parte das receitas do PAC. E para quê? Para financiar obras estaduais. Se ficam com parte dos recursos, significa que reduz-se parte dos projetos definidos pelo PAC. Esses projetos seriam substituídos por outros, definidos pelos governos estaduais.

A maneira mais lógica de coordenar esses investimentos passa pelos governos estaduais definirem seus próprios PACs, tomando como modelo o PAC federal, inclusive pensando em formas de otimizar as finanças estaduais, combalidas após a negociação das dívidas pós-Plano real.

Aí, sim, haveria uma coordenação federativa capaz de alavancar muito mais os benefícios trazidos pelo PAC.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora