Temas para o 3o turno

Enviado pelo leitor weden

Anime-se. A patologia acaba hoje na maior de todas as campanhas eleitorais da face da terra. Afinal, começou há quase 18 meses.

Falou-se muito de que PT sairá das urnas. E do que restará do PSDB. Mas ninguém está discutindo, por enquanto, que mídia será a nossa daqui em diante. Deixo aqui algumas questões, um pouco fora da ordem.

1) Se o establishment midiático foi derrotado, ela irá se repensar, num refluxo do engajamento, ou fará uma oposição ressentida?

2) A internet destruiu de vez a possibilidade acordos tácitos dos jornalões?

3) Depois de perder o controle absoluto do “mercado de opinião” (ver Nassif…), como os grandes grupos empresariais tentarão cooptar a web?

4) O esforço supremo (o maior de todos na história do país, superando aquela contra Getúlio) de uma campanha anti-governista deu em nada. Há energia para outro desse?

5) Jornalistas que ousaram ser críticos poderão serão execrados ou patrulhados?

6) Como ela vai negociar com o governo as novas tecnologias que passarão por momentos cruciais nos próximos quatro anos?

7) Com o desgaste da cobertura engajada, a mídia será repensada na sociedade brasileira? Haverá a criação de fóruns para isso?

8) O ressentimento pela derrota prejudicará a cobertura e discussão das principais questões nacionais?

9) Se blogs e fóruns foram o fato novo da mídia nestas eleições, qual será a importância dela daqui a quatro anos? Sua posição será potencializada pela convergência com a TV?

10) Os blogs resgataram o papel de jornalistas sem organizações por trás . Qual será o jornalista mais importante daqui a quatro anos? Os empregados ou livre-opiniadores?

Abs.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora