Soma de salários pagos em serviços no país cresceu 5,9% em 2013

Jornal GGN – O total de salários pagos aos trabalhadores do setor de serviços no país cresceu 5,9% em 2013, na comparação com o ano anterior, segundo dados da Pesquisa Anual de Serviços (PAS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados da pesquisa já descontam a inflação ocorrida no período. Em 2013, foram pagos R$ 253,9 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações.

O setor de serviços movimentou R$ 1,3 trilhão em 2013, 5,5% a mais do que no ano anterior, devido, em grande parte, ao desempenho dos transportes, que responderam por metade desse crescimento anual. Já o número de empresas cresceu 5,1% e atingiu um total de 1,24 milhão.

O grupo dos serviços prestados principalmente às famílias é constituído por um grande número de empresas de pequeno e médio porte que, em 2013, ocuparam, em média, sete pessoas, pagando os menores salários médios mensais (1,4 salário mínimo) do setor.

Os gastos com pessoal representaram 54,1% do valor adicionado pelo grupo, os salários responderam por 24,2% da receita operacional líquida e os encargos 21,7% em relação aos gastos com pessoal. As atividades de ensino continuado mostraram a maior proporção de gastos com pessoal em relação ao valor adicionado (57,0%) e de salários em relação à receita (34,9%) do grupo, já a maior proporção de encargos em relação aos gastos com pessoal foi observada nos serviços de alimentação (22,4%).

Com 239.807 empresas, os serviços de alimentação apresentaram a maior parcela do número de empresas, da receita gerada (65,1%), dos salários, retiradas e outras remunerações pagos (60,1%), e do pessoal ocupado (1,7 milhão de pessoas) deste segmento.

Com a maior média de pessoas ocupadas por empresa (13), os serviços de alojamento, por sua vez, apresentaram o maior salário médio (1,7 salário mínimo) e a maior produtividade (R$ 36.124, ante a média de R$ 28.736 para o segmento serviços prestados às famílias), que é a divisão do valor adicionado pelo total de pessoas ocupadas nas empresas.

O setor também teve um crescimento de 4,5% no pessoal ocupado, em 2013, atingindo o total de 12,48 milhões de trabalhadores. O segmento de serviços profissionais, administrativos e complementares foi o principal responsável por esse desempenho do mercado de trabalho dos serviços.

O segmento de serviços profissionais, administrativos e complementares teve um crescimento de 7% na massa salarial e respondeu por 36,7% do total da massa paga naquele ano pelos serviços. Além disso, houve um crescimento de 4,6% no pessoal ocupado no segmento, que respondeu por 41% das pessoas ocupadas. As principais atividades responsáveis por esse desempenho foram investigação, vigilância, segurança e transporte de valores, escritório e apoio administrativo.

Outro segmento com participação importante no mercado de trabalho dos serviços em 2013 foram transportes, serviços auxiliares aos transportes e correios, que responderam por 25,7% da massa salarial real e 20,6% do pessoal ocupado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora