O fascismo não chegará. Ele já está; por Alberto Kopittke

Por Alberto Kopittke

O fascismo não chegará. Ele já está

Observação inicial: escrevo esse texto “inspirado” pelo vídeo de um jovem que agoniza baleado no chão sendo xingado e que está disponível na minha página do Facebook. O vídeo possui centenas de comentários de apoio e celebração.

O fascismo não é a chegada de um líder de massas ou um Partido, com um projeto totalitário ao poder. Ele é antes de tudo um estado de espírito da sociedade.

As imagens de Hitler e dos campos de concentração têm a importância fundamental de nos alertar até onde uma sociedade pode chegar, independente do seu chamado “grau de desenvolvimento” cultural. No entanto, essas imagens fortíssimas de seres humanos sendo exterminados em massa acabam por encobrir as formas menos “agudas” dessa faceta do comportamento humano.

Hannah Arendt sempre chamou a atenção que o mais perigoso do fascismo era a forma como as pessoas – sejam elas juízes, políticos, jornalistas, professores ou de qualquer outro tipo de profissão – aceitam passivamente a escalada de ódio, até que começam a participar dos seus mecanismos, como se não houvesse alternativas entre silenciar ou aderir.

O fascismo se manifesta no cotidiano de formas muito mais tênues, que não precisam de homens vestindo uniformes e marchando pelas ruas, e não é dirigido apenas contra judeus. Ele é a implosão da capacidade de dialogar sobre os problemas da sociedade e da capacidade de conviver com as diferenças. Em seu lugar entram o que Zaffaroni chamou de discursos justificadores, que justificam e preparam o ambiente para as manifestações de ódio e extermínio contra os “inimigos”.

O pior resultado da atual crise política, é que o Brasil vive, mais uma vez, uma clara escalada do sentimento fascista. As pessoas sentem ódio, crescem os linchamentos públicos e aumenta o apoio a atitudes de “justiçamento” e tortura praticadas pelo aparato público.
Todas as forças democráticas têm responsabilidade sobre isso.

O PT e o Governo Dilma têm responsabilidade por ter interrompido as políticas públicas de prevenção a violência que estavam em curso e no seu lugar não ter colocado nenhum programa de grande escala ao longo de cinco anos. Com isso, as forças autoritárias passaram a se apresentar como alternativa para a redução da violência do Brasil.

FHC, os tucanos e o alto empresariado têm responsabilidade ao aceitarem partilhar a oposição ao PT com segmentos assumidamente fascistas e autoritários.

Ambos têm responsabilidade por não denunciarem o perigoso crescimento dos setores que misturam discursos religiosos fundamentalistas com ocupação de espaços políticos.
A grande mídia tem responsabilidade por não denunciar claramente o discurso do ódio e muitas vezes o difundir nos seus programas sensacionalistas e na falta de qualidade no debate sobre Segurança Pública.

A discussão sobre o fascismo não tem nada a ver com ser de esquerda ou de direita. Em ser liberal ou socialista. Em ser petista ou tucano. Em ser cristão ou ateu. Todas as linhas ideológicas e religiosas já serviram, num lugar ou outro, de justificativa para a barbárie. Trata-se de demarcar claramente a defesa dos princípios do estado democrático de direito e denunciar todos os discursos que justificam sua violação.

É absolutamente incerto o futuro político do Brasil. Nessa incerteza, os comportamentos de ódio ocorrem livremente no cotidiano, com cada vez mais apoio e aplauso. Quem demonstra contrariedade com as diversas manifestações de barbárie é chamado de fraco, de defensor de bandidos e passa a ser ameaçado.

Não é preciso que algum facínora suba a rampa do Palácio do Planalto, pelo voto ou pelas armas, para que o fascismo chegue no Brasil.

O fascismo não chegará. Ele já está.

 

Alberto Kopittke é vereador em Porto Alegre

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

25 comentários

  1. E o que mais impressiona: a

    E o que mais impressiona: a maioria dos facistas são jovens. Uma geração que depende dos pais, nunca precisou fazer nada, só copia, nunca foi criativa, não passa dé repetidora da corrupta imprensa. Esperar o quê? ´Épocas de Jovens analfabetos políticos, sempre deu origem a geração facista. Quanto mais anlafa político, mais imbecilizado. Na faculdade isso é bem palpável: não sabem nda que não esteja na mídia. São criaturas extremamente IGNORANTES, LIMITADOS, Nunca serão cidadãos, apemas consumidores imbeilizados. É trsite, mas é a verdade. Não se consegue ficar conversando por mais de alguns minutos, não há nada de ideias para trocar. Chatíssimos. Eu fico na minha, mas que dá um certo enjôo de tantpo futrico oco, ah dá. Pior, nem professor se salva. Não conhecem nada, nadica que não seja o somente  vomitado pela propineira imprensa.

    • Diagnóstico perfeito. Apenas

      Diagnóstico perfeito. Apenas uma sugestão: revise e melhore o texto, pois boas idéias e análises ganham mais credibilidade quando escritas no padrão formal e culto da língua. Quando eu estava na faculdade (sou da área das ciências exatas) eu tinha a mesma percepção.

  2.  
    [DA SÉRIE ‘OS CORVOS QUE

     

    [DA SÉRIE ‘OS CORVOS QUE ALIMENTAM O FASCISMO’!]

    A DIREITONA NATIVA PARA ALÉM DO PAREDÓN!

     

    Eu não canso de reiterar:

    O Paredón da Cuba revolucionária de Fidel Castro é ‘Oração de Convento quando comparado às iniquidades e ilegalidades perpetradas pela direitona nativa desde o antanho do Mentirão…

    Mais um ato da criminalidade da Casa Grande

     

    Na edição de hoje (30/07/2015) do infausto programete ‘MAU Dia Brasil’ do rádio, o *boçal [pseudo-]jornalista Alexandre Garcia “das organizações criminosas Globo do FIFALÃO &$ da sonegação bilionária” vomitou, atroz:

    *e ex [reles] porta-voz da ditadura militar

    “(…)

    Vamos à Lava Jato, agora!

    (…)

    **José Dirceu cumpre prisão domiciliar em Brasília, e pediu para ir a São Paulo, no caso a Vinhedo, para ver os filhos no dia dos pais. O juiz ***‘NNneeegggoooouuuuuuu’ a autorização! Eu acho que o juiz ‘tá’ certo, mesmo porque…”

     

    **o(a) dileto(a) leitor(a) deve ter captado “a [obviedade criminosa da] ponte” notícia atualizada da Lava Jato e o ex ministro José Dirceu…

    Mesmo porque o Garcia “da Globo” é um energúmeno covarde e insidioso!

    ***o(a) dileto(a) leitor(a) deve ter captado também o escopo abjeto da pronúncia [O juiz] ‘NNneeegggoooouuuuuuu’…

     

    “A direita é impiedosa! A direita não tem escrúpulo! A direita não respeita valores!” Por [eterno] presidente Luiz Inácio Lula da Silva

     

    “As elites são tão estúpidas que desprezam as próprias ignorâncias.” Por emérito escritor e pensador humanista uruguaio Eduardo Galeano – autor de ‘As Veias Abertas da América Latina’, entre outros best sellers

     

    Para completar a patifaria, o galhofeiro de meia tigela IMUNDA arrotou!

    “O Romário está ironizando a revista ‘veja’ em função da acusação [falsa] de ter dinheiro na Suíça!

    ‘Tá’ ficando divertido isso!”

     

    RESCALDO: divertido!…

    Ah sacripanta!

     

    EM TEMPOS FASCIGOLPISTAS midiático-jurídico:

    aqui em Feira de Santana, o discurso panfletário-terrorista do Garcia “da Globo soNEGAdora” é retransmitido pela Rádio Princesa FM 96.9, emissora da Rede [de Frades] Capuchinhos de Comunicações.

    Empresa católica [do lucro!]!

    De modo análogo à co-irmã Rádio Sociedade 970 AM!

     

    República Desses Bananas Nazifacistas &$ Terroristas/Antinacionalistas Sacripantas Divertidos (sic)

    Bahia, Feira de Santana

    Messias Franca de Macedo

    • Nos anos 80 havia uma

      Nos anos 80 havia uma morosidade do judiciário, fato que fez surgir os Esquadrões da Morte – eram muitos!

      Pense um pouco: Se voce fosse um marginal, trocará conversas com outros marginais sobre o que estaria acontecendo, seja na cadeia ou em qualquer outro local – se estivesse do lado de lá sabendo que se for pego, será em morto em qualquer lugar – o que valerá a vida para você?

      O que aconteceu?

      O bandidos não têm ética avançada e SIMPLESMENTE passaram a fazer com a população aquilo que aconteciam com eles!

      Eles são bandidos não pelo excesso da valor, mas pela ausência deles!

      Passaram a matar por motivos fúteis a população!

      Os paises com maior qualidade de vida até os marginais têm tratamento especial!

      A esquizofrenia DIFUNDIDA PELO PIG gera uma espiral na qual a violência pode chegar a indices cada vez mais insustentáveis!

      Lidar com a violência é lidar com algo sem FREIO, sem REGRAS!

      Se há um lado que pode reduzir a violência é justamente o do Valor!

    •  
      [SEN-SA-CI.O-NAL!

       

      [SEN-SA-CI.O-NAL! SENSACIONAL!…VIVA (O VERDADEIRO) BRASIL!] … [Portanto] O que ‘os(as) coxinhas’ querem mesmo é o retorno da dita-dura e do pau outro que não seja o de arara! “‘Nois’ sofre, mas ‘nois’ goza!” Macaco Simão Até agora eu estou morrendo de rir! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  3. que texto maravilhoso

    O cartel midiatico brasileiro e seus adversario,os blogs sujos,de certa maneira tambem faz parte da situaçao cartelizada. trabalham como o pasaro quero quero. Fazem uma barulheira danada longe do ninho para enganar predador. Linchamentos e viciadoa em craque sao um numero tao insignificante e tao robustecidos pelos organismos de comunicaçao que engana todo mundo desfiando a atençao do consumo exagerado da maior droga do planeta. Alcool, é a porta de entrada para todas as outras drogas e sim uma epidemia no salvelindo. Veja os numeros e os lucros do setor. Ao cartel midiatcio quero-quero analtece as mixarias para não mexer no seu negocio e a sociedade discutir o porque do rabo balançar o cachorro e a carroça puxar o burro.

  4. Cara, o governo federal

    Cara, o governo federal sempre incentivou o ódio, MST, MTST, BlackBlocks, imprensa golpista, secretaria de direitos humanos, cotas, gays, etc.

    Quando você faz uma clara distinção entre o nós e o eles permite que esse sentimento aflore.

     

  5. Sinto isso também, existe algo estranho no ar

    As pessoas não estão mais propensas a ouvir as outras, a seguir princípios tão caros, positivados na Constituição Federal. Virou tudo meio que discurso de ódio, de violência, de intolerância. Todo mundo é presumivelmente culpado, ninguém é bom, todo mundo é ruim e guarda algo maléfico nas mangas. Desconfiança geral. A classe média quer mais é “punir”, da forma mais extrema possível e destilar os seus recalques em redes sociais. Tá meio maluco mesmo.

    É um sentimento de indignação coletivo contra a dignidade, por mais paradoxal que possa parecer.

  6. Existe algum ato mais

    Existe algum ato mais fascista do que a indicação de Datena para concorrer à Prefeitura de São Paulo? O jornalista de tragédias não se cansa de elogiar a polícia paulista pelos horrores cometidos contra pessoas, criminosas ou não; prega a combate ao crime com assassinatos praticados pela polícia. 

    Como o paulistano é, antes de tudo, um analfabeto político, não duvido de que esse jornalista do mal seja eleito. Detalhe é que os eleitores dele são os que mais sofrem nas garras da polícia.

     

  7. CONTRA O FASCISMO

    O artigo prima por apontar, com precisão e coragem, alguns dos graves indícios de avanço do fascismo em nossa distorcida e manipulada sociedade. O caldo de cultura do fascismo é composto exatamente por esta mistura explosiva e putrefata de difusão dos ódios e reprodução da covardia. E um dos sinais inequívocos de avanço do fascismo é mesmo a escalada e a justificação das agressões ao Estado Democrático de Direito. Tais agressões são efetivadas e reproduzidas de diversas maneiras, muitas das quais cada vez mais cotidianas e deslavadas. Evitar e reverter o avanço do fascismo é obrigação de todos os que pretendem manter a capacidade de olhar nos próprios olhos no espelho. É preciso começar a enfrentar o fascismo antes de chegarmos ao grau extremo e terrível, brilhantemente descrito pelo saudoso poeta no verso lapidar: “E por não dizermos nada, já nada podemos dizer”. Para evitar semelhante tragédia, redobremos nossos esforços, através do acionamento intenso e incessante das instituições democráticas.

  8. CONTRA O FASCISMO

    O artigo prima por apontar, com precisão e coragem, alguns dos graves indícios de avanço do fascismo em nossa distorcida e manipulada sociedade. O caldo de cultura do fascismo é composto exatamente por esta mistura explosiva e putrefata de difusão dos ódios e reprodução da covardia. E um dos sinais inequívocos de avanço do fascismo é mesmo a escalada e a justificação das agressões ao Estado Democrático de Direito. Tais agressões são efetivadas e reproduzidas de diversas maneiras, muitas das quais cada vez mais cotidianas e deslavadas. Evitar e reverter o avanço do fascismo é obrigação de todos os que pretendem manter a capacidade de olhar nos próprios olhos no espelho. É preciso começar a enfrentar o fascismo antes de chegarmos ao grau extremo e terrível, brilhantemente descrito pelo saudoso poeta no verso lapidar: “E por não dizermos nada, já nada podemos dizer”. Para evitar semelhante tragédia, redobremos nossos esforços, através do acionamento intenso e incessante das instituições democráticas.

  9. Texto excelente, um aparte: A Globo imbecilizando

    nossos cidadãos há 50 anos, e desde 2013 enaltecendo todos esses movimentos fascistas, na esperança de derrubar o governo petista deve ser colocada como o principal fator de estarmos vivendo essa agonia fascista.

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome