Revista GGN

Assine

briga

Supremo decide destino de acordo com a cara do freguês, diz Helena Chagas



Jornal GGN - A disputa interna entre ministros do Supremo Tribunal Federal faz com que a Corte pareça uma grande loteria, onde não existe jurisprudência para determinados assuntos, ou seja, o destino de algumas pessoas é decidido de acordo com a cara do freguês.

Isso traz insegurança jurídica e política. No caso de Lula, por exemplo, já não se sabe o que esperar se ele for condenado em segunda instância por causa do caso triplex. Dependerá da escolha do relator. É o que avalia Helena Chagas.

Leia mais »

Média: 3.9 (19 votos)

"Se há dúvida em pesquisa, faça duas, três", diz o confiante Doria

Para não brigar com padrinho político Geraldo Alckmin, prefeito pode migrar a PMDB de Michel Temer, que o vê como sucessor ao Planalto
 

Foto: Marcos Corrêa/PR/Fotos Públicas
 
Jornal GGN - Enquanto o tradicional nome do PSDB, Geraldo Alckmin, já se incluiu candidato à Presidência em 2018 pelo partido, João Dória é convencido por outra ala da sigla e, apesar de não admitir publicamente o interesse pelo Planalto, vem cumprindo agenda nacional e internacional, além de manter o discurso de que os eleitores é que decidirão o nome do PSDB que deve disputar o posto maior do Executivo.
 
A rixa entre o governador de São Paulo e o prefeito da capital paulista modifica o cenário da entrada de Dória na política, tendo Alckmin como seu padrinho de ingresso. E se inicialmente ambos discordavam da rivalidade, a agenda de ambos não deixa dúvidas.

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

OAB pede ao STF que obrigue Maia a analisar pedido de impeachment de Temer

Foto DCM (recorte)

da Agência Brasil

OAB pede ao STF que obrigue Maia a analisar pedido de impeachment de Temer

Felipe Pontes - Repórter da Agência Brasil

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OA B) , Claudio Lamachia, entrou no Supremo Tribunal Federal (STF) com um mandado de segurança, com pedido de liminar, para tentar obrigar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a analisar o pedido de impeachment feito pela entidade contra o presidente Michel Temer.

No dia 25 de maio, a OAB protocolou na Câmara um pedido de impeachment contra Temer tendo como base as gravações entre ele e o empresário Joesley Batista, um dos donos da empresa JBS.

Leia mais »

Média: 4.5 (2 votos)

Agora se desculpando a católicos, Crivella já fez trilha de conflito com Universal

 
Jornal GGN - Agora disputando a segunda maior metrópole do país, Marcelo Crivella (PRB) já pediu perdão por suas duras críticas ao catolicismo e religiões africanas e aos homossexuais, com o objetivo de angariar maior apoio da população do Rio de Janeiro. Mas diante das tentativas de rever todos seus ataques a outros grupos religiosos, Crivella criticou em uma música de sua autoria,"Um chute na heresia", a adoração à Nossa Senhora Aparecida.
 
A canção lançada em 1998 faz referência a um dos maiores conflitos entre a Igreja Universal e a Católica: o episódio do bispo Sérgio von Helde chutar e socar a imagem da santa durante um programa de televisão. O CD "Como posso me calar?", que traz a música, tem na capa uma foto do líder da igreja e seu tio preso, o bispo Edir Macedo.
Média: 5 (1 voto)

Argentina entra com ação contra os EUA no Tribunal de Haia

 

Jornal GGN - O Tribunal Internacional de Justiça (CIJ), disse nesta quinta-feira (8) que a Argentina solicitou iniciar um processo contra os Estados Unidos, relacionado com a disputa sobre as decisões judiciais neste país em sua reestruturação da dívida soberana.

O CIJ afirmou por meio de um comunicado que arquivou hoje no registro da instituição um documento de origem argentina solicitando que um processo seja aberto, considerando-se que os Estados Unidos "cometeram violações da soberania da Argentina e outras violações relacionadas, como resultado de decisões de tribunais norte-americanos sobre a reestruturação da dívida pública do país".

O Tribunal constatou que, de acordo com as suas regras, o pedido da Argentina deveria ser enviado para o governo dos Estados Unidos. Mas ressaltou , no entanto, que não há ainda qualquer procedimento de ação, "a menos e até que haja o consentimento dos Estados Unidos para a jurisdição do Tribunal de Justiça neste caso. "

Leia mais »

Média: 4.4 (7 votos)

Governo quer punição de torcedores e vai discutir presença de PM em estádio

Brasília - O Ministério do Esporte divulgou nota condenando os atos de violência entre torcedores do Vasco e do Atlético Paranaense nesse domingo (8), durante jogo da última rodada da Série A do Campeonato Brasileiro em Joinville (SC).
 
Na nota, o ministério diz que os "responsáveis devem ser identificados e punidos, cumprindo-se o Estatuto do Torcedor, que prevê penas de reclusão e de banimento dos estádios aos torcedores que cometerem atos de violência".
 
O ministério informou ainda que irá entrar em contato com "o Conselho Nacional do Ministério Público para um entendimento comum sobre a presença da Polícia Militar no interior dos estádios de futebol".
 
Em notícia publicada em seu site oficial, o Vasco menciona que não havia policiamento dentro do estádio. Em comunicado, o Ministério Público de Santa Catarina informou que não fez nenhuma recomendação ou ação para impedir a Polícia Militar de atuar no interior do estádio em Joinville.
 
A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também manifestou repúdio às agressões entre os torcedores. Leia mais »
Sem votos

PM e manifestantes brigam após garota ser ferida por cassetete

Jornal GGN - Policiais militares e manifestantes iniciaram uma briga corporal após uma garota alegar  ter sido ferida por um agente com cassetete. O tumulto ocorreu na noite de quinta-feira (1), na avenida Brigadeiro Luís Antônio, no centro, no protesto em razão do desaparecimento do carioca Amarildo.

Conheça a vida de Amarildo Dias de Souza

Policiais desligaram GPS de carro que transportou Amarildo

Sete pessoas foram detidas. De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), os ativistas encaminhados ao 78º Distrito Policial (Jardins) foram liberados em seguida.

Pelo menos 1.000 pessoas participaram da manifestação, que começou no viaduto do Chá, em frente à sede da Prefeitura, e terminou na avenida Paulista, passando pelas avenidas Nove de Julho e Vinte e Três de Maio. Leia mais »

Sem votos