Revista GGN

Assine

Doria

Enquanto Huck obteve R$ 17 mi do BNDES para jato, Doria ganhou R$ 44 mi

Do Tijolaço

Farra aérea: Dória pegou R$ 44 mi no BNDES para comprar jatinho

Para quem achava que são uma vergonha  os R$ 17,7 milhões que Luciano Huck pegou no BNDES com juros subsidiados para comprar um jato Phenom para seus deslocamentos, lamento informar que o escândalo é ainda maior.

João Dória Júnior, que se orgulha de dizer que viaja pelo país e ao exterior com seu próprio avião, esqueceu de contar que o comprou com dinheiro do BNDES, a juros subsidiados, da mesma forma que o apresentador da Globo.

Mas em valor muito maior: R$ 44 milhões, embora pagando um pouco mais de juros (4,5% ao ano), bem menos do que nós, mortais, podemos pagar.

Leia mais »

Média: 4.4 (7 votos)

Doria quer adiantar prévias dentro do PSDB

Prefeito continua dizendo que sua participação na disputa "não está em discussão", mas diverge do grupo de Alckmin e pede que prévias para governo do estado e presidência acontecerem no mesmo dia 
 
joao-doria-cidade-linda-foto-secom-sp.jpg
(Foto Ascom Prefeitura de SP)
 
Jornal GGN - Tudo indica que a entrada de João Doria na política não terminará na prefeitura de São Paulo, aliás é cada vez mais provável que ele nem termine o mandato na cadeira do Edifício Matarazzo. É o que revela matéria na Folha de S.Paulo. Nesta semana, Doria pediu para que o seu partido, PSDB, antecipe a realização das prévias para escolher o candidato ao governo paulista.
 
A sigla programou para o início de março as prévias para escolher o candidato do partido à presidência da República e ainda não definiu uma data para a escolha do candidato para governador, mas a proposta inicial é que aconteça após a escolha do presidenciável. 
 
A manutenção dessa agenda é apoiada pelo grupo do governador de São Paulo e pré-candidato, Geraldo Alckmin, que também já declarou apoio a candidatura do atual vice Marcio França (PSB) ao governo do Estado, em troca de ampliação da coligação de Alckmin na disputa pelo Palácio do Planalto.
Leia mais »
Média: 1 (3 votos)

Doria prefere pagar mais caro por iluminação pública

Atualizado às 20h20 para acréscimo de posicionamento da Prefeitura de São Paulo
 
Prefeitura desclassifica vencedora de PPP sob o argumento de que consórcio era formado por empresas condenadas pela Lava Jato 
 
lr_joao_doria_foto_leon_rodrigues_002.jpeg
(Foto: Leon Rodrigues / ASCOM- PMSP)
 
Jornal GGN - Sob o argumento de falta de idoneidade, a comissão de licitação da prefeitura de São Paulo desclassificou o consórcio Walks, vencedor da Parceria Público-Privada (PPP) de iluminação pública da cidade de São Paulo após apresentar uma proposta de R$ 23,25 milhões por mês, contra R$ 30,158 milhões concorrente na licitação, a FM Rodrigues.
 
Na prática a prefeitura decidiu pagar mais caro pelo serviço público. Segundo informações da Folha de S.Paulo, a alegação da gestão Doria é porque a Walks é formada por empresa "indiretamente" envolvidas na Operação Lava Jato: WPR Participações (subsidiária do grupo WTorre) e a Quaatro (controladora da Alumini).
 
A decisão da prefeitura foi anunciada nesta quarta-feira (07), por volta das 12h levando os advogados da Walks a protestar e criar confusão na sessão que se estendeu até o início da tarde.
Leia mais »
Média: 1.8 (5 votos)

Cinemark presenteia Doria com anúncios nas salas de cinemas

Propagandas com duração de até dois minutos serão veiculadas durante 72 semanas; tucano é cotado para disputar governo estadual
 
doria1.jpg
(Foto Ascom / Prefeitura)
 
Jornal GGN - Com o argumento de apoiar iniciativas de cunho social, a maior rede de cinemas do País, Cinemark, vai exibir propaganda da prefeitura de João Doria (PSDB) em pleno ano eleitoral. O tucano é cotado para disputar a eleição ao governo de São Paulo neste ano. As informações são do Estado de S.Paulo. 
 
O anúncio foi feito pela Prefeitura por meio do Diário Oficial, publicado na última quinta-feira (01), divulgando que recebeu uma doação de propaganda grátis, de até dois minutos de duração, no período de um ano e quatro meses - 72 semanas - em qualquer sala de cinema do Estado. 
 
O Estadão questionou o fato de a propaganda não ser limitada a capital paulista e, em resposta da assessoria de Doria, escutou que o edital de chamamento público foi “apoiado equivocadamente na oferta de veiculação das campanhas em todo o Estado”. A assessoria também disse que foi a empresa Cinemark que procurou a a gestão Doria, com o interesse de doar. Já o Cinemark, em nota afirmou que o objetivo da proposta é apoiar iniciativas de cunho social, em especial o 'Programa Trabalho Novo', voltado a moradores de rua. 
Leia mais »
Média: 2.3 (3 votos)

Organizações criticam convite a políticos de direita para congresso de magistrados


Foto: Divulgação

Jornal GGN - Organizações de magistrados e juristas emitiram um comunicado condenando a escolha de palestrantes membros do PSDB e do PP para o principal evento da categoria no ano, o XXIII Congresso Brasileiro de Magistrados, que será realizado entre os dias 24 e 26 de maio, em Maceió, Alagoas.

A Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) decidiu convidar, este ano, para palestrar figuras políticas como o governador e o prefeito de São Paulo, Geraldo Alckmin e João Dória, os senadores Álvaro Dias e Ana Amélia Lemos e, ainda, o advogado René Ariel Dotti, assistente de acusação da Petrobras durante o julgamento dos recursos do ex-presidente Lula no TRF-4.

Leia mais »

Média: 5 (9 votos)

Eleição: Doria articula apoio de prefeitos da Baixada Santista

Região é reduto eleitoral do vice-governador Márcio França (PSB), nome que Alckmin já indicou que pode apoiar para substituí-lo no Palácio dos Bandeirantes 
 
fotos_publicas.jpg
(FOTO: ALEXANDRE CARVALHO/A2IMG/FOTOS PÚBLICAS)
 
Jornal GGN - Para garantir a candidatura de um nome do PSDB na eleição a governador do Estado de São Paulo, João Doria estaria articulando apoio na Baixada Santista onde, segundo informações da Folha de S.Paulo, estão prefeitos do reduto eleitoral do vice-governador, Márcio França (PSB).
 
O movimento é contrário ao realizado pelo presidente do partido e governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que para ganhar mais sustentação na sua campanha à presidente da República já declarou que a candidatura de França é "natural" e "legítima", indicando que os tucanos podem abrir mão do governo do Estado de São Paulo, posto ocupado há 24 anos, para fortalecer o seu projeto nacional. 
 
Dentre os prefeitos que estariam em discussão com Doria para fortalecer o apoio de duas candidaturas do PSDB - além de Alckmin para o Planalto, um nome do partido para o governo do Estado, que pode ser o próprio Doria -, estão tucanos que comandam as prefeituras de Cubatão, Itanhaém e Peruíbe. 
Leia mais »
Média: 2 (4 votos)

Doria quer barrar PPP que oferece menor preço na iluminação

Consórcio oferece redução no custo da iluminação pública na cidade em licitação de Parceria Público-Privada criada na gestão Haddad 
 
doria_e_haddad.jpg
 
Jornal GGN - O consórcio Walks venceu a FM Rodrigues na concorrência da Parceria Público-Privada (PPP) de iluminação pública da cidade de São Paulo. A proposta do grupo  foi R$ 23,25 milhões por mês, contra R$ 30,158 milhões da concorrente e atual prestadora do serviço na cidade.
 
A diferença correspondendo ofertada entre os dois consórcios corresponde a R$ 1,68 bilhão de economia com a Walks no prazo de 20 anos do contrato. A proposta também prevê que a vencedora ofereça redes de wi-fi e instale sensores inteligentes nos postes.
 
Porém, mesmo com todos os evidentes benefícios, a gestão Doria pode barrar a contratação. As informações são da Folha de S.Paulo. 
 
A PPP foi anunciada em 2015 pelo então prefeito Fernando Haddad (PT-SP). Em 2016, as garantias apresentadas pela Walks foram questionadas pela FM Rodrigues no Tribunal de Contas do Município (TCM) que travou o processo. Meses depois a justiça autorizou a continuidade da disputa e a abertura dos envelopes estava prevista para dezembro de 2017. 
Média: 5 (4 votos)

Doria fecha hotel do programa De Braços Abertos

Prefeitura iniciou na manhã desta sexta-feira a primeira de uma série de ações para desalojar beneficiários de sete hotéis 
 
hotel_prefeitura_de_sao_paulo.jpg
(Foto: Ascom Prefeitura de SP)
 
Jornal GGN - O prefeito de São Paulo João Doria está cumprindo uma de suas promessas de campanha: acabar com o programa De Braços Abertos. "A primeira coisa que nós vamos fazer é acabar com esse programa fracassado", declarou em setembro de 2016 durante um debate no canal de TV Globo.
 
Nesta sexta-feira (26) a Prefeitura fechou o atendimento de um dos sete hotéis do programa. Segundo informações do Estado de S.Paulo, a ação começou tipicamente psdbista: por volta 7 horas da manhã equipes da prefeitura se dirigiram até o Hotel Santa Maria, localizado na Alameda Barão de Limeira (bairro Santa Cecília) para desalojar 28 moradores. A operação foi coordenada pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, chefiada por José Castro.
 
Do total de dependentes químicos desalojados, 15 homens foram encaminhados para os Centros Temporários de Acolhida (CTA) Prates, em Santana, dois se mudaram para o Hotel Parque Dom Pedro, sem a autorização da Prefeitura, três se recusaram a receber atendimento e oito não estavam presentes no início da desocupação. 
Leia mais »
Média: 2.8 (5 votos)

Dória volta atrás e diz ser favorável às prévias em 2018

No final do ano passado, prefeito de SP defendeu união do partido para lançar candidatura de Alckmin à Presidência (Foto: Agência Brasil)
 
joao_doria_agência brasil
 
Jornal GGN - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) volta atrás e defende a realização de disputas prévias, dentro do PSDB, para a indicação dos candidatos a governador e a presidência da República em 2018. Em entrevista à Folha de S.Paulo em Davos, na Suíça, onde chegou na segunda-feira (22) para participar do Fórum Econômico Mundial, o político-empresário disse que é a favor da realização de prévias, lembrando que sua trajetória até a prefeitura foi possível graças as decisões internas no seu partido:
 
"Eu sou filho das prévias, portanto, eu não posso me posicionar contra elas. Eu as disputei para a prefeitura de São Paulo e venci", disse completando que "são um instrumento democrático" realizado apenas pelo PSDB. Doria destacou que espera "especialmente" que Alckmin "possa conquistar sua candidatura pelas prévias", marcada para o dia 4 de março.
Leia mais »
Média: 1 (1 voto)

Maia, Temer e Doria em Davos revela ansiedade eleitoreira, por Mathias Alencastro

Mathias Alencastro: a passagem dos três na estação de inverno suíça tem tudo para terminar num belo espetáculo de cacofonia institucional
 
eleicoes.jpg
 
Jornal GGN - O Brasil nunca esteve tão desprestigiado no mundo desde a era Collor, avalia o cientista político Mathias Alencastro, com a movimentação do chamado centro político brasileiro em participar do Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça. O presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente da República Michel Temer (MDB) e o prefeito de São Paulo João Dória (PSDB) colocaram o evento em suas agendas, mas Alencastro observa que os três não possuem razões concretamente técnicas para participarem, apenas eleitorais. E isso está cada vez mais claro para o mundo e vai prejudicando a imagem do país. O governador e pré-candidato Geraldo Alckmin (PSDB-SP) também participará, mas foi convidado porque o Estado de São Paulo irá sediar a rodada regional do Fórum Econômico na América Latina. Acompanhe a seguir a coluna de Alencastro publicada na Folha de S.Paulo.  
Leia mais »
Média: 5 (1 voto)

"Para além da política, o que sobra é o autoritarismo", diz chefe do TCM

Novo presidente do Tribunal de Contas do Município responde às críticas que o órgão seria responsável por travar administração de Doria 

Conselheiro do Tribunal de Contas do Município de São Paulo, João Antonio da Silva Filho Fonte: TCM Divulgação
 
Jornal GGN - "Temos de agir antes que o mal aconteça". A fala do conselheiro João Antonio da Silva Filho que assumirá no dia 22 de janeiro a presidência do Tribunal de Contas do Município foi uma resposta em entrevista à Folha de S.Paulo, quando perguntado a respeito das duras críticas que o TCM tem recebido do prefeito da cidade, João Doria Jr, de que as suas funções prejudicam a administração do tucano e, portanto, a própria cidade.
 
Segundo Silva Filho, o Tribunal de Contas atua baseado em duas premissas: a legalidade do ato público de administração e o bom investimento do dinheiro da cidade. Por essa razão, o órgão atua antes que os projetos do governo municipal saiam do papel. Ele reconhece que esse modus operandi cria tensão entre as duas forças, e que o ex-prefeito, Fernando Haddad, também reclamava do TCM. O novo presidente do TCM foi, inclusive, vereador e deputado pelo PT e secretário de Relações Governamentais na gestão Haddad, mas se afastou do partido logo quando foi indicado pela Câmara para o Tribunal.
Leia mais »
Média: 4 (4 votos)

A malandragem viária de João Dória Jr, por Luis Nassif

João Dória divulgando marca da sua campanha 'Acelera SP', Foto da Agência Brasil
 
Atualizado às 17h45
 
João Dória Jr não é um político esperto. Sua última jogada será desvendada em três tempos pela imprensa – que há muito deixou de blindá-lo.
Dória deu dois aumentos para as empresas de ônibus.
O explícito, foi o aumento da passagem para R$ 4,00.
O sub-reptício foi um remanejamento das linhas de ônibus e dos prazos de validade do bilhete único. Foi um aumento pelo avesso. As empresas rodarão menos e, certamente, receberão o mesmo. 
Valeu-se do período escolar e da cidade meio esvaziada para implementar seu plano. Agora, os passageiros começaram a montar o quebra-cabeças. Na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, por exemplo, os alunos começaram a mapear as linhas que sumiram.
Média: 4.5 (18 votos)

Gestão Doria matricula mais 200 crianças em outra creche inacabada

Foto: Reprodução/ RBA

da Rede Brasil Atual 

Gestão Doria matricula mais 200 crianças em outra creche inacabada

por Rodrigo Gomes 

Prédio na zona sul da capital paulista está com a obra parada há pelo menos um ano, sem qualquer trabalhador no local, mas famílias estão sendo convocadas

São Paulo – Famílias da zona sul da capital paulista tiveram uma desagradável surpresa ao se dirigir à creche para a qual a gestão do prefeito, João Doria (PSDB), designou 200 crianças de até 2 anos. A Creche Particular Conveniada Rio Claro, na Rua Renê Castera, 333, Chácara Enseada, região do Jardim Ângela, está com as obras paradas há mais de um ano, segundo os moradores. No entanto, constam ali as matrículas de duas centenas de bebês, segundo o sistema de gerenciamento da Secretaria Municipal da Educação, que aguardam há quase um ano por uma vaga em creche.

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Doria diz não temer protestos contra aumento da tarifa

Para prefeito de SP população será "mais sensível" na alteração que facilitará o troco e equivale a 70% da inflação acumulada nos dois últimos anos. Divulgação do aumento foi feita pelo presidente da Câmara ligado a empresários do transporte, durante viagem de prefeito e vice-prefeito
 
João Doria (Rovena Rosa / Agência Brasil)
 
Jornal GGN - O valor da tarifa do transporte público na cidade de São Paulo vai passar de R$ 3,80 para R$ 4,00 a partir do próximo domingo (07). O Movimento Passe Livre (MPL) marcou um protesto contra o aumento na próxima quinta-feira, dia 11. Em entrevista à Rádio Eldorado, o prefeito João Dória (PSDB) não se mostrou preocupado com a manifestação e disse não ver "perspectivas de profunda adesão" aos protestos da mesma forma como aconteceu em 2013, levando o então prefeito Fernando Haddad e o governador Geraldo Alckmin a recuarem após 22 dias de manifestações.  
 
Doria acredita que a população será "mais sensivel" para compreender que o aumento de 20 centavos vai facilitar o troco e que o acréscimo equivale a 70% da inflação acumulada em dois anos. Se o total fosse aplicado, a passagem subiria para R$ 4,14, destacando ainda que o subsídio dos ônibus pela Prefeitura é de R$ 2,1 bilhões. 
Média: 5 (1 voto)

Quem tem meia dúzia de candidatos não tem nenhum, por Helena Chagas

 
Jornal GGN - Quem tem meia dúzia de candidato não tem nenhum, disparou a jornalista Helena Chagas em artigo no portal Os Divergentes, sobre o torneio entre nomes de centro-direita para decidir quem será o candidato viável para eventualmente derrotar Lula em 2018.
 
Até agora, já forma apresentados ao establishment Geraldo Alckmin, Henrique Meirelles, João Doria, Luciano Huck (que já desistiu) e, mais recentemente, Rodrigo Maia. Todos eles não chegam aos 10% das intenções de voto, individualmente. Mais do que isso: cada vez que se apresentam como a melhor opção, saem arranhados.
 
"Enquanto disputam, os pré-candidatos do centro vão se desgastando uns aos outros", apontou Chagas.
Média: 2.4 (8 votos)