Revista GGN

Assine

presidência

Meirelles silencia sobre eleições, mas vê em Maia "nome extraordinário"


Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil
 
Jornal GGN - Após a decisão de Henrique Meirelles de alertar seu interesse pela disputa ao Planalto em 2018, o presidente Michel Temer se reuniu com o ministro da Fazenda para pedir discrição e não se manifestar publicamente sobre a candidatura. Por isso, à imprensa, não negou que irá participar das eleições, mas disse que o anúncio virá apenas no primeiro trimestre do próximo ano.
 
A articulação era em atendimento a Temer. Agora, em entrevista à Folha de S. Paulo, o ex-presidente do Banco Central e ministro de Temer mostrou que foi picado pela mosca azul e que tem o desejo de sair dos bastidores da economia, para assumir comandos de postos políticos. 
 
Admitiu que falta apenas ter a certeza de que conquistaria algum apoio público. "Qual o fator decisivo para o sr. bater o martelo sobre sua candidatura em 2018?", questionou a Folha. "Primeiro, a consolidação e a percepção pela população do crescimento econômico e, mais importante, dos benefícios que isso vai trazer. Segundo, essa articulação política", respondeu.
Média: 2 (4 votos)

Huck desistiu da eleição de 2018, dizem colunistas

Foto: João Miguel Junior/TV Globo

Jornal GGN - Colunistas da Folha e Estadão, Mônica Bergamo e Sonia Racy informam que Luciano Huck já comunicou a amigos e interlocutores que não pretende disputar a eleição presidencial de 2018.

Racy afirmou que o apresentador deve fazer um comunicado oficial ainda nesta sexta (24), se não ocorrer nenhum imprevisto. "Entretanto, isso não quer dizer que ele não possa voltar. Mas até que a sua estretégia fique mais clara e sua decisão mais definida, ele deve submergir", pontuou.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Racha no PSDB aumenta com destituição de presidente interino por Aécio


Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
 
Jornal GGN - Em meio a uma forte crise entre as diferentes alas do PSDB, com vistas ao nome do partido para se postular ao Planalto em 2018, e também a briga para definir o comando da sigla, o senador Aécio Neves (MG) tomou uma decisão polêmica: destituiu o senador Tasso Jereissati (CE), então interino na presidência do PSDB e o substituiu pelo ex-governador Alberto Goldman. O gesto acirrou o racha interno.
 
Aécio, absolvido pelo Senado e voltando às atividades parlamentares, poderia voltar a ocupar o posto da Presidência do partido, mas o PSDB definiu conjuntamente que essa não era uma boa opção. Em plena mira de acusações da Operação Lava Jato, colocá-lo no comando do partido oficialmente seria aumentar o desgaste para todos os tucanos.
 
Média: 5 (2 votos)

Huck sonda o caminho que leva à Presidência

Jornal GGN – O apresentador de TV e empresário Luciano Huck quer saber se tem chances caso concorra ao cargo de presidente da República. O global encomendou pesquisa para medir a preferência do eleitorado para avaliar uma candidatura ao Palácio do Planalto.

Segundo apurado pelo jornal O Globo, alguns políticos próximos ao empresário dizem que ele está cauteloso pois que ainda avalia o cenário político, tentando evitar o desgaste de lançamento antecipado. Doria poderia falar bem sobre isso.

Uma liderança do DEM garantiu ao jornal que ele demonstra disposição concreta de ser candidato. E o DEM já se reuniu com Huck pelo menos três vezes nos últimos meses.

Leia mais »

Média: 1.4 (11 votos)

Pré-candidata, Manuela comenta sobre Bolsonaro e nega dependência de Lula

Foto: Divulgação
 
 
Jornal GGN - A deputada estadual Manuela D'Ávila, pré-candidata do PCdoB à presidência da República, disse nesta quarta que sua empreitada não é necessariamente um contraponto à candidatura de Jair Bolsonaro, que arrastará o machismo para o debate eleitoral. Ela também disse que a manutenção de seu nome até o dia da votação não depende da confirmação de Lula na disputa de 2018.
Média: 3.6 (10 votos)

Com vistas a 2018, PSDB vai desembarcar do governo que ajudou a formar

Foto: Reuters
 
Jornal GGN - Até hoje um dos principais apoios e estruturas para a gestão peemedebista, desde que Michel Temer assumiu com a derrubada de Dilma Rousseff, o PSDB prepara a sua saída da base do governo, visando as eleições 2018.
 
Diante das principais crises do governo Temer, após as acusações e delações que miraram ministros e cúpula, o PSDB vem tentando distanciar sua imagem da gestão no qual a sigla ajudou a formar. Ao longo das acusações e denúncias, poucas figuras tucanas mantiveram o apoio irrestrito a Temer, como o próprio senador Aécio Neves, também alvo da Operação Lava Jato.
 
Mas faltando alguns meses para o lançamento das candidaturas, o partido avança com o distanciamento e discute fazer a ruptura com o PMDB de Temer o quanto antes. Se antes a visão era de apenas uma ala dos tucanos, agora os líderes e diferentes vertentes do PSDB concordam que o desembarque é inevitável. 

Leia mais »

Média: 4.4 (5 votos)

Serra não sabe se fica no Senado, concorre ao governo de SP ou à presidência

Foto: George Gianni/PSDB

Jornal GGN - Investigado na Lava Jato, José Serra (PSDB) ainda não sabe se fica no Senado em 2018, se concorre ao governo de São Paulo ou se tenta viabilizar uma candidatura à presidência da República. Segundo a coluna de Mônica Bergamo, o tucano mantém o hábito de "colocar o chapéu em várias cadeiras", confundindo até mesmo os aliados.

Leia mais »

Média: 1 (3 votos)

Primeira pesquisa Ibope traz Lula como favorito ao Planalto

Jornal GGN – O Ibope soltou a primeira pesquisa de intenção de voto para as eleições presidenciais de 2018. Em qualquer cenário Lula carrega 35% das intenções de voto e, caso houvesse um segundo turno, Bolsonaro segue o páreo com 15% das preferências. A pesquisa foi divulgada na coluna de Lauro Jardim, no O Globo.

Lula, em qualquer cenário, vai de 35% a 36% das intenções e o representante da direita, Jair Bolsonaro, quando enfrenta Lula num provável segundo turno, carrega 15% das intenções. No caso de uma substituição de Lula por Haddad, Jair Bolsonaro ficaria com 18%.

Leia mais »

Média: 5 (7 votos)

Aécio deixa Presidência do PSDB contrariado e deve se licenciar


Foto: Marcos Oliveira/ Agência Senado
 
Jornal GGN - Sem querer, mas com a pressão do partido, Aécio Neves (PSDB-MG) deixará a Presidência da sigla, após as acusações da JBS que o haviam afastado do mantado parlamentar e o Senado desfez. A medida deve ocorrer na próxima semana. O tucano também analisa se irá pedir a licença do mandato.
 
Desde que o Senado contrariou a decisão da Primeira Turma do Supremo, o partido já entendia que seria preciso que Aécio renunciasse da Presidência do PSDB, para não atrelar a imagem desgastada do senador à sigla. Enquanto estava afastado e com recolhimento noturno, a Presidência estava a cargo do senador Tasso Jereissati (CE).
 
O tucano o faria ainda nesta última quarta-feira (18), mas esperou após o interino Tasso Jereissati defender publicamente a renúncia de seu correligionário. Jereissati ainda afirmou que deixa o posto se Aécio não renunciar.
Média: 2.6 (5 votos)

Se condenado em 2ª instância, Lula pode concorrer à presidência sub judice

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - A núcleo jurídico do PT já traçou uma estratégia para que Lula possa concorrer à presidência em 2018, mesmo que seja condenado em segunda instância por causa do caso triplex.
 
Segundo reportagem do valor, o partido conta que a turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região deve dar pelo menos um voto a favor da absolvição de Lula. Isso seria suficiente para que o ex-presidente recorra da decisão no próprio tribunal.
Média: 3.8 (9 votos)

Doria reduz críticas ao PT e diz que caminho é pelo "centro"

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN - É destaque no Painel da Folha deste sábado (23) que o prefeito de São Paulo Joao Doria (PSDB), nunca campanha de aproximação com o DEM de olho na corrida presidencial de 2018, diminuiu as críticas ao PT e afirmou que o caminho certo para a próxima eleição é pelo "centro". Segundo o jornal, Doria ainda disse que a data do jantar que ocorreu na última quinta (21) deveria ser lembrada como o início de uma grande aliança nacional pelo Brasil.

Leia mais »

Média: 1.7 (11 votos)

Alckmin e Doria seguem na rixa para a disputa à Presidência 2018

 Foto: Alexandre Carvalho / A2img
Foto: Alexandre Carvalho/A2/Fotos Públicas
 
Jornal GGN - O prefeito de São Paulo, João Doria, e o governador Geraldo Alckmin seguem nos conflitos de posições para a disputa à Presidência em 2018. Considerando-se nome mais consolidado dentro do PSDB, Alckmin quer que a sigla toma a decisão o mais rápido possível, enquanto Doria espera angariar mais apoios até o próximo ano, conseguindo mais espaço em pesquisas eleitorais, acima inclusive de seu padrinho político.
 
Nesta quarta-feira (20), Alckmin já havia criticado a articulação de Doria para o PSDB adiar a escolha do nome que irá disputar as eleições no próximo ano. "Se deixar lá para o meio do ano, quem for candidato, independente de quem seja, acaba saindo de forma improvisada", disse o governador.
 
Em crítica quase direta à Doria, o tucano defendeu a investida conservadora, associando novidades à "improvisação", o que a seu ver é negativo: "Tudo que é improvisado é malfeito. Aliás, no Brasil, precisamos parar com improvisação, inclusive na política", afirmou.
Média: 5 (1 voto)

FHC se aproxima de Doria e fará palestra na Lide

Foto: Divulgação

Jornal GGN - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ensaia uma aproximação com João Doria Jr e deve participar de uma palestra na Lide em setebro. O prefeito de São Paulo, que está viajando o País de olho na eleição de 2018, se afastou do comando da instituição que defende interesses empresariais, mas continua participando de algumas atividades.

Segundo informações da Folha, a atividade de FHC na Lide é marcada no momento em que o presidente de honra tucano reconhece que "errou" ao não ter apoiado Doria para a eleição municipal de 2016.

Leia mais »

Média: 1.5 (8 votos)

Filho de José Alencar pode ser o vice de Lula em 2018

Foto: Divulgação
 
 
Jornal GGN - O empresário José Gomes da Silva, 53, presidente da Coteminas, é cotado para ser o candidato a vice-presidente na chapa possivelmente encabeçada por Lula, em 2018. Josué é filho do ex-vice-presidente José Alencar, eleito em dobradinha com Lula em 2002 e 2006.
 
Segundo relatos do Estadão, petistas discutem a hipótese abertamente. "O Josué vai ser o vice do Lula em 2018. Estive com os dois recentemente", afirmou  o deputado federal Reginaldo Lopes (PT), ex-presidente do PT mineiro. 
Média: 3.7 (9 votos)

Com cortes em São Paulo, Doria pode estar criando caixa para eleições


Foto: Leon Rodrigues / ASCOM- PMSP
 
Jornal GGN - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou recentemente que a cidade está com um rombo de R$ 7,5 bilhões. Junto com a notícia, o secretário municipal da Fazenda, Caio Megale, anunciou cortes em todas as pastas, inclusive na Saúde e Educação, e quer rever o que chama de "desperdícios" de programas municipais. 
 
Reportagem de Rodrigo Gomes, da Rede Brasil Atual, entretanto, mostra que dados do orçamento municipal são positivos. Especialistas analisam que a medida de cortes nada mais é do que uma estratégia do prefeito tucano para criar fundo e aplicar os recursos no final de 2017 e início de 2018, quando candidatos à Presidência e governos estaduais organizam-se para as campanhas políticas.
 
"Ainda que os investimentos fiquem prejudicados, a falta de verba da União só justifica o congelamento das obras. Tudo que é despesa corrente – os programas existentes e ações cotidianas da prefeitura – não tem motivo para sofrer cortes. O governo tem de explicar isso", afirmou o ex-vereador Odilon Guedes, mestre em economia pela PUC, à RBA.
Média: 3 (4 votos)