GGN

O imperativo da inovação

A inovação é muito estudada por teóricos e práticos, porém o desmembramento crescente baseados no estudos de Schumpeter ganhou diferentes meios de como obtê-la, o que demonstra a habilidade que os gestores de inovação têm ao executá-las conforme a sua realidade, na diversidade estratégica das organização a partir de um perfil inovador. 

Antes de começar a explicar a inovação neste blog, faço necessário obter um norte sobre o assunto proposto. É através da inovação que podemos dar às empresas melhores condições de crescimento, em termos de manutenção de vida empresarial, competitividade, redução de custos, aumento da produtividade e qualidade, resultado da diferenciação de técnicas utilizadas por elas.  

O paradoxo (conceito comum contrário) sobre a inovação é que todos acham que ela é fundamental para a sustentabilidade e para o crescimento, porém torná-la instrumento para a competividade é difícil. 

O que um gestor de inovação deve saber e entender é que inovar significa tolerar erros, bem como assumir riscos e ser paciente, pois inovar leva tempo. Inovar significa valorizar as pessoas e mudar através de novos experimentos. Uma empresa inovadora tem estrutura orgânica, flexível e com poucos níveis hierárquicos. E inovar tem que levar a resultados. O principal, inovar não significa inventar. 

Desta forma fica fácil entender como estudar a inovação, pois antes de começar as estratégias inovadoras é preciso formação de competência. A estratégia da inovação na empresa é mais que um simples plano.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Sair da versão mobile