Espionagem faz governo rever política de adoção de software livre

Sugerido por alessandroduarte

Do Convergência Digital

Após espionagem, governo revê estratégia na adoção de software livre 

Luiz Queiroz

A descoberta da ações de espionagem contra o governo brasileiro fez reacender uma luz amarela para a fragilidade dos sistemas e bancos de dados federais. O assunto, entretanto, não é nenhuma novidade. Desde 2003, a Comunidade do Software Livre alertava aos gestores federais para essa fragilidade, a partir do processo de “captura e dependência” que o governo tinha em relação aos software proprietários, sendo a maioria fechados para eventuais auditorias.

De lá para cá muita coisa mudou. Alguns setores do governo compreenderam a necessidade de dominar o processo de criação de novos sistemas, sem a necessidade de manter uma dependência da customização de plataformas compradas de empresas multinacionais. Mas outros continuaram a operar com soluções propietárias, onde não é possível fazer auditorias. E pior: esses fornecedores  não podem atestar 100%, se as informações contidas nesses software não estão sendo repassadas para terceiros.

Diante dessa situação, o Comitê Técnico de Implementação do Software Livre (CISL)  – formado por técnicos de diversos ministérios e órgãos vinculados, além de empresas estatais e bancos oficiais – está concluindo um documento contendo uma série de sugestões a serem encaminhadas à Secretaria de Logistica e Tecnologia da Informação (SLTI), para mudanças na Instrução Normativa nº 4, que rege as compras governamentais.

Pelo menos duas recomendações dirão respeito à guarda dos dados do governo brasileiro e uma análise mais  criteriosa dos termos de uso embutidos nos contratos de softwares proprietários, antes do processo de aquisição destas soluções.

Deivi Kuhn, secretário-executivo do Comitê Técnico de Implementação de Software Livre do governo federal, concedeu uma entrevista exclusiva à CDTV do portal Convergência Digital, na qual ele aborda as propostas que estão sendo discutidas dentro do organismo, como forma de contribuição da Comunidade do Software Livre para o aumento da segurança dos sistemas e banco de dados federais. Assistam:

28 comentários

  1. O avanço da espionagem internacional.

    Depois da Petrobrás, e até da intimidade da Presidenta brasileira, agora foi a vez, de vir à tona, espionagem dos “Irmãos do Norte”(E.U.A e Canada) no Min. Das Minas e Energia brasileiros, conforme foi mostrado ontem, no Fantástico.

    Não está na hora de trocarmos somente os sistemas operaconais, é hora de desenvolvermos algo cuja tecnologia não seja do domínio dos “donos do mundo”.

  2. e ninguém perde o cargo????

    espionaram a Dilma, espionaram a Petrobras, espionam todo o governo federal e ninguém perde o cargo?

    ninguém e responsabilizado, a ABIN, PF ninguém e acusado de incompetente, inepto, de prevaricador ou pior de traição a patria por permitir que espiões tenham acesso a governo sem interferencia?

    o governo liberou as verbas para essas agencias se equiparem? pois até pouco tempo drones e helicopteros da PF estavam no solo (alguns a anos) por falta de recursos para manutenção ou mesmo combustivel, imagina então para a compra de equipamentos de segurança, só não falta grana para comprar equipamentos de escuta!!!!

     

     

      • que tal o PT deixar de por a

        que tal o PT deixar de por a culpa nos outros e assumir suas responsabilidades?

        FHC esta longe do governo ha 12 anos, ele ficou 08 anos no poder, tanto quanto o Lula,  então se o FHC errou, o Lula errou mais ainda por não ter corrigido o erro!  

         

        • “que tal o PT deixar de por a

          “que tal o PT deixar de por a culpa nos outros e assumir suas responsabilidades?”:

          De onde voce tirou PT nesse assunto? Voce ta pensando que eh so latir sem ler o item e que vai passar?  Nao vai nao.

          Leia antes de comentar, ok?

          • e no tempo do PT também não, basta ligar um computador!!!

            o PT e tão relapso com a segurança desse pais que e mais facil espionar o pais hoje que no governo FHC, pois o PT nada fez, e continuou a colocar dados sigilosos no colo de estrangeiros!

            bom basata ver a molecagem da compra de caças, se o F-18 esta fora da licitação, porque então não compra um dos outros dois finalistas?  e porque o PT quer se vingar da FAB que soltou um relatorio desmentindo o Lula sobre o escolhido, quando esse disse que o frances rafale era o escolhido.  Desde então o PT ao se vingar da FAB comprometeu a segurança do Brasil!!

            pra mim beira a traição!

  3. O diferencial Chinês!

    China está desenvolvendo um sistema operacional estatal baseado no Ubuntu

    A Canonical, empresa responsável pelo Ubuntu, anunciou em seu blog que está desenvolvendo um sistema operacional de código aberto em parceria com o governo Chinês. A nova distribuição se chamará Ubuntu Kylin e tem lançamento previsto para abril desse ano. O projeto é parte do planejamento chinês para, nos próximos cinco anos, promover e acelerar o desenvolvimento de softwares de código aberto que não dependam do ocidente.
    A parceria prevê, inicialmente, o desenvolvimento do sistema para desktops, que contenham recursos específicos para o mercado local. Dentro do projeto está a integração de algumas das aplicações mais utilizadas na China, como o Baidu mapas, o serviço de compras Taobao e o de pagamentos por bancos chineses.
    O governo tem planos de expandir a quantidade de aplicações desenvolvidas com a Canonical, aplicando Ubuntu para servidores, celulares e até para serviços de nuvem. Esta seria uma reação à constatação do domínio do Android como sistema operacional móvel mais popular no país, segundo relatório apresentado pelo Ministério Chinês de Indústria e Tecnologia da Informação.
    Esta não é a primeira parceria entre Canonical e governos. No Brasil, por exemplo, ela tem contratos com Ministério da Educação (MEC), Serpro e com a Empresa de Tecnologia da Previdência Social (DATAPREV). Esta última homologou, recentemente, o uso de Ubuntu Server em seus servidores de aplicação.

    Fonte (techtudo)

    http://goo.gl/vCPTSk

     

    • A Canonical é uma empresa Sul

      A Canonical é uma empresa Sul Africana e não teria muita  diferença entre utilizar este sistema operacional ou outro de empresas americanas. Não seria confiável. Devemos ter sistemas totalmente brasileiros, mesmo que comecemos agora.

    • Sem apoio estatal a coisa nao

      Sem apoio estatal a coisa nao vai pra frente, eh uma maravilha ouvir isso de nao menos que a China. SO espero o melhor!

      Eu tava falando isso ha alguns anos atraz:  sem linguagem de computadores como exigencia estatal para distribuicao de computadores, nenhum pais vai ter um monte de programadores criados dentro do mindset de programacao -a India eh a excessao que prova a regra.  Computador hoje eh o que os fabricantes te deixam fazer, nao o que voce pode querer fazer se tiver a oportunidade.  Lamentei, e lamento ate hoje, a morte do BASIC nos anos 80, assassinado aas maos da Apple.  Nao que era la essa sofisticacao toda.  Mas era uma introducao aa computacao.

      Repito:  sem apoio estatal nao vai pra frente.  A razao principal eh a reengenharia de linguas e as mudancas de computador pra computador, que deixam o usuario perdido porque tem fiacao cerebral para uma coisa e ela comeca a se trocar a cada ano:  impossivel continuar queimando seus circuitos cerebrais assim.

      O governo quer programadores brasileiros?  Que exija distribuicao de linguagem de computador com cada um dos computadores vendidos no Brasil.  Outro dia mesmo ouvi falar de uma lingua de computador escrita por brasileiros, mas nao existe detalhe nenhumna internet a respeito.

      Com o codigo aberto, eh a mesma coisa:  nao vai pra frente sem apoio estatal exceto como nicho.

        • Impressiva, Alessandro!  So

          Impressiva, Alessandro!  So tem 21 tokens.

          So que o manual deixa muito a desejar, ate em psicologia.  Estou em 2.1, por exemplo, e tem mais de 20 exemplos faltando ate agora, e 2.4.1 tem um exemplo de chunk sem dizer o que ele significa -eh so aquela sopa de letras la na tela oferecida como exemplo!

          http://www.lua.org/manual/5.1/manual.html#2

          Sinceramente espero que va pra frente, parece ser otima, mas precisa de manual tipo “Lua For Dummies”!

          • Ivan,
             
            usa-se o print
             
            1 –

            Ivan,

             

            usa-se o print

             

            1 – Getting Started

            To keep with the tradition, our first program in Lua just prints “Hello World”:

            print(“Hello World”)

            If you are using the stand-alone Lua interpreter, all you have to do to run your first program is to call the interpreter (usually named lua) with the name of the text file that contains your program. For instance, if you write the above program in a file hello.lua, the following command should run it:

            prompt> lua hello.lua

            As a slightly more complex example, the following program defines a function to compute the factorial of a given number, asks the user for a number, and prints its factorial:

        • Ainda no manual:  ele eh

          Ainda no manual:  ele eh impossivel.

          TODO manual tem necessariamente que comecar ensinando como escrever um “Hello, World” ou coisa muitissimo parecida.  Em termos de aprendizado, isso nao tem substituto e nao pode ser negociavel.

      • Grande Ivan!

        Oi Ivan, os computadores com Linux já vêm com várias linguagens de programação disponíveis, é só optar por instalar os pacotes de desenvolvimento. Inclusive Python, linguagem que o colega mencionou e que é poderosa, e excelente para o aprendizado.

        Você sabe o que empata a adoção do Linux pela molecada? Os games de computador. Não que não existam bons jogos para Linux, mas é que a indústria de jogos mira no Windows e esses jogos são mais bacanas. No mais, um PC com Linux faz tudo o que Windows faz só que melhor e com mais segurança. Existe também um troço chamado dual-boot que a pessoa se quiser pode ter os dois sistemas na mesma máquina, não é nada de mais. No fim é uma questão de cultura mesmo. Eu comecei a aprender a programar quando moleque e não foi nem no BASIC, foi com calculadora programável, pelo interesse mesmo pela coisa. Hoje está tudo na mão e acho que a questão é educação mesmo. Abração.

  4. Esqueceram da Receita Federal

    Esqueceram da Receita Federal do Brasl:

     

    1) Windows (Microsoft)

    2) Lotus notes (IBM)

    3) Natural/Adabas (IBM)

     

    Isso mais os dados patrimoniais, finaceiros e de comércio exterior de TODOS os brasileiros, pessoas físicas e jurídicas.

     

    É o negócio da china pros americanos e sua emprresas : terceirizam os custos e mantem o controle.

  5. Amigos,
    péssima manchete! Ela

    Amigos,

    péssima manchete! Ela dá entender que o governo var rever a política de adoção do software livre para adotar softwares proprietários. O texto diz o contrário.

     

     

  6. Apenas software livre garante a segurança ?

     Claro que NÃO, e todos que operam na area de segurança & defesa, sabem disto – uma lenda que corre entre os profissionais de informática – que não se comprova no mundo real, tanto que o maior investimento das instituições de segurança norte-americanas, desde 2010, são centrados na quebra destas redes de software livre (claro que os “oficiais”, eles já possuem ulterior capacidade de acesso e monitoramento).

      Consultem, um texto de 2012, produzido pelo Homeland Security Digital Library, em: http://www.hsdl.org/?view&did=724794

    • Bem, pelo menos terão o

      Bem, pelo menos terão o trabalho de tentar “quebrar” a segurança… Nada igual como é hoje… cheio de backdoor… Você realmente viu a entrevista? Ou só está de palpiteiro?

    • Agora que vc diz ?

        Os americanos se descabelam pra pegar o Snowden que usava o lavabit, que usava linux, openssl(tambem open source) ao invés do ssl bichado pela NSA, obrigaram o serviço a sair do ar, tudo porque não tinham a consultoria do junior50 que diz que código livre é sussa pra espionagem.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome