Metade da população brasileira não tem acesso à internet, diz estudo

Sugerido por Alfeu

Boa parte dos brasileiros segue sem acesso à Internet

Por Ana Paula Lobo

No Convergência Digital

Pesquisa realizada pela Fecomércio RJ/Ipsos constatou que, mesmo com a explosão dos smartphones e da banda larga móvel, ainda há uma boa parcela de brasileiros fora da Internet. O estudo apurou que 50,3% dos brasileiros não utilizaram a Internet no mês de agosto, ante os 49,2% dos brasileiros que utilizaram a Rede pelo menos uma vez no prazo de 30 dias. O estudo da entidade foi realizado entre os dias 17 e 29 de setembro e contou com a opinião de 1.000 consumidores em 70 municípios brasileiros.

A pesquisa detectou que 18,3% dos entrevistados que não acessaram à Internet informaram não ter acesso à ferramenta (computador, smartphone, tablet ou qualquer outro meio). Já 11,4% disseram não ter acesso à rede. Entre os que não usaram, 35,7% disseram não saber utilizar e 33,5% afirmaram não ter interesse.

Já entre os 49,2% que acessaram à Internet, os objetivos são distintos: 84,2% das intenções têm a finalidade de acessar às redes sociais, seguido de checar e-mails, com 46,0% das respostas. Por outro lado, procurar emprego ou enviar currículo (0,8%) e jogar on-line (0,2%) foram as menores práticas apresentadas. Quando questionados sobre o principal meio de acesso, 69,5% dos usuários de Internet utilizam o desktop (computador de mesa). Em seguida, os smartphones aparecem com 24,4%, tablets e com 3,8% e notebooks 1,7%. A Smart TV aparece com 0,7% das preferências.

Apesar da mobilidade proporcionada por smartphones e outros aparelhos portáteis, do total de entrevistados que utilizaram a Internet, 76,4% citaram como principal local de acesso o próprio domicílio. Na sequência, em menor proporção, estão os que acessaram do trabalho (21,3%), de qualquer lugar (9,4%), local público gratuito (6,1%), local público pago (5,8%), casa de parentes ou amigos (2,8%) e instituição de ensino (2,4%).

Questionados sobre a frequência, 74,2% dos usuários utilizaram a Internet pelo menos uma vez ao dia. O tempo médio de utilização da rede, independente da frequência de acesso, foi de cerca de 1 hora. Do total de entrevistados que utilizaram a internet, 79,1% são da classe AB, 43,43% da classe C e 14,7% da classe DE, percentuais indicativos de que ainda há bastante espaço para o crescimento da utilização da Internet nos lares brasileiros.

*Com informações da FecomércioRJ

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

8 comentários

  1. Essa é a metade da população

    Essa é a metade da população que ainda vota em tucanos.

     

    “O BRASIL PARA TODOS não passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÂO & GOLPES – O que passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÃO & GOLPES é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

    • Generalização

      Generalização esdrúxula.

      Deveríamos é discutir o PNBL e porque não vingou.

      A Telebras entraria no mercado mas o governo (medroso) recuou, deixando para a Telebras apenas o setor militar.

      O próprio blog noticiou certa vez a imensa dificuldade em assinar o PNBL pelas operadoras comerciais.

      Obrigado, Bernardo!!!

      Obrigado, Dilma!!!

      Ah, acho que já entendi!!! O PT deixa as comunicações na mesma m3%&@ pra poder culpar o PSDB, pois foi o PSDB que privatizou as teles!!!

      Muito mais fácil!!!

      Entendi!!!

  2. Sem internet e sem

    Sem internet e sem computador.

    Existem milhões de familias brasileiras sem a mínima condição de comprar computador.

    Aliás, as suas “casas” nem energia eletrica tem.

    • Você é DESINFORMADO ou

      Você é DESINFORMADO ou mal-intencionado !!

       

      Com o PROGRAMA LUZ PARA TODOS é uma grande minoria no Brasil que ainda não tem luz elétrica. Daí também o aumento do consumo, e daí também o aumento educativo das tarifas, para evitar o desperdício e o colapso do sistema, coisa que os governos tucanos deveriam ter feito há muito tempo em relação à água e não fizeram . E esse aumento das tarifas foi compensado pela redução que tivemos 2 anos atrás, contra a qual a tucanada chiou uma barbaridade.

       

      “O BRASIL PARA TODOS não passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÂO & GOLPES – O que passa na REDE GLOBO DE SONEGAÇÃO & GOLPES é um braZil-Zil-Zil para TOLOS”

      • Tá certo que não fui

        Tá certo que não fui alimentado com danoninho, e sim comendo taióba do prejo.

        Por isso a minha deficiência mental.

        É claro que não posso me comparar ao notório saber de Vs.Ex.

        Mas, permita-me a minha intromissão, tá certo !!! é petulãncia da minha parte, nesse caso.

        Meu senhor, apesar do programa do governo luz para todos ser uma excelente ideia, ainda não está presente nos 3583 municipios espalhados pelo país, até por uma questão de logisticas.

        São esse grupo de pessoas que me refiro.

        Você conhce as comunidadas ribeirinhas do Amazonia ?

        Ou você acha que todos os lugares do Brasil são como as grande capitais ?

        ///////

        “O PLPT foi lançado em novembro de 2003 com o desafio de acabar com a exclusão elétrica no país. A meta era levar energia elétrica para mais de 10 milhões de pessoas do meio rural até o ano de 2008, tendo sido atingida em maio de 2009 e em agosto de 2013 já soma-se mais de 3 milhões de famílias, em todos os Estados do Brasil, ultrapassando as metas iniciais, beneficiando cerca de 14,9 milhões de brasileiros, moradores da zona rural. O programa só tem problemas na região norte, em que cerca de 2,8% dos domicílios não tem energia elétrica e a complexa geografia da Floresta Amazônica impede a rede de ser instalada em pontos remotos de Amazonas e Pará.”

        fonte http://pt.wikipedia.org/wiki/Luz_para_Todos

  3. e vai piorar

    dias atrás passei na loja pra pesquisar os planos de internet, e a informação que obtive é que a franquia de acesso do pré pago vai ser cortada para um trinta avos. ou seja o que era pra um dia será para um mês. e sem direito a velocidade reduzida. ou seja se quiser acesso pelo celular vai ter que pagar plano. e aí a conta vai para no minimo 70/80 reais nos mais mixurucas, onde dá pra falar uns minutos  e navegar umas páginas na internet por mês.

    mais uma avacalhação com o consumidor, e a vendedora não teve vergonha de usar a chancela da anatel, para justificar.

  4. gostaira que alguém me

    gostaira que alguém me dissesse como realizar a mágica de

    como conseguir poder político suficiente pra que o governo  pudesse

    reeestatizar o setor e dar acesso a esse serviço pra toda a população.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome