Privacidade na internet e o caso do site Tudo Sobre Todos

Enviado por ANTONIO ATEU

https://www.youtube.com/watch?v=uqCUj8qIWpY

Do UOL

Site sueco fornece endereço, data de nascimento e CPF de brasileiros

Um site hospedado na Suécia oferece informações pessoais de brasileiros em uma simples busca pelo nome completo ou mesmo pelo número do CPF. São dados que vão de endereço, data de nascimento, nome de parentes, até nome de vizinhos. O que mais preocupa é a precisão dos resultados do “Tudo sobre Todos”.

Nos testes realizados pelo UOL Tecnologia, apenas crianças e alguns jovens com menos de 18 anos não foram encontrados no banco de dados. Em alguns casos, o endereço apareceu desatualizado, em outros, o site aponta uma quadra como endereço. Como estes dados podem ser obtidos de maneira legal, o site não está necessariamente contra a lei, dizem especialistas ouvidos pelo UOL Tecnologia.

Nome, CEP e vizinhos são informações que todos podem acessar, mas para ter a ficha completa é preciso comprar créditos que custam apenas R$ 0,99. No primeiro acesso feito pela reportagem, a compra podia ser feita pelo cartão de crédito. Mas, algumas horas depois, a aquisição foi restrita à moeda virtual bitcoin.
Apesar de assustar, segundo a especialista em direito digital Renato Opice Blum, o site só seria considerado ilegal caso ficasse provado que as informações fornecidas tenham sido colhidas a partir do vazamento de dados sigilosos. “Ou seja, se a coleta foi feita a partir da consolidação de informações públicas, não há nenhuma infração.”

Leia também:  Os desafios da educação não-presencial em comunidades tradicionais da Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns (PA)

A política de boas práticas do “Tudo sobre Todos” diz que todos os dados coletados são públicos e foram colhidos de cartórios, decisões judiciais publicadas, diários oficiais, redes sociais e consultas em sites públicos.

Mas, como aponta Cristina Moraes Sleiman, especialista em direito digital e sócia do escritório que leva o mesmo nome, o que coloca em xeque a legalidade do site é a divulgação do CPF. “Dado que não é tão fácil de ser encontrado, diferentemente do endereço, da data de nascimento e das demais informações disponíveis”, afirma.

A criação de sites como o “Tudo sobre Todos”, na opinião de Blum, mostra a fragilidade da legislação brasileira, que ainda não tem nenhuma lei específica que garanta a proteção de dados pessoais de seus cidadãos. “Ainda estamos muito atrasados nesse ponto”, relata o advogado, que reconhece os riscos dessa divulgação para a segurança das pessoas.

“Alguém mal intencionado pode usar essas informações para abrir uma conta no banco, por exemplo, ou mesmo para falsificar um documento. Há tantas formas de esses dados prejudicarem uma pessoa”, acrescenta Cristina.

Segundo Blum, as pessoas que se sentirem ameaçadas pela divulgação de suas informações podem entrar em contato com o site para pedir a retirada dos dados e, caso o pedido não seja seguido, pode acionar a Justiça. Mas, a retirada do site do ar, como ele aponta, depende de uma investigação que poderia ser aberta tanto pela Polícia Federal como pela Polícia Civil.

Leia também:  Vigiar e vender: quando você se torna o produto, por Arnaldo Cardoso

Um abaixo-assinado criado no site Petição Pública foi direcionado para a Superintendência da Policia Federal em Rondônia para exigir a retirada do “Tudo sobre Todos”. O UOL Tecnologia entrou em contato com a PF, mas não obteve retorno. 

Em maio deste ano, caso semelhante ocorreu com a divulgação do site Nomes Brasil –que divulgava nome, número de CPF e a situação dos consumidores perante a Secretaria da Receita Federal. Alvo de polêmicas e de denúncias de cidadãos nas redes sociais, ele foi retirado do ar após notificação do Ministério da Justiça. 

A empresa por trás do “Tudo sobre Todos” tem sede na África, em Seicheles, um país insular no Oceano Índico. No Linkedin, a empresa diz ser uma multinacional que mostra dados de fontes públicas, com a missão de disponibilizar dados oficiais de maneira simples, rápida e direta.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

22 comentários

  1. Mas, como aponta Cristina

    Mas, como aponta Cristina Moraes Sleiman, especialista em direito digital e sócia do escritório que leva o mesmo nome, o que coloca em xeque a legalidade do site é a divulgação do CPF. “Dado que não é tão fácil de ser encontrado, diferentemente do endereço, da data de nascimento e das demais informações disponíveis”, afirma.

    Quem falou essa bobagem é tratada como “especialista” . É muito mais fácil vc encontrar alguém pelo CPF do que pelo próprio nome ou endereço. Em que planeta essa “especialista” vive?

    E, resumo da ópera: Não há nada que fazer contra o site. Além de estar sediado em outro país, a internet é um gigantesco banco de dados de boa parte da humanidade. As informações estão todas disponívieis para quem quiser compilá-las.

    Somos nós mesmos que disponbilizamos as informações.

    A “notícia” só serviu para divulgar o site.

    • Especialista??

      Concordo! A “especialista” não sabe que se você buscar uma pessoa pelo seu nome e em seguida inserir na busca o termo “CPF”, é bem fácil achar o CPF de alguém.

      Eu mesmo fiz isso aqui com colegas de trabalho, para efeitos de teste, e achei seus números de CPF só colocando o nome deles. Ora estavam numa publicação do Detran, ora de algum TJ, etc.

  2. cyber o quê ?

    Antoni Ateu,

    Do Convesa Afiada

     

    Publicado em 26/07/2015

    O Brasil tem
    cyber-segurança? Não!

    O que o Brasil aprendeu com o Snowden? Nada!​

    Compartilhe Vote (+35) Imprimir

    Amigo navegante perplexo envia essa notícia apavorante: http://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2015/07/24/site-sueco-fornece-endereco-data-de-nascimento-e-cpf-de-brasileiros.htm :

    Um site hospedado na Suécia oferece informações pessoais de brasileiros em uma simples busca pelo nome completo ou mesmo pelo número do CPF. São dados que vão de endereço, data de nascimento, nome de parentes, até nome de vizinhos. O que mais preocupa é a precisão dos resultados do “Tudo sobre Todos”.

    (…)
    Nome, CEP e vizinhos são informações que todos podem acessar, mas para ter a ficha completa é preciso comprar créditos que custam apenas R$ 0,99. No primeiro acesso feito pela reportagem, a compra podia ser feita pelo cartão de crédito. Mas, algumas horas depois, a aquisição foi restrita à moeda virtual bitcoin.

    (…)

    Por R$ 0,99, qualquer um – americanos, chineses, russos, turcos e croatas – pode entrar nos dados pessoais de qualquer brasileiro !

    Num site na Suécia !

    (E o inatacável Ministro Fux quer fechar o Google para ajudar a Globo. Um jenio !)

    Essa violação da intimidade dos brasileiros é apenas um dos aspectos provavelmente secundários de uma vulnerabilidade muito maior.

    A insegurança cibernética.

    Para dar um exemplo hipotético de uma insegurança um pouco mais complexa: quem protegeria o Brasil de um ataque maciço financiado e organizado pela CIA para desestabilizar o Governo Dilma ?

    Será que isso não ocorre, por exemplo, na Venezuela ?

    Ou na batalha entre Estados Unidos e Europa contra a Rússia, sobre a Ucrânia ?

    Israel saberia se defender de uma açao organizada de hackers iranianos sobre suas cavernas que abrigam as bombas atômicas ?

    Claro que sim !

    E o Brasil ?

    Um dos atos de traição despudorada do Príncipe da Privataria foi vender os satélites da Telebrás/Embratel a uma empresa americana, a MCI, agora controlada pelo mexicano Carlos Slim !

    Eram os satélites que faziam a comunicação das Forças Armadas brasileiras !

    E ele, o Príncipe, está aí, todo lampeiro …

    Depois do episódio Snowden, que revelou como os Estados Unidos violaram a intimidade da Presidenta Dilma e da Petrobras – claro, em nome da Chevron do Cerra-, a Presidenta Dilma suspendeu uma viagem aos Estados Unidos e exigiu – e jamais obteve – uma retratação do Obama.

    De lá para cá, o que fez o Brasil para garantir sua segurança cibernética ?

    A Abin ?

    Já estava na hora de refundar a Abin, como um instrumento central de defesa do ESTADO, sob o comando de um civil, de um político, ou de um acadêmico, comprometido com a soberania nacional e a proteção do INTERESSE NACIONAL brasileiro !

    Já passou da hora de se desinfetar a Abin do mau cheiro que dela exalava desde a fundação do SNI pelo “feiticeiro” Golbery (quem trata o Golbery de jenial “feiticeiro” é o Elio Gaspari, o historialista predileto da Casa Grande, aquele a quem o Fernando Lyra definiria como um italiano que mora no Brasil e pensa que é americano …)

    O Brasil precisa de uma Abin profissional !

    E de um Gabinete de Segurança Institucional, que, no Brasil, só serve para distribuir os assentos nas solenidades a que comparece a Presidenta: o ministro senta aqui, o deputado… ali …

    O Brasil precisa de um National Security Council, na sala ao lado da Presidenta da Republica, como é na Casa Branca.

    Para reunir e analisar informações de segurança, inteligência militar e ameaças à soberania nacional.

    E o chefe do NSC entra na sala da Presidenta quando quiser !

    Sem passar pelo Mercadante, o roda presa do Palácio, o tranca-ruas, o General Assis Oliva!

    Foi do NSC que saíram o Henry Kissinger e a Condoleezza Rice.

    Aqui, a Presidenta da Republica se informa com os briefings do PiG !

    Depois do episodio do Snowden como estará a criptografia das comunicações do Governo Brasileiro ?

    Dos e-mails entre a Presidenta e seu Ministro da Defesa ?

    O e-mail passará necessariamente em Miami, porque, hoje, toda a comunicação brasileira cibernética depende de troncos de comunicação e dutos que tem origem na CIA, ou na NSA – National Security Agency !

    A central dos portais fica lá …

    O que o Governo brasileiro aprendeu com o “rompimento” das relações com os Estados Unidos, depois de Snowden ?

    O amigo navegante aceita um palpite do ansioso blogueiro ?

    Nada !

    Não aprendeu nada !

    Por que ?

    Porque o Brasil só pensa no ajuste !

    O Governo ficou enjaulado na lógica dos neolibeles, dos economistas dos bancos, das agencias de risco, que aumentaram  o rating da Grécia assim que Tsipras vendeu a Acrópole ao Deutsche Bank !

    Por isso, o Governo do Brasil não tem uma política para o Estado brasileiro !

    Porque pensa mais nas agencias de risco do que na SEGURANÇA Nacional!

    Sabe por que, amigo navegante ?

    O Brasil jogou fora o NACIONALISMO, essa bandeira que está à espera de quem a empunhe !

    Não o Nacionalismo protecionista para a indústria paulista !

    Mas, o NACIONALISMO da defesa do INTERESSE NACIONAL !

    Um nacionalismo à lá Rússia !

    À la China, já que estamos nos BRICs.

    (Estamos ?)

    (O Brasil hoje se parece mais com a India, que se realinhou aos neoliberais americanos…)

    A Dilma fala em Nacionalismo ?

    O Lula fala ?

    O PT fala ?

    Só quem fala em nacionalismo são valorosas vozes das Forças Armadas, como o almirante Ney Zanella dos Santos, que defende a Amazônia Azul da Quarta Esquadra americana, que se instalou aqui imediatamente após a descoberta do pré-sal.

    Está na hora de alguém pensar na cyber-segurança.

    Ainda bem que o Ministério da Defesa cuida de lançar satélites brasileiros e reconstruir a soberania nacional violada pelo Príncipe da Privataria.

    É preciso proteger a intimidade do cidadão brasileiro, especialmente na sua relação com a Receita Federal.

    É preciso proteger o Estado das operações de navegantes financiados pela CIA, para desestabilizá-lo.

    É preciso levar o Brasil a sério.

    O Brasil é muito mais do que esse ajuste de meia tigela, que só ferra os pobres.

    E fazer o imposto do Piketty sobre fortunas, herança e doações, como fez o valente Flavio Dino!

    Desse jeito, o Governo Dilma acaba do tamanho do Governo FHC.

    Ou cai como o Jango do General Assis Oliva !

    Paulo Henrique Amorim

     

  3. Cerrá que é uma nova filial das Verônicas (Dantas e Serra)?

    Eu estou láaaaaaaaaaaaaá! Tô láááááááááá!!!!! Tô láááááááááá!!!!!

    Nome completo, data de nascimento, CPF*, endereço, mapa, vizinhos e tudo mais *(e olha que nem paguei os $0,99!).

    Só suspeito que haja um equívoco aí: o sufixo “.se” não é de Suécia (nem de SErra), mas de Seichelles, ou pelo menos o endereço constante no site (que visitei virtualmente pelo Google Maps) fica em Victória, na ilhota principal do pequeno arquipélago.

    O fato é que estou “orgulhoso”!

    Para não dizer envergonhado…

  4. Este site é apenas uma

    Este site é apenas uma complilação de informações já públicas. A preocupação chegou atrasada, pois antes dele, dados oficiais já estavam todos disponíveis, porém embaralhados por inúmeros portais oficiais e redes sociais.

    A sociedade se acomodou enquanto os dados estavam todos embaralhados. Era um anonimato bem frágil.

    Quase ninguém sabia que hoje é muito fácil reunir estas informações. Agora um monte de gente sabe.

    Agora a ficha caiu. Este site explica didaticamente, por exemplo, o que a NSA faz (e faz bem mais que isso).

    No futuro, a sociedade vai se acostumar ao fato de ter inúmeros dados pessoais publicados. É um caminho irreversível. Ninguém vai se preocupar muito com isso.

    O que não pode acontecer é esses dados serem usados por tiranos. A transparência de dados pessoais exige transparência de ações estatais e de grandes empresas privadas em paralelo.

    Do contrário, 99% da população mundial estara encarcerada em presídios trabalhando quase de graça pra meia dúzia…

    • “Este site é apenas uma

      “Este site é apenas uma complilação de informações já públicas”:

      Eh informacao publica ha uns 15  anos que eu sai do Brasil em 1980 e nunca morei na casa da mamae.  Curiosamente, o nome da minha irma da Australia resulta em 37 hits(!).

      Repetindo o que eu disse:  esse site eh a respeito de assassinatos.

      • Não sabemos como este portal

        Não sabemos como este portal funciona, mas e se, na ausência de qualquer referência de endereço, o algoritmo simplesmente assume a residência da sua mãe como sua residência só pra “encher linguiça”?

        O negócio deles é comprar e vender dados. Na dúvida, mesmo um dado “chutado” (que pode ser inverídico mas no final das contas sua mãe sabe onde você mora – a maioria delas sabe onde os filhos moram, pelo menos) pode ser vendido.

        Assassinatos… Sim, um assassino pode querer usar o site pra saber onde a vítima mora. E não é só isso. Esses dados abrem muitas possibilidades.

        Mas ficar pensando demais nas possibilidades pode nos deixar maluquinhos.

        A fácil disponibilidade dos dados apenas potencializa tudo de bom e ruim que pode ser feito com eles.

        • “ficar pensando demais nas

          “ficar pensando demais nas possibilidades pode nos deixar maluquinhos.

          A fácil disponibilidade dos dados apenas potencializa tudo de bom e ruim que pode ser feito com eles”:

          Voce me entendeu erradamente entao:  nao existe pais no mundo que deixa isso acontecer com seus cidadaos EXCETO o Brasil.  E a hora politica na qual isso esta acontecendo leva a assassinatos de lideres importantes pela extrema direita.  Quando foi diferente?

          NAO SE ENGANEM a respeito desse site, gente.

          Isso eh terrorismo informacional.

  5. Alguém quer tentar obter dados do Serra?

    Nao domino computaçao o suficiente para isso, mas seria legal alguém fazer isso. Quede o Stanley Burburinho? Será que apareceriam as contas bancárias no exterior?

  6. Quanto custou o CD, 100

    Quanto custou o CD, 100 reais?

    Em resposta aa Analu:

    http://tudosobretodos.se/Jose+chirico+Serra

    Ja o meu nome da o endereco da mamae, casa na qual nunca vivi na vida, e nenhum doc, eu nao tenho la grandes documentos brasileiros:

    http://tudosobretodos.se/Ivan+ANtunes+de+Moraes

    NAO se enganem a respeito:  esse eh um site de extrema direita que possibilita o assassinato simultaneo e em grandes numeros.  Na hora que os envolvidos aparecerem voces nao vao ter mais qualquer sombra de duvida.

  7. Concordo com o Marco St.
    Além

    Concordo com o Marco St.

    Além disso, o CPF não é um documento. O CPF é apenas um número de cadastro. Ninguém consegue abrir conta em banco ou fazer qualquer outra operação apenas com um número de CPF. A pessoa tem que apresentar um documento com foto (CPF não tem foto) para se identificar. 

    Aliás, a Receita nem emite mais cartão de CPF e sugere que a pessoa coloque o número do Cadastro de Pessoas Físicas no documento de identidade. A carteira de motorista já vem com o número do CPF.

  8. Concordo com o Marco St.
    Além

    Concordo com o Marco St.

    Além disso, o CPF não é um documento. O CPF é apenas um número de cadastro. Ninguém consegue abrir conta em banco ou fazer qualquer outra operação apenas com um número de CPF. A pessoa tem que apresentar um documento com foto (CPF não tem foto) para se identificar. 

    Aliás, a Receita nem emite mais cartão de CPF e sugere que a pessoa coloque o número do Cadastro de Pessoas Físicas no documento de identidade. A carteira de motorista já vem com o número do CPF.

  9. Ha  bem pouco tempo fui um

    Ha  bem pouco tempo fui um dos poucos comentaristas a se posicionar, neste blog, contra a liberação das tais “biografias não autorizadas”.

    Muitos aqui como a pimenta era apenas no do outro achavam que não ia arder tambem no seu.

    Afirmei que a questão não dizia respeito  a justificativa rasteira do ” acesso ao conhecimento.

    Um comentarista afirmava ate que precisava conhecer o relacionamento do Chico com sua familia, para entender a sua musica.

    Aconselhei, no lugar de ler fococa sobre a vida alheia, comprar cotonete.

    Mas voltando ao tema central,o que o STF derrubou e não so para os artistas foi o direito a privacidade, um dos direitos fundamentais do homem, lavrado em documento universal.

    E o direito a privacidade começa, terrivelmente, a cair para todos.

    Estão abertas as portas do inferno.

     

  10. Fonedados

    Algum tempo atrás tinha um site parecido, aqui mesmo no Brasil. Era o fonedados.com.br (que nao esta mais no ar)

    Na Santa Ifigenia era (ou é, nao moro em SP para confirmar) possivel comprar um DVD com todos os dados da SRF, que vazaram um tempo atrás. Até o Serrágio aparecia, se me recordo bem das noticias da época

  11. O endereço que aparece é o

    O endereço que aparece é o mesmo que está na Claro, eu tentei mudar na Claro e não consegui . . . . minha esposa já aparece no tal TUDO SOBRE TODOS, com o endereço atualizado, conforme na Claro . . . .

  12. Cruzamento

    Não se trata de invasão de provacidade. Na verdade o site faz uma busca cruzada entre diversos servidores e compila os dados em um página única.

    Nâo é novidade, pois dados pessoais como nome completo, CPF, RG e endereço podem ficar publicamente disponíveis até mesmo em veículos de órgãos públicos, como o Diário Oficial.

    Se buscar em sites de concursos, em documentos de processos judiciais, etc, os dados pessoais estão lá. É bem capaz inclusive de que alguém que se espante com a divulgação dos seus dados inclusive já tenha os fornecido antes sem perceber, quando criou um cadastro, por exemplo.

     

  13. Roubo de informações, sim!

    Pode parecer inocente, mas não é. Isso é gravíssimo! Qualquer um, em qualquer lugar, até mesmo numa penitenciária, pode acessar informações sobre quem quiser e dali, mandar sequestradores, assassinos e até presentes. Pessoalmente prefiro ficar sem esses presentes. Fizemos uns testes entre amigos e uma coisa é certa: sào informações repassadas por operadoras de telefonia e cartão, bancos e correios.Pessoas sem contas em redes sociais estão ali. Eu não autorizei que meus dados fossem publicados para além das empresas, logo não é certo, de jeito algum, que divulguem. No meu caso, estão ultrapassados e não correspondem nem ao dos meus pais, nem ao meu, pois o de correspondência, é outro. É esse que consta. Outra coisa, tentem fazer um site gratuito em servidores como hostinger. O gratuito sai com o endereço de outro país. 

    Estamos preocupados com a Lava Jatos, corretamente, mas isso é tão grave quanto! Falsificadores, sequestradores, clonadores, existem. Não são coisa de cinema. E não é só tirar o site do ar, é divulgar o nome das empresas ou mesmo quadrilha por trás disso. Ou o deles não pode? Isso é caso para a Polícia Federal. Democratização de dados pessoais só servem a ditadores e bandidos.

  14. vazamento de dados da receita federal

     meus dados também estao ai. e o detalhe, eles ‘vazaram’ da receita federal. Como eu sei disso? simples, em cada declaração de imposto de renda eu coloco um ‘marcador’ no endereço – algo do tipo ‘IR10’, ou seja ‘imposto de renda ano base 2010’. Meus dados neste site tem este marcador.

  15. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome