Controladora da Nextel pode abrir falência no México

 
Jornal GGN – As ações da NII Holdings, controladora da Nextel, sofreram a maior queda de sua história, depois que a empresa reconhece a probabilidade de falência, devido à sua situação financeira complexa.
 
Segundo o portal de notícias mexicano El Economista, a empresa, que mantém operações no México, Brasil, Argentina e Chile, informou que seu desempenho financeiro combinado com a sua incapacidade de cumprir os termos de suas dívidas, provavelmente, podem culminar em falência.
 
Depois da notícia, as ações da empresa, com sede em Virginia, tiveram uma queda de 62% no pré-mercado de negociação.
 
De acordo com o site Bloomberg, a holding que fornece serviços de telefonia móvel Nextel tem perdido clientes na região para empresas como a América Móvil e Telefonica, que oferecem velocidades mais rápidas para smartphones e também downloads. 
 
Steve Shindler, CEO da empresa, relatou perda trimestral pela nona vez consecutiva e confessou que a companhia, que sofre com problemas de liquidez, não podia continuar a operar, a menos que consiga reestruturar suas obrigações de dívida. De acordo com ele, apesar das medidas tomadas para melhorar o desempenho operacional, os esforços não foram suficientes, o que deixou a empresa em uma posição não suficiente para sustentar o negócio.

 
As subsidiárias da NII Holdings no Chile e Argentina têm sido o mercado-alvo há alguns meses, por conta da situação delicada que a empresa atravessa na América do Norte.
 
Os problemas da Nextel começaram em 2010, quando o atraso no lançamento de sua rede de terceira geração juntou-se com o chamado “apagão de rede” da Sprint Nextel , que deu suporte aos usuários do serviço de rádio da empresa no norte do país. Foi o ponto de partida para a migração do serviço, para milhares de usuários.
 
Foram 334.400 clientes perdidos durante o segundo trimestre só no México, o que significou um prejuízo operacional de US$ 49,1 milhões de dólares contra um ganho de US$ 39,3 milhões.
 
Com uma dívida líquida de US$ 4,800 bilhões, a NII Holdings não pode começar a pagar seus credores e precisa definir rapidamente a situação para fazer seus pagamentos pendentes e conseguir manter o seu funcionamento.

Com informações do site mexicano de tecnologia Xataka e El Economista

 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora