Ministério anuncia desligamento da TV analógica em 2015

Jornal GGN – O sinal analógico de TV no Brasil está com o cronograma pronto para a migração para o digital. O desligamento começará em março de 2015 e vai se estender até 2018, conforme anunciou o ministro Paulo Bernardo, das Comunicações. Segundo Bernardo, a presidente Dilma Rousseff concordou com a proposta e o decreto deverá, então, ser publicado nos próximos dias. A previsão final era de que o desligamento se daria integralmente em março de 2016.

Segundo o ministro, a flexibilização do calendário de desligamento da TV analógica não irá afetar o leilão da frequência de 700 MHz, que será destinada à tecnologia 4G. Bernardo afirmou a televisão tem que ser digitalizada para que sobre a frequência de 700 MHz. De acordo com suas declarações, primeiro acontecerá a liberação da faixa nos grandes centros, partindo depois para outras cidades.

Depois de publicado o decreto, o Ministério das Comunicações irá divulgar portaria com detalhes sobre o cronograma de desligamento. A previsão é de que tenha início em Brasília, em março de 2015 e, na sequência, São Paulo em abril e Rio de Janeiro em maio.

O ministro acredita que a mudança no cronograma de implantação da TV digital também ajude a indústria de televisores e conversores digitais na preparação para atender a demanda de novos aparelhos. Segundo ele, se a data do desligamento analógico fosse concentrada, daria uma demanda de 30 a 35 milhões de aparelhos em um semestre, sendo que a média de vendas é de 15 milhões por ano.

Existe ainda, segundo Bernardo, a possibilidade de o governo oferecer subsídio para a compra de conversores digitais, mas isso terá, ainda, que ser discutido com outros órgãos para avaliação de impactos fiscais.

O ministro comentou também sobre a possibilidade de antecipar o cronograma de implantação da faixa de 450 MHz, destinada à internet em zona rural. As metas de cobertura foram previstas no edital da faixa de 2,5 GHz e começam a vencer em abril de 2014. Bernardo explicou que dois problemas que o governo quer resolver é a da implantação da internet e telefonia na zona rural e a da telefonia móvel nos distritos. Segundo ele estão sendo feitas sondagens sobre isso.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador