Requião confronta Mesa do Senado e cita ligações suspeitas com a Rede Globo

 O senador Requião critica o modelo econômico de gestão da presidenta Dilma

O senador Requião critica subserviência do Senado ao poder da mídia conservadora, principalmente à Globo

Em pronunciamento na tribuna, noite passada, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) acusou a Mesa do Senado de “procrastinar” o exame de dois requerimentos apresentados por ele em novembro passado, com o objetivo de obter informações relacionadas às dívidas das OrganizaçõesGlobo e também aos empréstimos concedidos pelo BNDES a empresas ligadas ao mesmo grupo empresarial. Requião não poupou críticas ao presidente da Casa, o correligionário alagoano Renan Calheiros.

Logo após assumir o cargo, Calheiros – que vivia um cerco na mídia conservadora por conta de escândalos que o envolveram, no passado – fez um discurso no qual prometeu frear os ânimos pela democratização da mídia brasileira. Renan comparou a iniciativa à edição da Ley de Medios argentina e às iniciativas que permitiram o florescimento de novos meios de comunicação no Equador e na Venezuela, países onde a concentração da propriedade dos meios de comunicação eram comparáveis àquela que o Brasil vive, atualmente.

O senador Renan Calheiro disse que “imporia um antídoto contra as pretensões que atingem alguns países”. Afirmou que criaria “uma barreira contra os calafrios causados pelo inverno andino e barrar esses ares gélidos e soturnos”. Após o pronunciamento, Calheiros não apareceu mais em situação difícil nas páginas dos diários mantidos pela ultradireita no país.

Segundo Requião, a Mesa do Senado examinou os requerimentos no começo de fevereiro e a decisão foi de que os que diziam respeito às empresas do Sistema Globo deveriam seguir para votação no Plenário do Senado. No entanto, como informou o senador do PMDB, uma semana depois, houve uma mudança e os pedidos de informação foram remetidos para avaliação da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Leia também:  Eu já escuto teus sinais..., por Eliara Santana

– A leitura que qualquer jejuno faz do fato é que a Mesa se acovardou. A Mesa se acovardou e se curvou diante da Rede Globo. Mudou a decisão para procrastinar. Terá sido uma generosidade voluntária? Ou terá a Globo pedido e ordenado que assim a Mesa procedesse? A quem está respondendo a Mesa do Senado. A Rede Globo agora comanda a Casa? – questionou o senador em pronunciamento no Plenário na quarta-feira.

Na Presidência da sessão, o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) esclareceu que o relator dos requerimentos sobre o Sistema Globo, João Vicente Claudino (PTB-PI), pediu a análise da CCJ, porque julgou necessário esclarecer se os pedidos respeitam a legislação quanto à proteção dos sigilos fiscal e financeiro.

Alvaro acrescentou que, embora não seja membro da Mesa, apurou com a assessoria do Senado que não houve nenhuma decisão no sentido de submeter os requerimentos ao exame do Plenário. Essa informação, disse Alvaro Dias, foi fornecida incorretamente por “erro de um funcionário”.

‘Mesa se acovardou’

Requião disse que, por temer um atraso do Senado, pediu, como cidadão, as mesmas informações ao governo federal, fazendo uso da possibilidade aberta pela Lei de Acesso à Informação.

– As respostas que chegaram a mim são ainda mais estapafúrdias e furadas – afirmou.

Ele contou que, em um dos requerimentos, pediu ao Ministério da Fazenda que repassasse as informações não protegidas pelo sigilo fiscal sobre as dívidas tributárias das Organizações Globo, já que o tema se tornou público, uma vez que parte dos débitos se encontra em discussão na Justiça.

O Ministério da Fazenda se recusou a fornecer qualquer dado, alegando que todas as informações estão protegidas pelo sigilo fiscal. Já em relação aos empréstimos do BNDES concedidos ao grupo, o Ministério do Desenvolvimento respondeu que não tem acesso aos dados.

Leia também:  Eu já escuto teus sinais..., por Eliara Santana

Em seu discurso, Requião relatou que apresentou um terceiro requerimento, sobre a participação do capital estrangeiro no Banco do Brasil. O pedido de informações foi encaminhado no dia 17 de fevereiro ao ministro da Fazenda, Guido Mantega. Nesse caso, o Ministério da Fazenda transferiu para o Banco Central a responsabilidade de esclarecer as dúvidas levantadas pelo senador paranaense.

– Ou seja, nós não temos mais ministro da Fazenda e presidente da República. Quem está mandando no Brasil é o Banco Central. É o Banco Central que determina que as ações do Banco do Brasil devem ser privatizadas e que ele deixa de ser um banco público, tendo cerca de 40% das suas ações privatizadas, com direito a assento no Conselho de Administração e no Conselho Fiscal.

O senador enfatizou, de qualquer maneira, a intenção de conseguir no Plenário o apoio necessário para ter acesso às informações sobre as Organizações Globo:

– Veremos se há ainda senadores da República no Brasil ou se o Senado está, como a Mesa, genuflexo diante da influência de uma rede monopolizada de comunicação.

CPI dos Transportes

Roberto Requião também criticou a demora na instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito proposta por ele para investigar a situação do transporte urbano.

– Até hoje a Mesa está enrolando com pressão do governo. Eu pergunto por quê? Por que o governo não quer que se abra a caixa-preta dos contratos e das licitações de ônibus no Brasil? Não tem nenhum cabimento isso – protestou.

Leia também:  Eu já escuto teus sinais..., por Eliara Santana

Assista ao pronunciamento:

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

16 comentários

  1. PMDB: o maior partido de aluguel do Brasil têm oásis

    Considero o PMDB o maior partido de aluguel do Brasil, um partido pernicioso. Dentro desse antro chamado PMDB há vidas inteligentes, combativas, nacionalistas e  sérias, como é o caso do senador Roberto Requião.

    Roberto Requião merece o meu respeito, por ser um cara corajoso, que não tem medo das famiglias do PIG, por questionar e peitar a principal delas, a famiglia Marinho. Que quando foi governador, secou a fonte publicitária do PIG no Paraná. É um nacionalista e um progressista, é exemplo de senador para muitos senadores petistas medrosos (incluo aí os senadores do partido que apoio, o PCdoB).

    Parabéns Roberto Requião.

  2. atirando até na própria casa.

    O PMDB, em peso, não  assinar em baixo, nadica que o Requião esbravejou, ai ai, o partido das empresas e das negociatas, vai dar assunto para o Requião? Mas que ele tem toda razão em cada acusação, ele tem; queria ver também a oposição abraçar o senador, e apoiar todas as suas falas, duvido.

  3. O Senador

    O Requião é o melhor senador da republica. Seus eleitores estão satisfeitos com o seu trabalho. Um político controvertido sim por seus destemperos como Governador, mas sem dúvida um homem corajoso e que defende as causas da maioria dos brasileiros. Parabéns e muita força a ele. E que seus requerimentos deem certo!

  4. VIVA REQUIÃO, O ÚNICO CORAJOSO

    Sempre admirei os pronunciamentos de Requião. E ele, para mim, é um dos parlamentares mais ativos e inteligentes deste país. Além de ter a coragem que está faltando a grande maioria de todos os membros de nosso congresso, principalmente aos petistas, a que tenho prestigiado com meu voto. Infelizmente, tenho que admitir isto, com muita tristeza.

    Tenho que respeitar os petistas injustiçados e presos pelo arbítrio do STF. No demais, há senadores que me dão a sensação de total covardia.

  5. Roberto Requião

    De fato, em termos futebolísticos,  PT poderia vender o passe do Suplicy e contratar o Requião.

    josé maria

  6. O problema é que uma

    O problema é que uma andorinha só não faz verão. Por anda os senadores do PT e da base comprada numa hora dessas?

  7. PT: Partido dos Trairas

    Eu só vou votar na Dilma e para senador e deputados federais não vou votar no PT, pois eles não estão me representando em apoiar o PiG. Para Deputado federal eu vou votar no Protógenes, pois ele também enfrenta o PiG

    Uma pergunta para o PT: é medo do PiG ou deve de fato para o PiG ou é um partido de masoquistas?

    O Senador Requião lembra muito o Leonel Brizola, pois ambos sempre enfrentaram o PiG.

     

  8. Admito que até pouco tempo

    Admito que até pouco tempo não tinha em boa conta esse senador. Avaliava-o como muito “bocão”, agressivo e até mal-educado. Depois que passei a atentar mais para a sua atuação, em especial com relação a imprensa, mudei totalmente de opinião. É um dos nossos melhores parlamentares. Sabe ser governista sem ser submisso e quando precisa mandar ver é sem dó em pena.

    Enquanto isso os senadores do PT: rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr(dormindo).

  9. E Requião…

    Quando Governador do Paraná o acompanhei em suas reuniões televisionadas, falava sempre o que pensava, sofreu perseguição da imprensa local. 

    Em disputa com a Dilma pela presidência, eu ficaria indeciso em quem votar.

  10. Estatista até o fundo da

    Estatista até o fundo da alama, campeão do emprego publico, do nepotismo, acha o maior problema do bRasil é o empresario.,  bom seria se todo mundo fosse funcionario publico,  acha o norte do Paraná  um horror, lá só tem fazenda, empresario, livre mercado.

  11. Só algo me intriga no

    Só algo me intriga no Requião: Pq continuar no PMDB ? Será que ele imagina que não vão gostar dele em outro partido? Como se o povo, com raras exceções e o PT é um deles, vota muito mais nas pessoas. Ele não combina c/ o PMDB em nada, Alguem teria algo a dizer s/ isso?

  12. PTolerância zero no senado

    O PT irá ficar muito mais fraco, pobre e diminuto no senado e mais à frente na camara dos deputados. Minha intenção hoje é votar na Dilma e em Lindberg e em mais ninguém do PT, tal é a sua omissão e submissão aos desmandos que fazem ao partido e a muitos de seus membros. Também não podemos esquecer a total omissão do PT quanto aos ataques e abusos de poder sofrido pelos réus na AP470, bem como não podemos esquecer da total omissão, ainda existente, nos assuntos da privataria tucana, do mensalão tucano e do trensalão tucano, amplamente denunciados e documentados e que até já viraram livros “Best Sellers”. Os senadores Requião e Collor humilham os senadores do PT com sua coragem e indignação posta para todo o país assistir. Ou o PT está se amancebando ou, caso contrário, que tome providências, pois é exatamente a impressão que causam aos eleitores. Estamos ficando de saco cheio de assistir o PT levar tanta bordoada na cara e se retrair cada vez mais. Se tem rabo preso, que abra o jogo de uma vez e peça socorro aos eleitores e companheiros, se não puder serem salvos que tenham a altivez de pelo menos salvar o partido, caso exista esse rabo preso. O que não pode é o PT achar quepoderá contar com seus antigos eleitores para manter o apoio a candidatos indignos de estarem em qualquer que seja o partido. Se o PT pensa que irá continuar crescendo com comportamento e atitudes tão diminutas está muito enganado e será um grande risco em contar e apostar nisso. Desamanceba-se PT!

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome