O desempenho marcante de Mateus Solano em “Amor à vida”, por Jairo Arco e Flexa

Por Jairo Arco e Flexa
 
 
Este comentário está sendo enviado como resposta ao post de JbMartins, porque o texto de Martins parece-me ser o mais recente no momento em que escrevo.
 
Mas, na verdade, eu o envio como um comentário de ordem geral diante da maioria dos comentários anteriores ao post de Daniel Taubkin.
 
“Menas”, gente, “menas”…
 
Estou de acordo com quase todos que dizem que Taubkin exagerou em sua manifestação. Provavelmente entusiasmado com a alta densidade emocional das cenas em que o personagem Felix é desmascrado e entra em crise. A meu ver (“meu ver”, vejam bem) a empolgação do prezado Taubkin levou-o a excessos opinativos.

 
Porém – e isso agora não é “a meu ver” – trata-se de uma constatação objetiva, uma observação realista, de caráter factual, a esmagadora maioria dos colegas do blog que reprovou o entusiasmo do Taubkin deixou claro que não acompanha “Amor à Vida”, mas apenas transmitiu sua opinião (à qual, evidentemente, têm todo o direito) sobre as novelas da TV brasileira de um modo geral.
 
De minha parte, também não “acompanho” a novela de Walcir Carrasco, a qual é sintonizada todas as noites em casa por minha família. Mas pelo menos duas vezes por semana, com certeza, assisto a alguns capítulos.
 
Em permitam-me dizer (mais uma vez, não é “a meu ver”), o que vou dizer é uma constatação de um profissional que conhece algumas coisas do ofício e da arte de interpretar, o desempenho de Mateus Solano em “Amor à Vida” constitui um dos momentos mais marcantes de um ator brasileiro que tenho visto em muitos anos.
 
Isso em qualquer veículo: televisão, cinema ou teatro. Em minha vasta vivência profissional, ou nos palcos ou como crítico, afirmo que não são muitos os desempenhos de um ator que me marcaram profundamente. Cito alguns: o inesquecível Ziembinski em “Volta ao Lar!, de Harold Pinter (que vi pela primeira vez da platéia, no Rio, e mais tarde, ao seu lado no palco, quando atuei na peça na temporada paulista), um punhado de atuações de Walmor Chagas em várias peças, Luis Melo, como Macbeth, na montagem da peça dirigida por Antunes Filho e Antonio Fagundes em
 
“Fragmentos de Um Discurso Amoroso”. Isso no teatro. No cinema, jamais esquecerei o duelo de titãs travado por Paulo Autran e Jardel Filho em “Terra em Transe. E na TV houve desempenhos extraordinários de Lima Duarte e Paulo Gracindo.
 
Como se vê, estou falando de gente grande. Pois o jovem Mateus Solano, se talvez ainda não tenha atingido esse nível, (e se uso o “talvez” é porque é preciso um pouco mais de tempo para se fazer uma análise mais fundamentada, distante do mero “a meu ver”) certamente não está longe de chegar lá.
 
Já me estendi por um espaço maior do que pretendia. Mas antes do ponto final, faço questão de chamar a atenção para um aspecto da atuação de Solano, que os que são do ramo conhecem bem (ou deviam conhecer…): Solano tem uma atuação brilhante porque ele não dá vida apenas ao texto. Ele dá vida também (e principalmente) ao SUBTEXTO, sem o qual texto algum se sustenta. Texto sem subtexto não passa de uma porção de frases decoradas, com uma ou outra inflexão de voz mais atraente, que encanta por momentos mas que se esgota em sua exterioridade.
 
O subtexto é o que o personagem pensa, é aquilo que vai em seu interior, E QUE MUITAS VEZES É ATÉ CONTRÁRIO AO QUE ELE DIZ, ao seu texto. O domínio do subtexto é que torna um personagem um ser humano de verdade.
 
Mateus Solano não “diz bem seu texto”; ele dá vida às situações de seu personagem porque nele, as palavras do texto significam mais que dizer em voz alta as frases escritas por Walcir Carrasco: elas são a exteriorização de um complexo processo psicológico que se origina nas vontades e contravontades com que o ser humano Felix – assim como todos nós – convive a cada instante de sua vida.

 

19 comentários

  1. mateus solano

    Cu particularmente acho que Mateus Solano está dando um shom de interpretaçâo,de fato não tem pra ninguém, exceto para Antônio Faguntes que é um grande ator.Félix é sedutor,engraçado e muito debochado.Adoro!

    Parabéns MateusSolano vc é um arraso.

  2. Mateus solano

    Eu particurlamente acho Mateus Solano um ótimo ator, ele está arrasando na pele de Félix.

    Parabéns! Mateus Solano.

+ comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome