Em ano Temer, país tem 13,6 milhões de desempregados e 1/3 do aumento global

Brasil supera todos os cenários críticos do mundo: a taxa de pessoas sem emprego este ano é mais do que o dobro da média em comparação a países emergentes (5,7% neste ano) e também em comparação a todos os países (5,5%)
 
 
Jornal GGN – Em relatório sobre as perspectivas sociais e de empregabilidade no mundo, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) estimou o aumento da taxa de desemprego no Brasil: 12,7% em 2017. São mais 1 milhão e 200 mil desempregados no país este ano.
 
O número de pessoas sem trabalho no país aumentou quase um ponto percentual em relação ao último ano, segundo as estimativas da OIT, o que deve gerar 13,6 milhões de desempregados até o fim de 2017. Com o aumento, os cálculos são os piores para o cenário nacional até 2018. O relatório aponta que em 2018 irão totalizar 13,8 milhões no grupo daqueles que não estarão sem emprego. 
 
De acordo com o diretor-geral da OIT, Guy Ryder, que apresentou o documento, a crise econômica, não só no Brasil, como na América Latina, e o aumento do descontentamento social são alguns dos motivos para o quadro, além da falta de ofertas de trabalho.
 
“Estamos enfrentando um duplo desafio, de reparar os danos causados pela crise econômica e social mundial e de criar empregos de qualidade para as dezenas de pessoas que cada ano se incorporam ao mercado de trabalho”, disse Ryder, segundo reportagem do Valor.
 
Leia o relatório divulgado em janeiro da OIT aqui
 
Mas se outros países da região apresentam situações críticas, o Brasil supera todos eles. Em comparação a todos os países emergentes do mundo, a taxa é mais do que o dobro da média de desemprego (5,7% neste ano) e em comparação a todos os países (5,5%) também.
 
Para se ter uma ideia, o aumento de desempregados somente no Brasil representará 1/3 do aumento do desemprego no mundo inteiro em 2017. Isso porque o mesmo relatório da OIT mostra que, globalmente, a projeção é de 3,4 milhões de pessoas sem trabalho este ano e 2,7 até o próximo ano.
 
O problema do desemprego ainda gera situações globais irreversíveis, como as migrações e reações sociais. Neste cenário, a América Latina, apesar de não aparentemente representar o epicentro dos deslocamentos humanos, é o local com maior aumento de populações querendo migrar, em busca de novas oportunidades.
 
Entenda a diferença entre crescimento e emprego:
 
https://www.youtube.com/watch?v=kpiepMPQjQg
 
 

 

 

 

/*
* === GENERAL STYLES ===
*/

html, body {
height:100%;
width:100%;
}

.outer-chart-container {
box-sizing: border-box;
padding: 0 !important;
width: 100%;
max-width:846px;
position: relative;
display: inline-block;
text-align: center;
}

#container {
width: auto;
height: 550px;
max-width: 846px;
min-width: 300px;
}

.form-btn-wrapper {
align-items: center;
display: flex;
flex-direction: row;
flex-wrap: wrap;
justify-content: space-between;
width: 100%;
}

.button-row, .form-row {
flex-basis: 100%;
box-sizing: border-box;
margin: 3.5px 0;
width: auto;
text-align: center;
padding: 0 0 0 70px;
}

/*
* === AUTOFILL FORM STYLES ===
*/

/* — Form container — */
#countrySelector {
box-sizing: border-box !important;
width: auto !important;
}

/* — Text field — */
.ui-autocomplete-input {
box-sizing: border-box;
width: calc(80% – 10px) !important;
line-height: 1.5 !important;
border: 2px solid #999999 !important;
border-radius: 4px !important;]
margin: 0;
}

/* — Add button — */
#formValueID {
background-color: #999999;
border-radius: 4px;
width: 20%;
color: #fff;
border: 1px solid transparent;
line-height: 1.5;
}

#formValueID:hover {
background-color: #88a7d5;
}

#formValueID:active {
position: relative;
top:1px;
}

/* — Form menu styles — */
.ui-autocomplete {
padding: 0;
list-style: none;
background-color: #fff;
width: 218px;
border: 1px solid #B0BECA;
max-height: 350px;
overflow-x: hidden;
}
.ui-autocomplete .ui-menu-item {
border-top: 1px solid #B0BECA;
display: block;
padding: 4px 6px;
color: #353D44;
cursor: pointer;
}

.ui-autocomplete .ui-menu-item.ui-state-focus {
background-color: #D5E5F4;
color: #161A1C;
}

.explainerText {
flex-basis: 100%;
font-size: .9em;
color: #CE5C3C;
padding: 0 0 0 69px;
}

/*
* — Form Placeholder Text —
*/
input::-webkit-input-placeholder {
color: #a8a8a8 !important;
}

input::-moz-placeholder{
color: #a8a8a8 !important;
}

input:-moz-placeholder {
color: #a8a8a8 !important;
}

input:-ms-input-placeholder {
color: #a8a8a8 !important;
}

.errorText {
color: red;
}

/*
* === BUTTON STYLES ===
*/

.mv-btn {
box-sizing: border-box;
display: inline-block;
width: calc(50% – 4px);
min-width: 130px;
padding: 6px;
font-size: 14px;
font-weight: 400;
line-height: 1.5;
text-align: center;
white-space: nowrap;
vertical-align: middle;
touch-action: manipulation;
cursor: pointer;
border: 1px solid transparent;
border-radius: 4px;
color: #fff;
background: #37468E !important;
}

.mv-btn:nth-child(3) {
margin-right: 0 !important;
}

.mv-btn:hover {
background-color:#6777c4 !important;
}

.mv-btn:active {
position: relative;
top:1px;
}

.mv-btn:focus {
outline:0;
}

.blue {
background: #6B91CB !important;
}

.blue:hover {
background-color: #6B91CB !important;
}

.blue-unselected {
background: #fff !important;
color: #6B91CB !important;
border: 2px solid #6B91CB !important;
}

.blue-unselected:hover{
background: #fff !important;
border: 2px solid #a6bddf !important;
color: #a6bddf !important;
}

.blue-unselected:active {
border: 2px solid #a6bddf !important;
background: #6B91CB !important;
color: #fff !important;
border: none !important;
}

.red {
background-color: #D46A6A !important;
border: 2px solid #D46A6A !important;
}

.red-unselected {
background: #fff !important;
color: #D46A6A !important;
border: 2px solid #D46A6A !important;
}

.red-unselected:hover{
background: #fff !important;
border: 2px solid #df9292 !important;
color: #df9292 !important;
}

.red-unselected:active {
color:#fff !important;
background: #D46A6A !important;
border: none !important;
}

@media only screen and (max-width: 450px) {

.outer-chart-container {
width: 100%;
max-width: 450px;
}

.mv-btn {
width: calc(100% – 20px);
max-width: 450px;
margin: 5px 0 !important;
}

.ui-autocomplete-input {
width: calc(80% – 26px) !important;
margin: 0 !important;
}

#formValueID {
width: 20% !important;
}

}

6 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Felipe Pait

- 2017-10-07 10:35:33

O gráfico mostra claramente

O gráfico mostra claramente que o crescimento do desemprego no governo Dilma foi causado pelo impeachment que veio depois do aumento do desemprego, e pela crise mundial que só gerou desemprego no Brasil.

Rei

- 2017-10-06 20:02:37

Neoliberalismo + Pautas Bomba + Ingovernabilidade Total

Não apenas a agenda liberal de Levy... não podemos esquecer das tais pautas bombas de Aécio e Cunha que arrebentaram o orçamento e o clima de ingovernabilidade total criado pela oposição com ajuda da mídia e movimentos sociais sustentados por partidos.

ALém disso, em plena crise o país parou para fazer impeachment e agora parou enquanto o presidente se defende de mais um caso escancarado de corrupção onde a única defesa possível é comprar deputados.

Não existem reuniões onde se discute o futuro do país... existem reuniões onde Temer compra um deputado à cada 30 minutos para não ir pra cadeia.

Rei

- 2017-10-06 18:23:52

Brasil transformou uma febre em uma infecção generalizada

1-Existia uma crise.

2-A crise foi agravada pela má gestão neo-liberal imposta pela mídia e pelo mercado, que Dilma engoliu.

3-O agravamento foi piorado pelas pautas bombas de Aécio/Cunha e pela asfixiação das tentativas de Dilma de atenuar a crise.

4-Em meio à crise houve uma transição de governo Dilma>Temer que piorou mais a crise.

5-Temer, corrupto toital, assumiu e logo deixou de governar para se defender a todo custo... fazendo a crise durar.

6-Mídia, para não admitir que jogou o país na lama, insiste em soluções neo-liberais que não surtiram efeito.

7-A ruptura democrática causada pelo impeachment destrói o diálogo e o pacto social... com isso não existem soluções propostas nem projeto de país.

8-Não há nenhuma política para aquecer a economia, nenhuma política de defesa ao emprego... apenas mais políticas liberais e projetos de compra de deputados e fim das investigações... as movimentações políticas são guiadas por oportunistas e polítcos de pouca expressão.

Basicamente o Brasil transformou uma febre em uma infecção generalizada em todos os órgãos.

 

 

Oráculo

- 2017-10-06 18:20:36

Justiça poética:assaltantes de banco vão acabar derrubando Temer

LE MONDE: NO BRASIL, MARGINAIS ZOMBAM DE PRESIDENTE ENQUANTO ASSALTAM BANCO

 

Reportagem do jornal francês Le Monde aponta o grau de impopularidade de Michel Temer; diário conta em tom de deboche que mais um fato bizarro aconteceu nesta semana no Brasil, enquanto bandidos chamaram o presidente de "ladrão" enquanto assaltavam o cofre de um banco, em São Paulo

Luis Armidoro

- 2017-10-06 17:17:53

No gráfico, a curva de

No gráfico, a curva de desemprego sobe quando a Dilma (na maior cagada que fez na vida) chama o chegado do Joaquim levy para ferrar o Brasil

Quer dizer, o neoliberalismo só produz miséria para 99% 

Andre Araujo

- 2017-10-06 17:10:52

Não há crise economica no

Não há crise economica no Brasil, há uma politica monetaria e cambial  completamente equivocada que gera a recessão e esta gera o desemprego.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador