Combustível cai, mas passagem de avião não fica mais barata

Jornal GGN – Hoje, terça-feira (20), o Valor Econômico deu uma matéria dizendo que a queda de 52% do preço do petróleo nos últimos seis meses vai garantir o lucro das empresas aéreas brasileiras e norte-americanas.

A TAM afirmou ao jornal que a menor cotação do petróleo e do combustível de aviação não se reflete logo nas passagens porque as empresas “não têm tido redução de custo proporcional à queda do petróleo”.

A agência Reuters ouviu executivos da Gol  e a perspectiva é a mesma. “As companhias estão priorizando a recuperação de margem”, disse o presidente-executivo Paulo Kakinoff.

Na média do setor, o combustível representa 40% dos custos operacionais das empresas. No entanto, o preço é definido em dólar, que teve uma valorização de 19% nesse período da queda do petróleo. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Crise interna na Economia afasta apoio do Congresso

1 comentário

  1. Não caiu e nem vai cair. Todo

    Não caiu e nem vai cair. Todo fim/inicio de ano, soltam um balanço que é um chororô so! Parece até que vão falir, segundo a contabilidade das companhias aéreas brasileiras. Se brincar dão um jeito de aumentar mais um pouquinho.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome