Relembre: Nicolelis, um filósofo a serviço da ciência

Entrevista excepcional, onde analisa os efeitos da automação no cérebros das pessoas, os sistemas de compliance que burocratizaram e mataram a criatividade e a inovação nas universidades americanas

Jornal GGN – Entrevista excepcional, onde analisa os efeitos da automação no cérebros das pessoas, os sistemas de compliance que burocratizaram e mataram a criatividade e a inovação nas universidades americanas, e os novos tempos que virão.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  TV GGN: O Brasil não tem Estado Maior para enfrentar o coronavírus

3 comentários

  1. Concordo com tudo que foi dito…
    mas minha visão sugere que apesar de ser um futuro pior flagelo da humanidade, o “zeramento” do cérebro humano será inevitável…………………………………….se já não é, como vimos acontecer no Brasil
    Nesta minha visão, que vem desde a década de 70, tudo que não couber numa nave espacial terá que ser descartado ou reduzido à uma obediência cega a um só cérebro não máquina

    que bom ter lembrado que na década de 70, estagiário senior da Digital Equipment Corporation, com ótimo salário e futuro promissor no Brasil, pra época, fui levado por uma visão muito parecida a pedir demissão……………………………….

    pessoal de Maynard ficou surpreso e queriam porque queriam saber o que me levou a pedir demissão, já que estavam planejando construir uma fábrica no Brasil, com área já comprada na AV Brasil e coisa e tal, ao que simplesmente respondi: porque um PDP não cabe numa espaçonave

    hoje em dia nem sei como estão, pensando principalmente em Wolff Rasp, uma fera na parte de hard redução

  2. em tempo…
    acabei de descobrir no google que troquei Rolf por Wolff
    e que ele também já não está mais por aqui, o grande Rolf Rasp, que seguiu muito querido, que bom!

  3. vou rolar o vídeo de novo…………………….
    muito me atrai as “relocações” futuras de conteúdos de um passado biológico

    e porque o excelente cientista aí falou coisas bonitas e exatas sobre isso, de ser possível construir o que se deseja de um ser humano futuro, talvez, acrescento, para evitar que venha a ser livre, consciente de si em qualquer área ainda vazia do cérebro ou incontrolável por informações de processadores eletrônicos que de eletrônicos revolucionários não têm nada…………………..uma alface pode fazer muito mais por só precisar de um pouco de água e sol

    como perdi a parte que mais me interessa, vou rolar de novo sem migrar para as realidades passadas que já tive no tempo futuro de vocês……………………assim como os olhos do planeta, no universo, olham para um passado

    em tempo: posso ser louco, mas nunca fui uma alface………………no máximo só o corvo da poesia humana que larguei por aí, pregada numa das paredes do extinto site Anjos Caídos……………………que saudade daquela turma linda

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome