TV GGN: A Globo vai ser engolida pelos grupos de mídia internacionais, por Luis Nassif

Aposta na Globoplay é um furo na água da Globo.

Jornal GGN – Aposta na Globoplay é um furo na água da Globo.

“Mas é interessante como a redução global das taxas de juros impactará grandes grupos nacionais internacionalizadas. Acompanhe o que se discute nos centros acadêmicos internacionais e analise os efeitos sobre a Rede Globo.”

O artigo pode ser lido aqui.

O GGN prepara uma série de vídeos que explica a influência dos EUA na Lava Jato. Quer apoiar o projeto? Clique aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  TV GGN: Os desgastes sucessivos de Bolsonaro podem acelerar seu fim, por Luis Nassif

3 comentários

  1. Lembrei desta matéria de 3 anos atrás na Rede Brasil Atual:

    Ganhos da Globo com dólar revelam o lado lucrativo da Lava Jato
    (…)
    O fato coloca os responsáveis por vazamentos da Lava jato, no mínimo, em desconforto. Pois os vazamentos e pirotecnia da operação tem causado reboliço nas cotações do dólar e da Bolsa – e o Grupo Globo, que recebe vazamentos em primeira mão, lucrou muito com o dólar.

    Vamos desenhar um cenário: uma empresa jornalística qualquer passa a ter acesso antes de todo mundo a vazamentos que afetam a cotação do dólar. Sabe antes de outros investidores que o dólar vai subir ou descer quando publicar tais vazamentos. Se essa informação sair da redação antes de ser publicada e for parar nas mãos de quem opera o dinheiro da empresa com dólar, estaremos diante do uso de informação privilegiada.

    É ganhar dinheiro tão fácil como roubar o doce de criança.

    https://www.redebrasilatual.com.br/blogs/2016/03/lucro-da-globo-com-dolar-revela-o-lado-lucrativo-da-lava-jato-5363/

  2. E O Brasil está descobrindo a roda !!!! AT&T via RGT, já havia há anos, cumprido seu papel na interferência norteamericana dentro do Estado Brasileiro. Mas Somos tão lerdos nas Nossas transformações, temos uma Paralisia Civil tão grande, devido à doutrinação de décadas e décadas por um Estado Absolutista Caudilhista Ditatorial e Feudos, que mantiveram a Sociedade Brasileira em coma. Entregamos toda a maior Rede e Empresa de Telecomunicações do Hemisfério Sul, de graça, em Privatarias do Tucanato dos ano 90. Adoramos !!! Tudo bem, se agora podemos mandar nudes e beicinhos, pelo celular !!! Vem aí Nosso Novo Cabresto. INTERNET diretamente de Miami / USA, assim como CNN/AT&T. Aplaudimos quando Empresa NorteAmericana, censurou Estado, Poder Judiciário, Poderes e Representantes da República Brasileira. Diretamente de Miami/USA. Sem se importar com o que pensava a Nação Brasileira e seus Poderes. Tudo bem, já que não Somos simpáticos aos atuais Mandatários Nacionais. E a Nação Brasileira e sua Cidadania e Soberania? Já foi engolida, muito antes da RGT. Ou Vocês ainda não enxergaram isto?!! Pobre país rico. Um cérebro, pelo menos um cérebro. Pelo Amor de Deus !!!

  3. -> No país dos juros recordistas, o que tem sustentado a Globo são as receitas financeiras.

    esta situação atual do grupo Globo deve ser analisada em toda suas implicações políticas, principalmente para se compreender, de uma vez por todas, a tragédia da Esquerda brasileira.

    há futuro tanto para a Globo quanto para qualquer grande grupo empresarial brasileiro?

    a resposta a esta pergunta é a mesma resposta para o apelo, quase súplica, do comentário publicado como post, aqui neste GGN:

    Quero meu país de volta, comentário de Célio Knipel Moreira.

    não haverá retorno. inclusive por tratar-se de nostalgia evocada por falsas memórias…

    assim como não há qualquer futuro para as grandes empresas brasileiras, dado o grau absurdo de oligopolização exigido pelo atual capitalismo global financeirizado, em crise sistêmica.

    a desgraça da Globo é emblemática da desgraça do grande empresariado brasileiro. só lhe resta uma saída, justamente aquela que jamais quis assumir: tornar-se “nacional”.

    mas como tornar-se nacional sem confrontar os mega grupos internacionalizados, dos quais se apraz em ser sócia minoritária?

    estes grandes empresários brasileiros, em toda sua imensa pequenez, preferem se desfazer das empresas, e conservar a fortuna, em vez de se lançarem em qualquer projeto de país para colocar o Brasil como grande player no xadrez geopolítico global.

    assim como os latifundiários ecocidas do agronegócio, os banksters agiotas das veias abertas da economia popular, os CEO da teologia da prosperidade, os publicitários das fake news da grande mídia.

    nenhum deles jamais enfrentará os desafios lhes colocados pela História.
    .

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome