TV GGN: Por trás de cada PM assassino existe um governador genocida, por Luis Nassif

É hora de se começar a criminalizar governadores cujas políticas de segurança levem ao genocídio

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  TV GGN: Luis Nassif conversa com Cristiano Zanin Martins

6 comentários

  1. Bem, concordo.
    Mas levando em conta de que mandatários agem em nome de seus mandantes (eleitores), e que esses sabiam exatamente a agenda de extermínio proposta desde a campanha, e mais: diante de tudo mantêm silêncio obsequioso e cúmplice, não é o caso de estender essa culpa a mais gente?
    Que tipo se sociedade elege witzels, dorias, ou bozo family?
    Somos inocentes e od policiais e seus governadores os únicos culpados?

    Acho que essa visão (cínica?) concorre para a permanência do problema tanto quanto o sadismo genocida.

    Aliás, são complementares.

  2. Sr. Nassif. Cuidado com essa idéia responsabilidade penal objetiva. Os tesoureiros do PT admitiram caixa dois em campanha. Os Beneficiários foram os eleitos no PT. O ex-presidente Lula foi o maior dos eleitos. Devemos responsabilizá-lo objetivamente pela financiamento irregular de campanha?

    1
    2
  3. A satisfação inicial com que o dória recebeu a notícia foi indisfarçável, tanto quanto o ar de mentira do comandante defendendo a sua tropa ao esclarecer o ataque.
    As justificativas e desculpas amarelas para a vilania foram de tal monta que quase se normatizaram, só que nem todo mundo é coxinha em sampa. O agripino foi eleito pelo interior do estado. A grita despertou o ex-alcaide que logo se posicionou “contra a violência ” e passou a exigir a “mais séria apuração dos fatos”.
    Como a mídia deixa sensível certos políticos!

  4. Ninguém controla a PM. Nem mesmo o comando.
    Quando digo PM não me refiro a estado A ou B.
    Lembremos que a PM de Minas, quando o governador não era um alinhado a selvageria agora reinante,que desceram o reio em professores.
    Que na Bahia, outro estado onde ainda não reina a selvageria,a PM, sempre que solicitada pela elite burguesa,está lá com seus porretes para bater em pretos e pobres.
    O mesmo ocorre no Maranhão, em Pernambuco.
    A diferença é que nos estados onde a barbárie impera,como o do infantiloide do Rio,ou o boneco de plástico de São Paulo, eles fingem comandar essas ações.
    Fingem! Como covardes que são, apressam-se em parabenizar as monstruosidades para,que sabe, receber algum dividendo político.
    Essa gente,covarde,ao não admitir sua falta de comando,faz de nós, toda a população, reféns daqueles que deveriam nos proteger.

    • Cara parabéns. É exatamente isso.
      Estes governadores do RJ e SP não mandam nada, são ratos que rugem e completamente afastados da realidade vivem de bravatas enquanto seus estados submergem na barbárie.

  5. Isso eu sempre afirmei. Há muito tempo. A responsabilidade pelos atos das polícias são os governadores. A maioria omissa covarde e subserviente ‘as corporações.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome