TV GGN: porque a mídia embarcou na Lava Jato

Da Escola Base à Lava Jato

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  OAS assina leniência e paga multa bilionária para voltar aos contratos públicos

9 comentários

  1. O dna da midia é golpista,por que ela já nasceu como anteparo do grande capital………desde henry luce……quando aprenderam com os nazistas que a propaganda é a alma do negócio…..

    Nada mais educativo do que o filme Bob Roberts………

    A maior mentira do seculo passado, talvez depois do homem na lua, seja que a midia é um dos pilares da democracia, nunca foi…………..a midia nacional, nem se fale, sempre foi vergonhosa, um acinte para o povo brasileiro, semeando o viralatismo mais desavergonhado……

    Assumam isso………

    11
  2. Prezado Luís Nassif e amigos do campo progressista, não adianta dar murro em ponta de faca. A guerra a ser travada é contra as Organizações Globo, mais especificamente a TV Globo, pois o povo se desinforma diariamente por essa emissora, é a TV Globo que fez, faz e continuará fazendo a lavagem cerebral da massa. Paulo Henrique Amorim tinha total razão ao afirmar que quem tem o poder é a TV Globo. Temos que ganhar a guerra da comunicação, a guerra contra a TV Globo. A TV Globo é como um câncer com metástase por todos tecidos da sociedade, mas infelizmente ainda não se encontra em estado terminal, e vai destruindo o Brasil sem dó nem piedade.

    • E quem deu gás pra esse grupo nos anos sessenta? Inclusive com a compra de um canal de São Paulo, até hoje discutida na justiça?
      Já nasceu com esse propósito, sabotar um projeto de pais…..
      Vejamos, quando esse grupo esteve ao lado das causas populares ou de grande interesse do país? Ou quando houve conflitos entre a nação e interesses estrangeiros, qual lado essa empresa tomou?
      Façam esse levantamento, os dados falarão por si…..

      É assim, com a maior parte das empresas de mídia, essa é apenas a mais visível………..as outras, além de golpistas, são toscas de dar dó…….

  3. Em “1932 A história invertida” (2018) Francisco Quartim de Moraes nos lembra de que a verdadeira intenção daquele levante, insuflado pela elite paulista (Mesquitas e Frias entre eles), não era outra senão o retorno da Constituição de 1891, da “república velha” e da supremacia paulista. O PSDB é (sempre foi) o partido da elite paulista, engajada até hoje naquele projeto. É esta identificação que explica a ânsia de “enterrar a era Vargas”, explícita no discurso de despedida do senado de FHC; a reinstituição do “feriado nacional paulista” de 9 de julho, em 1997 durante o governo Mário Covas; a tal “trincheira paulista antipetista”, citada pelo Serra após perder as eleições de 2010; a blindagem dos escândalos do PSDB paulista pela mídia; o engajamento incondicional ao “projeto econômico” do Bolsonaro, apesar dele, cuja implantação, quaisquer que sejam os custos, representará o triunfo dos “ideais de 1932”. Se uma lição podemos tirar da História é a de que os fins sempre justificam os meios. A Lava-Jato é só mais uma prova disso.

  4. Porquê, a mídia não divulga o que trás o livro: Os Onze – O STF, seus bastidores e suas crises.
    O Brasil sempre foi alvo constante dos EUA, não foi atoa que Bolsonaro venceu as eleições, tiraram de campo quem poderia vencê-lo, iludiram o povo, mal informados, cairam feito patos, as eleições deveriam ser anuladas e deveria haver novas eleições.
    Matéria do Carta Capital : https://www.cartacapital.com.br/politica/livro-traz-mais-uma-pista-de-golpe-branco-pro-bolsonaro-na-eleicao/

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome