Witzel ordena e Procuradores Gerais Estaduais defendem a volta da censura

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  TV GGN: a imprensa sabe que Paulo Guedes é blefe, mas esconde

5 comentários

  1. Piora uma pouco quando a prefeitura do RJ pretende publicar hoje, 5/8, decreto que regulamenta a internação compulsória de dependentes e moradores de rua.
    Óbvio que precisam de atendimento mas suspeita-se do “compulsório”. Alem disso, precisará ser verificado se por trás do tratamento nao existem interesses das evangelicas S.A, capitaneadas pela do Macedo para quem Crivela é prestador de serviços.

  2. Todas as adjetivações empregadas para definir Witzel são bem colocadas e verdadeiras.
    Todo debate deve ser incentivado e compreendido como salutar para a compreensão e elucidação de questões essenciais do interesse da sociedade.
    Entretanto, faço uma observação no avanço do MP em áreas de competência do Executivo que se espalhan por inúmeras esferas de poder, tanto federal, estadual e municipal.
    A interferência do MP tem, em muitos casos, inviabilizado a gestão pública pelos seus excessos, tolhendo iniciativas inteligentes, inovadoras e criando ações que subordinam o executivo ao Ministério Público.
    O governador do Rio de Janeiro não vai conter os excessos do MP impedindo o debate.

  3. O poder tem de estar na mão dos que foram eleitos pelo povo e não de funcionários públicos concursados. O poder que hoje tem os funcionários públicos concursados precisa ser rediscutido, se olharmos os golpes de estado no Brasil o braço executor é de funcionários públicos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome