Revista GGN

Assine
imagem de Lucinei
Profissão Sociólogo

CONTEÚDOS DO USUÁRIO

Postagens

Monstro global X Democracia, por WGS.

O Monstro global X democracia, por WGS.

 

Um pouquinho tarde, mas é bom que o decano da ciência política rompa a frivolidade irresponsável do "campo acadêmico" em relação à principal causa do destroçamento da democracia e do esgarçamento do tecido social que é esse monstro de propaganda reacionária e fascista.

Quem  sabe isso ajuda os palerrmas da "academia" a acordarem, né? Leia mais »

Média: 2 (1 voto)

Hahahahahahah!

Dilma falará à nação após votação do impeachment:

Vice-líder do governo na Câmara dos Deputados, Silvio Costa (PTdoB-PE), disse que a presidente Dilma Rousseff irá fazer um pronunciamento à nação após a sessão de votação da abertura do processo de impeachment pelo Senado; "A presidente Dilma está firme. Ela vai fazer um belo pronunciamento à nação depois da votação", afirmou; o vice Michel Temer, que deverá assumir o governo caso a presidente venha a ser afastada, também avalia fazer um pronunciamento; fala do peemedebista, porém, seria realizada após a presidente Dilma deixar o cargo e não após a sessão do Senado sobre o caso

11 de Maio de 2016 às 12:48

  Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Algo além da palermice academica.

Durma-se com um barulho desses? Ou façamos uma orquestra?
por Carlos Pereira, Professor Titular EBAPE/FGV-Rio

A ciência política brasileira fez avanços consideráveis, tanto do ponto de vista teórico como metodológico. A busca por rigor no tratamento dos dados e sofisticação analítica permitiu, por exemplo, que identificássemos os pré-requisitos para o funcionamento virtuoso do presidencialismo multipartidário.

Entretanto, a deterioração abrupta da governança política e econômica tem gerado novos desafios interpretativos. Na realidade, o Brasil vive hoje um acúmulo de crises: econômica, política, de representação, ética e moral, do sistema partidário, do seu estado de proteção social, etc. É extremamente difícil estabelecer onde uma dessas crises começa e quando outra termina. A sensação de descarrilamento e de mal estar é generalizada: inflação alta, desemprego crescente, recessão econômica, corrupção, baixa popularidade da presidente, quebra de sua coalizão, risco de impeachment e de cassação de sua candidatura, etc. Leia mais »

Sem votos

Quando concurseiros ficam "muito chiques"...

Da BBC,Brasil.Babás de branco: promotora vê conflito de interesse e pede anulação de decisão favorável a clubes

 

Uma "novela" que teve início no ano passado, envolvendo babás de roupas brancas, clubes de elite de São Paulo e o Ministério Público de São Paulo (MP-SP), ganhou um novo capítulo nesta semana.

O caso começou quando uma sócia do Esporte Clube Pinheiros (zona oeste) resolveu acionar o MP após se revoltar com o fato de o local dificultar a entrada da babá de suas filhas por ela não estar com uniforme branco.

Roberta Loria contou à BBC Brasil, na época, que decidiu agir por acreditar que essa exigência do clube era um caso de "discriminação revoltante".

Acatada a denúncia, foi aberto um inquérito civil no MP (registro: 43.0725.0000489/2015-2) contra o Pinheiros e outros clubes paulistanos para apurar se a prática era discriminatória.

Os clubes entraram com recurso, que acabou sendo acatado, em dezembro, pelo Conselho Superior do MP.

Mas o caso teve uma reviravolta nesta segunda-feira. Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Leandro Fortes: Tucano é acusado de tráfico de órgãos

Leandro Fortes: Tucano é acusado de tráfico de órgãos

publicado em 13 de abril de 2013 às 19:47

Pela quarta vez consecutiva, Carlos Mosconi é presidente da Comissão de Saúde do Parlamento de Minas Gerais

por Leandro Fortes, em CartaCapital,

Enquanto o Congresso Nacional é submetido a um constrangimento diário desde a eleição do deputado Marcos Feliciano (PSC-SP), pastor evangélico de discurso homofóbico e racista, para o comando da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, um caso semelhante na forma, mas muito mais grave no conteúdo, permanece escondido na Assembléia Legislativa de Minas Gerais.

Em 1˚ de fevereiro, o tucano Carlos Mosconi assumiu pela quarta vez consecutiva a presidência da Comissão de Saúde do Parlamento mineiro. Leia mais »

Sem votos

Carlos Lessa: Serra e a gosma que nos devora, de Saul Leblon

Geraldo Magela/Agência Senado

Enviado por Lucinei

da Carta Maior

Carlos Lessa: Serra e a gosma que nos devora

'Se existe um déficit você tem que equacioná-lo buscando recursos onde há superávit. Quem tem sobra, as famílias assalariadas ou os bancos e rentistas?'

Saul Leblon

O que faz um intelectual apaixonado pelo Brasil que aos 80 anos, financeiramente resolvidos, convence-se de que seu caso de amor mergulhou em ‘uma gosma’, como ele classifica a situação atual do país?  
 
Talvez jogasse a toalha para desfrutar o conforto privado e merecido. 
 
Talvez, se o seu nome não fosse Carlos Francisco Theodoro Machado Ribeiro de Lessa, ou Carlos Lessa, como é conhecido e respeitado o economista em quem, mesmo adversários de ideias, reconhecem uma das inteligências mais provocantes do país, ademais de um frasista demolidor.
 
Lessa está angustiado, aflito com o Brasil. ’Eu e as torcidas de todos os brasões da nação’, começa.
 
Signatário de um manifesto encampado por alguns dos principais intelectuais brasileiroscontrários ao projeto do senador José Serra, de engessamento fiscal do Estado, Lessa, a exemplo de Maria da Conceição Tavares, foi tratado com desdém pelo tucano. 
 
Entre outros vitupérios, o ex-governador de São Paulo, classificou seus críticos de ‘desinformados e pseudo-marxistas’. 

Leia mais »
Média: 4.3 (16 votos)

Sinistro e Lamentável.

Sinistro e lamentável é ver que Delfim Neto é uma das pouquissimas vozes a focar no ponto crucial do pacto da nova república que está em jogo; falando uma linguagem clara de economia política, ainda que com um viés conservador, embora inicie no característico dialeto marxista (que ele pelo menos leu, como lembram Conceição Tavares e também Nancy Valadares)

Destaco (o viés conservador): "A aceleração do desequilíbrio geral em 2014 apenas antecipou o desastre fiscal anunciado há 27 anos".

E também: "E isso [o pacto] só se fará com um entendimento entre o governo e a sua bancada no Congresso."

Mas aí, eu pergunto: as "urnas", como o próprio Delfim repete tanto, autorizam Dilma a entregar o Orçamento e os ministérios de porteira fechada? A sociedade, a imprensa, a oposição, as "redes sociais" vão sossegar assim "de boa" com esse "entendimento" do executivo com um Congresso de achacadores? Leia mais »

Sem votos

O familiar "Homo ignorans", por Ladislau Dowbor.

 O familiar "Homo ignorans"

Por Ladislau Dowbor, no site Outras Palavras:

O homo sapiens todos conhecemos. Inclusive a maior parte da teoria econômica e das teorias das transformações sociais se baseia numa compreensão otimista de que o homem absorve conhecimentos, confronta-os com os seus objetivos racionalmente entendidos, e procede de acordo. Quando erra, analisa os erros e corrige a sua visão para não repeti-los.

Naturalmente, é agradável pensarmos que somos, conforme aprendi na escola, animais racionais, racionalidade que nos separaria confortavelmente dos animais. As minhas dúvidas aumentam proporcionalmente à minha idade, o que significa que são elevadas. Pensar que somos mais do que somos é uma atitude muito difundida. A bíblia já abre com o tom adequado: Deus nos criou à sua imagem e semelhança, o que implica por virtude dos espelhos que somos semelhantes nada mais nada menos que a Ele. O tamanho desta pretensão, e o fato de passar tão desapercebida e natural, já mostra a que ponto a nossa racionalidade pode ser adaptada ao que é agradável, mas não necessariamente ao que é verdadeiro.
Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Será que no dia 16 acordam?

Azenha e o gigante que que só vai acordar quando virar anão11 de março de 2015 | 10:57 Autor: Fernando Brito

abutres

De Luiz Carlos Azenha, no Viomundo, sobre a incrível paralisia do Governo diante da ofensiva da direita mais raivosa, da boataria bandidesca em curso no país hoje e da mortal abulia da área de comunicação governamental.

“Essa é apenas uma micro-demonstração do despreparo do PT em geral e do governo Dilma em particular para a batalha que se avizinha.

Segunda-feira, dia 16, eles acordam.” Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Os erros políticos do governo e do PT

Os erros políticos do governo e do PT

Por Miguel do Rosário.

No site do PT, seus dirigentes explicam o “panelaço”. Reproduzo trecho, depois comento.

(…) O chamado “panelaço”, realizado por moradores de bairros de classe média , como Águas Claras (DF), Morumbi e Vila Mariana, em São Paulo, e Ipanema, no Rio, foram mobilizados durante o final de semana por meio das redes sociais, conforme monitoramentos do PT.

“Tem circulado clipes eletrônicos sofisticados nas redes, o que indica a presença e o financiamento de partidos de oposição a essa mobilização”, afirma José Américo.

“Mas foi um movimento restrito que não se ampliou como queriam seus organizadores”, completa.

O secretário avalia que apesar da intensa convocação e dos investimentos na divulgação do protesto, a mobilização não repercutiu nas áreas populares e perdeu o alcance.

Para Cantalice, a movimentação via internet tem ligações com outras reações ao governo, oriundas de setores que pretendem um golpe contra a atual gestão.
Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Burguesia brasileira é “cordeiro nas mãos do carrasco"

Bresser-Pereira: Burguesia brasileira é “cordeiro nas mãos do carrasco”

publicado em 01 de março de 2015 às 11:52

Bresser

Ricos nutrem ódio ao PT, diz ex-ministro

da Folha de S. Paulo, via IHU Online

O pacto nacional-popular articulado pelos governos do PT desmoronou pela falta de crescimento. Surgiu um fenômeno novo: o ódio político, o espírito golpista dos ricos. Para retomar o desenvolvimento, o país precisa de um novo pacto, reunindo empresários, trabalhadores, setores da baixa classe média.

Uma união contra rentistas, setor financeiro e estrangeiros.

A visão é do economista Luiz Carlos Bresser-Pereira, 80, que está lançando “A Construção Política do Brasil” (Editora 34, 464 pp), livro que percorre a história do país desde a independência. Ministro nos governos José Sarney e FHC, ele avalia que o ódio da burguesia ao PT decorre do fato de o governo defender os pobres.

A entrevista é de Eleonora de Lucena, publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 01-03-2015.

Eis a entrevista. Leia mais »

Média: 2.3 (3 votos)

Como agem a elite e a imprensa "venezuelanas" do Brasil.

Na Rede    

crise política Leia mais »

Média: 1 (2 votos)

Desarmonia de Quereres.

Embora o Excelentíssimo Sumo Senhor Doutor Distintíssimo Cavalheiro Excelso Ministro esteja, como humildemente costumam fazer quando julgam necessário, para além de suas sandálias, o argumeto é correto: "demorô".

Eu já tinha defendido que deveria ter sido indicado o nome no dia seguinte à retirada do Barbosa.

  Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Ó a Operação Bandeirante aí, gente!

Quem disse que o carnavala acabou? Está só começando.

Depois de chegar na fase dos argumentos da defesa a coisa esfriou. Nas vésperas de o Procurador publicar os nomes dos políííticos, incluindo aí os da oposição, a CPI da Petrobras, já ficando sem fôlego - a oposição já estava até abandonando e procurando, agora, destruir o BNDES - eis que surge mais um bloco na República do Praraná: o bloco da operação Bandeirante, cujo enredo é: baralho viciado.

Enquanto isso o mundo acadêmico em geral assistindo a uma partida de tênis. Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

O vigor do outro Brasil surgido dos anos 2000.

O vigor do outro Brasil surgido dos anos 2000Marcio PochmannMARCIO POCHMANN14 de Fevereiro de 2015 às 14:11

A parte do país que não está nas principais regiões metropolitanas aumentou a participação na riqueza nacional de 46,4% em 1970 para 60%, em 2010. Mas esse Brasil menos desigual parece não agradar alguns

 

 

(originalmente publicado na Rede Brasil Atual) Leia mais »

Média: 2.5 (2 votos)

Fotos

Orçamento 2014

Vídeos

Sem colaborações até o momento.

Documentos

Sem colaborações até o momento.

Áudio

Sem colaborações até o momento.