Bolsonaro não vê problema em criança praticar tiro, acompanhada de adulto

A declaração foi dada pelo mandatário durante um café com jornalistas no Palácio do Planalto, nesta quinta-feira (23)

Jornal GGN – Jair Bolsonaro disse que não vê problemas em uma criança entre 8 a 10 anos de praticar o tiro, se estiver acompanhada de um adulto. A declaração foi dada pelo mandatário durante um café com jornalistas no Palácio do Planalto, nesta quinta-feira (23).

O encontro foi organizado pelo presidente após a publicação de seu decreto sobre armas e munição, nesta quarta-feira (22). O texto estabeleceu, entre outras coisas, a idade de 14 anos para se praticar tiro esportivo, desde que com a autorização dos responsáveis pelo adolescente.

Na legislação que vigorava até agora, a prática só era permitida por crianças ou adolescentes com autorização judicial. Ao ser perguntado sobre o tema, de acordo com o blog de Andreia Sadi, Bolsonaro disse que seus filhos praticam tiro desde muito jovens e que não via problema em criança nem de 8 a 10 anos de atirar no esporte, desde que “obviamente” acompanhada de um responsável.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Xadrez do amor hétero de Bolsonaro por Trump, por Luis Nassif

4 comentários

  1. Tiro Esportivo nos deu a 1.a medalha olímpica. É um dos Esportes Olímpicos mais antigos que existem. Brasileiros de todas as idades tem dificuldade de praticá-lo, quase impossível, devido à teorias ideológicas retrógradas, fascistas, esquerdopatas e ditatoriais. Mostra como chegamos a esta Latrina Histórica depois de 9 décadas. A Indústria do Atraso, da Miséria, do Coitadismo, da Burocracia. Vemos em países como Noruega ou Suíça, entre tantos, como é extremamente perigoso para formação de uma Sociedade Democrática, a prática do Tiro Esportivo. Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação.

  2. Guilherme Paraense era militar. Aliás, toda equipe brasileira de tiro na época, era militar.
    Felipe Wu também é militar, dentro de um programa do Exército (PAAR) que financia atletas no país. No caso dele, o programa facilita a prática de tiro esportivo (acesso às armas).
    Engraçado relacionar prática de tiro com país rico.
    E não havia empecilho para a prática por menores de idade, havia apenas a necessidade de autorização judicial. Agora basta pais ou responsáveis dar o aval.
    Mas, claro, a culpa é das teorias ideológicas.

  3. O país tem tradição em bons menores atiradores.
    Pixote que o diga. Virou até filme.
    O bozo não tem medo de tiro.
    O problema dele é a facada.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome